Plano de parto. Quando cortar o cordão umbilical?

Se você é daquelas que bate no peito e diz: EU SOU UMA MULHER ORGANIZADA!, parabéns! Mas se você é do outro time, parabéns também! Se está lendo este post significa que você quer pelo menos organizar a chegada do seu bebê, o que já é um primeiro passo, né?!

O que é o plano de parto?

O plano de parto é uma descrição detalhada de como você quer que o parto aconteça e como devem ser os primeiros cuidados com seu bebê depois do nascimento. Ele se tornou indispensável nos dias de hoje, pois vemos com muita frequência mães relatando falta de instrução, abuso de direitos na sala de parto e descaso da equipe médica com a mãe e familiares. Sem entrar nesses exemplos desagradáveis, o que posso dizer é que elaborando o seu plano de parto, desde o primeiro contato com sua doula e obstetra, todos saberão da condução esperada por você, e você saberá se eles estão aptos a seguir conforme seu planejamento.

Lógico que antes de tudo, é preciso respeitar a vida, e se qualquer dos itens do seu plano for excêntrico demais ou representar um risco para você ou o bebê, nenhum profissional conduzirá o seu parto. Por isso, é preciso confiar no seu médico.

Você pode fazê-lo em uma pasta sanfonada, e deixar em uma das divisórias todo seu histórico de acompanhamento da gravidez, como muitas já fazem no pré-natal. Por falar em pré-natal, você sabe porque ele é tão importante para a gestante? Não deixe de ler então AQUI

plano de parto

O que deve conter no seu plano?

  • Todo histórico de exames, ultrason e cartão de pré-natal.
  • Quem serão as pessoas que lhe acompanharão no parto e seus contatos. Obstetra, doula, familiares, fotógrafos entre outros.
  • Aonde você quer que seu parto seja feito e em qual posição.
  • Aceitação ou negação: do controle da dor com anestesias, uso da ocitocina para indução do parto e outros procedimentos médicos.
  • Quem acompanhará você na sala de parto; Se esta pessoa pode/deve cortar o cordão umbilical; se você fará o armazenamento do cordão umbilical; se você deseja amamentar imediatamente na sala de parto.
  • Se você deseja que o corte do cordão umbilical aconteça somente depois que ele parar de pulsar.
  • Considerações sobre opção por cesárea;
  • Personalização do ambiente com música, pertences pessoais, luzes e etc.
  • Se existe alguma pessoa que você não queira presente.

Tudo isso é importante que esteja descrito, pois no momento em que você entrar em trabalho de parto, será difícil concentrar em outras coisas a não ser a respiração e o relógio para cronometrar as concentrações.  A questão do corte do cordão umbilical, por exemplo, não existe nenhuma conclusão definitiva, e pode ser feito imediatamente depois do nascimento, ou quando parar de pulsar. O corte imediato é necessário caso a mãe deseje armazenar o cordão umbilical (que precisará manter uma quantidade de sangue), mas alguns estudos apontam que esperar até 3 minutos do parto para cortar o cordão umbilical pode aumentar as reservas de ferro, volume de sangue e melhorar o desenvolvimento do cérebro do bebê. Algumas outras parecem absurdas, mas em alguns casos a equipe médica pode “esquecer” e o plano de parto estará lá para lembrá-los. Além disso, para as mulheres mais ansiosas, é exercício para diminuir o estresse. Quando imaginamos o momento que está nos deixando ansiosas acontecendo conforme o planejado, tendemos a relaxar.

O que pode sair fora do programado?

Tudo. Por isso, não se desespere. Com seu plano de parto em mãos, na primeira visita ao obstetra, você deixará clara sua vontade, e irá perceber se ele será apto para lhe atender, se não tentará fazer você mudar de idéia por algo mais conveniente, e principalmente, você criará uma relação de confiança com ele para entender que se no momento do parto, ele optar por mudar algum procedimento, será para garantir a integridade da sua saúde e do bebê. O mesmo acontecerá com a doula.

Você também poderá esbarrar com regras do hospital que não aceitarão determinadas escolhas, como colocar objetos pessoais na sala de parto para deixá-la mais aconchegante e pessoal. E por isso é importante fazê-lo o quanto antes, pois muita coisa precisará ser pesquisada e outras tantas modificadas.

Com tudo escrito e definido, imprima várias cópias e envie por email à todos os envolvidos. Esse momento é muito especial, e tudo que estiver ao seu alcance para tornar seu parto inesquecível, mas principalmente, digno, vale à pena. A urgência com que as pessoas tem tratado as relações humanas é assustadora, e com certeza você não quer que seu parto seja “só mais um”. Não por capricho, mas por querer o melhor para sua família.