Diabetes infantil: como identificar e aumento de casos

Diabetes infantil: como identificar e aumento de casos

A diabetes é uma doença que não atinge apenas adultos, podendo aparecer em adolescentes e crianças. 

Nesse sentido, de acordo com a pesquisa realizada pela Federação Internacional da Diabetes (IDF), a média anual do aumento de casos é de 3% a cada ano e aqui, no Brasil, os casos registrados contabilizam 95,5 mil casos. 

A partir desse índice, é possível perceber que a diabetes infantil é uma doença bastante séria e que precisa de atenção. Mas afinal, você sabe como identificar a diabetes infantil? 

Leia este artigo até o final e saiba como identificar a doença, suas causas e possíveis tratamentos. 

diabetes infantil
Imagem: pexels

O que é diabetes infantil

A diabetes mellitus tipo 1, também conhecida como diabetes infantil, consiste na dificuldade de o pâncreas metabolizar a glicose ingerida, que está presente nos mais diversos alimentos, e não apenas em doces e açúcares, como normalmente imaginamos. 

Sendo assim, esta doença é bastante comum entre crianças e adolescentes, sendo bastante presente no início da adolescência. 

Inclusive, uma das características da diabetes infantil são as condições em que ela se desenvolve, e nas crianças ela pode surgir por meio de infecções virais e estresse, por exemplo. 

Além disso, a diabetes pode se desenvolver em qualquer etapa da infância, mesmo na fase recém-nascida ou bebê. Contudo, ela é muito mais comum entre os 04 (quatro) e 06 (seis) anos de idade e ainda entre os 10 (dez) e os 14 (quatorze) anos. 

Contudo, a doença não é tão grave e estima-se que dos casos relatados, apenas 20% a 40% precisam de internação, a qual é relacionada a casos e quadros mais graves. 

Todavia, é possível tratá-la da forma correta e o primeiro passo para todo o tratamento é identificar as causas e origens da doença. 


Aproveite e confira:


Causas da diabetes infantil

Quando falamos da diabetes infantil, é importante destacar que ela possui origem genética, ou seja, a criança já nasce com essa condição, a qual acompanhará ela ao longo da sua vida. 

Além disso, outros fatores que podem contribuir para o desenvolvimento da diabetes infantil são a relação entre a genética e os comportamentos, tanto sociais quanto alimentares da criança e da sua família, já que os maus hábitos podem contribuir para o desenvolvimento da doença. 

Contudo, é importante lembrar que a diabetes infantil não é uma doença silenciosa e por isso apresenta uma série de sintomas que auxiliam no diagnóstico. 

Sintomas da doença 

Comumente, as crianças que possuem diabetes infantil podem apresentar diversos sintomas e distúrbios, como por exemplo, doenças autoimunes, doenças da tireóide e doença celíaca.

Além disso, também podemos listar como sintomas da doença:

  • Aumento na frequência urinária, onde a criança passa a ir ao banheiro frequentemente, inclusive a noite;
  • Muita sede;
  • Boca seca;
  • Aumento no apetite;
  • Fadiga e sonolência; 
  • Indisposição e apatia, principalmente para brincar e fazer atividades corriqueiras; 
  • Em alguns casos, as náuseas e vômitos são bastante comuns;
  • Perda de peso;
  • Quadros de infecção frequentes;
  • Mudanças de humor;
  • Raciocínio mais lento; 
  • Dificuldades para enxergar nitidamente. 

Outro detalhe que merece destaque é que a diabetes infantil não tem cura, mas com o tratamento adequado é possível ter uma melhor qualidade de vida, e claro, viver tranquilamente. 

Por isso, se você notar algum desses sintomas, ou vários deles juntos, é essencial buscar um profissional para dar início ao tratamento médico. 

Tratamento da diabetes em crianças 

Como dissemos, o primeiro passo para o tratamento da diabetes infantil é observar os sintomas que a criança apresenta e assim procurar ajuda médica. 

Sendo assim, se você possui plano de saúde infantil, pode procurar um pediatra e em seguida passar pelo endocrinologista, que é o médico especialista para tratar a diabetes. 

Caso não tenha, é possível ir ao posto de saúde mais próximo da sua casa e procurar um pediatra, que irá encaminhar a criança para um especialista, facilitando o tratamento da diabetes infantil. 

Ao procurar os especialistas, será necessário realizar a consulta e uma série de exames médicos, para assim confirmar o diagnóstico ou descartar a possibilidade. 

No caso da confirmação da diabetes infantil, será necessário tomar alguns cuidados e fazer o tratamento medicamentoso, com a aplicação regular de insulina, que substitui o hormônio produzido pelo pâncreas. 

Além dos medicamentos, é necessário cuidar da alimentação e um nutricionista pode lhe direcionar e criar a melhor dieta possível, garantindo o equilíbrio de todos os nutrientes e o pleno desenvolvimento da criança. 

Nesse sentido, é essencial estar atento aos sintomas e procurar ajuda médica em qualquer suspeita da doença. 

Por: Jeniffer Elaina, do site PlanoDeSaude.net.

close