Alimentação infantil: Primeiros anos fazem diferença para uma vida

Hoje temos a participação da Leticia Mantovani, designer, estudante de gastronomia, curiosa da nutrição e mãe da Alice, 4 anos. Criadora do Tá na Mesa Culinária Consciente Infantil. Confira suas dicas!

Como será, como é ou como foi a alimentação dos primeiros anos do seu filho?

Somos o que comemos, e precisamos de uma dieta variada para garantir uma nutrição adequada.

Os dois primeiros anos de uma criança são caracterizados pelo crescimento e desenvolvimento acelerado, incluindo habilidades para pegar, sentir, mastigar e digerir alimentos além do leite materno. Além de a criança criar capacidades psicomotoras e neurológicas que podem ser observadas a cada mês, como sustentar a cabeça e sentar sem apoio. Simples, mas foi uma das coisas que mais admirei no desenvolvimento do ser humano enquanto acompanhava o primeiro ano da minha filha. Uma criança cresce, em média, 25 cm no primeiro ano e 12 cm no segundo. A partir dos 3 anos, cresce cerca de 5 a 7 cm por ano.

Uma má introdução alimentar e refeições não balanceadas nessa fase podem levar a prejuízos na saúde e no desenvolvimento da criança e representam o impacto das preferências alimentares da criança mais tarde. O governo brasileiro e órgãos representativos recomendam o aleitamento materno exclusivo até o sexto mês de vida e, a partir daí adequação de práticas da alimentação complementares ao leite materno. Iniciativa que deve ser demonstrada pelo bebê e decidida pelos pais e pediatra. Não adianta forçar comida se o bebê ainda não quer. Ele terá curiosidade em ver os pais comendo, as cores, texturas e, finalmente, sabores.

Mas os dados impressionam! Uma pesquisa do IBGE, divulgada em agosto de 2015, mostra que 60,8% das crianças de até 2 anos comem biscoitos e bolachas industrializados e que um terço já toma refrigerantes ou sucos artificiais. Produtos industrializados estão ligados aos altos índices de colesterol e triglicérides, são ricos em açúcar, gordura, corantes e conservantes e pobres em fibras e nutrientes. Crianças que consomem esses tipos de alimento têm 4% de risco de desenvolver sobrepeso e de ter dificuldade de aprendizado e sono alterado.

Hábitos alimentares saudáveis começam desde a gravidez.

Esse infográfico desenvolvido pelo Programa Meu Prato Saudável nos dá uma visão para onde estamos caminhando.

alimentação-infantil-infografico_obesidade-meu-prato-saudavel

“Comida é primordial, essencial

É o que nos move

O que nos envenena ou cura”

 

Leticia Mantovani

Ta Na Mesa – Culinária Consciente Infantil

Comente com o Facebook

comentários