Maternidade insana: Vamos falar sobre sexo depois de ter filhos!

Imagem: HuffingtonPost

“Olha, nem vem. Eu limpei 10 fraldas hoje porque o pequeno está com diarréia, não lavo meu cabelo tem uns dois meses, não durmo dignamente desde que virei mãe e quem é Claudia Ohana perto de mim! Eu sou o caos em pessoa e nem preciso da desculpa básica da “dor de cabeça”, simplesmente não tenho energia nem para escovar os dentes direito

Quando você verbaliza alguma coisa desse tipo ou simplesmente pensa, parece ser outra pessoa. Passa pela sua cabeça que a proposta tem potencial de divertimento elevado (quanto mais elevado, melhor inclusive), mas é quase desumana na atual situação. Você tá morta de cansada e se sentindo um trapinho de mulher. E não se engane, eles, os homens, também podem estar nessa fase de recusa de sexo e de se sentir o pão murcho da padaria fácil fácil. Não é fácil para eles também.

Imagem: GuardianLV
Imagem: GuardianLV

E a questão é que vocês se casaram e juntos formaram uma unidade. Pelo menos o romantismo diz isso, porque na prática (e no sexo), é como se metade quisesse dançar funk e a outra metade quisesse dançar valsa. Não dá para satisfazer ao mesmo tempo, e também não é fácil abrir mão da sua vontade (ou falta dela) por ser exatamente o inverso da vontade do outro. E não é só sobre sexo, é sobre tudo na vida do casal depois de ter filhos.

Tem dias que você queria ter a liberdade de antes, só vocês dois. Outros dias, você queria “se adaptar” o mais rápido possível a esta realidade. Mas esse saudosismo e essa necessidade de se conformar não são bem os sentimentos que você imaginou ter quando desejou com todas as forças que aquelas duas listrinhas aparecessem no teste de gravidez. Então, porque será?

A “amiga da propaganda de margarina” vai falar que não é assim na casa dela, porque afinal de contas, lá é tudo perfeito demais. Já reparou que a franja dela nunca está atrapalhada? Enfim, a questão é: o que fazer para ter uma vida normal de casal depois de ter filhos? Como ter os desejos e a disposição nos mesmos dias e horários que seu marido ou sua esposa? Como não esquecer de namorar todos os dias o amor da sua vida? Aquele que você escolheu para casar?

Bom, isso pode soar radical (ou metódico) demais, mas é uma possibilidades, e possibilidades devem ser consideradas:

Marque o sexo como compromisso na agenda, com dia e horário definido.

É, eu sei. Parece maluco demais, mas talvez eu te convença no embasamento da idéia.

Sabe, o que você faz quando tem uma reunião com seu chefe para apresentação de resultados? Bom, você se prepara. Estuda os números, faz uma apresentação no Powerpoint, algumas anotações para não esquecer. E no dia, manda a apresentação por email, leva no pendrive e usa seu melhor terninho e “makeup”. Lógico que você sabe que uma boa apresentação abre possibilidades para uma possível promoção.

A mesma coisa acontece com o sexo. Você pode estar cansadérrima, e ele também. Mas sabendo disso, vocês vão se preparar (e para o mesmo dia, e não em dias alternados! Lembra? Funk e valsa?) para fazer uma brilhante apresentação e colher os louros de uma promoção. Essa “preparação” envolve um cuidado pessoal maior, algumas olhadas à mais no espelho. Envolve um “deixa que eu troco essa fralda, querida!” ou um “Preparei um pão-de-queijo para a gente comer de lanche” nos dias que antecedem. Essa preparação também envolve um clima mais tranquilo, mais leve. Aqueles climas que antecedem coisas boas, sabe? E então, sabendo que este compromisso tem dia e hora marcados, é só partir para o abraço e receber a “promoção”:

No tal “dia e hora” marcados, pode rolar sexo e pode não rolar sexo, pelos mesmos motivos de cansaço e falta de tesão para a coisa, mas a preparação para esse momento ao longo dos dias que antecederam vai fazer reascender o processo de conquista entre um homem e uma mulher de novo, em uma nova realidade, em uma nova situação. Vai fazer você se olhar novamente e querer cuidar de você. Se antes você achava um homem em um terno italiano muito sexy, agora você vai tirar o chapéu para um homem que usa sling.

E aí, amiga, aquele saudosismo e conformismo que estavam deixando seu dia-à-dia sem perspectiva vão dar lugar a um novo desafio, a uma nova forma de ver seu relacionamento e o sexo. E aí não vai ter lugar na agenda para tanto compromisso!

Quer mais informações sobre universo materno?

Mandamos conteúdos exclusivos sobre educação infantil, chá de bebê, enxoval, e muito mais!

Comente com o Facebook

comentários