Refeições em família: Um lugar a mesa

Tenho em minha memória, momentos à mesa com meus pais, tios, avós… e como era bom, sentarmos todos à mesa e lá ficar horas se necessário juntos, rindo, lembrando, falando bobagens ou assuntos sérios, mas o importante é que estávamos ali juntos, conectados uns aos outros por uma mesa, um espaço para comer e descontrair, se unir, guardar memórias sem interferência de televisão, celular, ou qualquer outro eletrônico… lembro que quando eu já era jovem e finalmente chegava o fim de semana, amava poder sentar na mesa da cozinha e tomar café de manhã com minha mãe, e ali dividindo xícaras de café e pães com manteiga deliciosos, compartilhávamos, riamos, fazíamos planos, sonhávamos, discutíamos, nos entendíamos, estávamos ali dividindo a nossa vida… momentos que eu amava …. que perduraram por muitos anos até eu me casar… quando me casei, me dei conta que meu marido vinha de outro contexto familiar, por isso ele entendia que a mesa era apenas para comer, então tão logo acabávamos de comer ele já se levantava para tirar os pratos e limpar a mesa (muita eficiência …kkkkk),e já sai dela… ele dizia que conversar podia ser no sofá, não necessariamente na mesa … mas não era a mesma coisa, nunca era… o sofá já convidava a gente para assistir um filme, ou fazer outra coisa e as nossas conversas de mesa ficavam para outro momento...

Com o passar dos anos, eu e meu marido encontramos um meio termo no nosso “tempo de mesa” que me fazia tanta falta… ele cedia um pouco a vontade de limpar a mesa e sentar no sofá imediatamente após terminar sua refeição e eu cedia as minhas longas conversas de mesa, sem hora para terminar… hahahahah…. mas ainda não era a mesma coisa… e assim foram os anos, de muitos momentos divididos juntos, muitas conversas, mas aquelas que se davam envolta da mesa, essas eram mais raras e lá no íntimo do meu coração faziam tanta falta…. de poder me assentar a mesa sem pressa e desfrutar da companhia de quem estivesse nela…

Até que nos reencontramos… eu, a mesa e as conversas em volta dela ….tudo começou quando minha filha passou a comer com nós… no início da introdução alimentar dela, eu criei um hábito péssimo que hoje me arrependo, (mas são aprendizados)… eu sempre dava a papinha da Bia e já colocava ela para fazer a soneca depois do almoço, e só aí íamos almoçar eu e meu marido ou só eu quando ele não estava em casa, assim podíamos fazer as refeições tranquilos, mas nisso perdíamos esse tempo de estarmos como família junto com ela, hoje já sei que quando eu tiver outro bebê mesmo comendo papinha vai sentar conosco a mesa e fazer as refeições junto com nós…. mas voltando… por volta do 1 aninho dela ela passou a comer a nossa comida, afinal nem só de papinha se vive né?kkkkk…. demoraram para nascer os dentinhos dela, então eu achava ruim ela comer nossa comida que era mais sólida do que a que eu fazia para ela, mas logo depois do aniversário de um ano nasceu o primeiro dente e daí vieram vários outros na sequência o que me fez acelerar o processo de transição da comida pastosa para a comida sólida. Passamos então a fazer todas as refeições juntas, na verdade quase todas, porque como ela janta mais cedo a janta ela ainda come sozinha, mas o café da manhã e o almoço ela come conosco a mesa.

Com essa transição colhemos muitos benefícios, no café da manhã por exemplo me alimento muito melhor, eu não gosto muito de frutas (confesso), mas preciso estimular minha filha a comer frutas, então no café da manhã eu sempre oferecia uma fruta para ela ir comendo enquanto eu comia meu pãozinho com café, mas essa logística não deu muito certo pois ela me via comendo pão e queria também, e abandonava a frutinha dela para pedir o meu pão… bom então decidi que iríamos comer frutas juntas (eita esforço!), afinal o exemplo é o melhor professor, então passei a comer uma frutinha com ela e depois da fruta comemos pães, queijos ou alguma outra gostosura que eu faça de manhã para nós… e essa é outra questão, o fato de oferecer pão branco todos os dias para ela também me deixou incomodada, afinal eu também não iria querer comer todo santo dia a mesma coisa, então comecei a procurar várias receitinhas fáceis de fazer para irmos variando no café da manhã como muffins de espinafre, cupcakes de aveia e banana, omelete, tapioca, etc… hoje procuro todos os dias oferecer algo diferente além do velho e bom pãozinho branco.

Bom, então um dos benefícios de sentarmos todos a mesa é que nossa alimentação mudou, ela ficou muito mais saudável pois afinal tudo que comemos ela come, e tudo que ela come nós comemos juntos nas refeições sem exceção…e como sou “chata” com a alimentação da Bia, ou seja nada de doces, frituras, industrializados, etc…posso dizer que nossa alimentação mudou muito… Bia também aprendeu rapidinho a comer sozinha já que nos via comendo ela queria comer que nem nós, inclusive com garfo, já que nós comemos com garfo… hoje já podemos fazer refeições com menos interferências nossas pois ela já consegue se virar sozinha…

Outro um bom hábito que criamos em família por fazermos as refeições na mesa é que depois de comermos nosso café da manhã, leio a bíblia para ela, ou melhor para nós… é nosso tempo de devocional a Deus juntas, fazemos isso desde o 1 aninho dela (digo de lermos à mesa do café, porque a bíblia leio para ela desde que estava grávida) e isso se tornou um hábito muito prazeroso para nós, e só depois de tomarmos nosso café e lermos a palavra damos a início as demais atividades do dia.

E graças a Deus, hoje depois de muitos anos, resgatamos o “tempo a mesa”, que para mim é insubstituível, pois é o tempo que temos como família, para rirmos juntos, conversarmos, meditarmos na palavra de Deus, fazermos planos, deixar o tempo passar, guardar momentos únicos em nossas memórias que perdurarão por todas nossas vidas.

Sei que os dias tem sido corridos para todas as famílias mas não deixem de quando estarem em casa fazerem pelo menos 1 refeição juntos sentados a mesa! A mesa nos conecta como família, deixar a TV, tablet, etc… desligados e despenda a atenção necessária que sua família precisa, lembrando que o importante não é o que vamos comer, pode ser um prato elaboradíssimo ou um simples arroz com feijão, tanto faz, o que torna aquele momento agradável, alegre e amoroso é a presença de cada membro da família, e isso não tem preço, isso tem VALOR, e certamente é um valor inestimável, principalmente nos dias de hoje, repletos de “vamos logo, come logo, anda logo, faz tudo logo e rápido, porque o tempo está passando…”.

Também lembrando que a idéia de se assentar a mesa e fazermos uma refeição em família é para ser um momento agradável e isso depende do quanto estamos interessados em tornar esse momento agradável, por exemplo fugir de conversas ruins e desagradáveis que sabemos que trará um clima pesado, ou para os pais com as crianças pequenas, evitar ficar criticando e xingando elas o tempo todo que estão na mesa pelo modo como se comportam, é claro que temos que ensinar bons modos a nossos filhos mas não a tal ponto de que comer juntos se torna um pé de guerra, ou seja, é necessário que esse tempo seja um tempo bem aproveitado para relaxar, para trocar brincadeiras, para fazer gracinhas, para conversar conversas animadoras, resumidamente tudo o que torna esse momento acolhedor e prazeroso.

Nós como pais, precisamos dar para nossos filhos o exemplo, guiá-los ao que é importante, não trocar o tempo em família por nenhuma outra distração como TV, tablet ou celular, pois acredite as distrações vão passar, mas o tempo em família esse sim ficará guardado na memória por toda uma vida, assim como as minhas lembranças ficaram, e que bom que as tive pois pude desfrutar desses momentos preciosos que me fizeram querer carregar para meu lar, e hoje poder ensinar para minha filha o valor de se assentar a mesa e fazer uma refeição em família.

Ponde, pois, estas minhas palavras no vosso coração e na vossa alma; atai-as por sinal na vossa mão, para que estejam por frontal entre os olhos. Ensinai-as a vossos filhos, falando delas assentados em vossa casa, e andando pelo caminho, e deitando-vos e levantando-vos. Deuteronômio 11:18-19

Obs.: A foto desse post é uma fotinho do nosso clássico café da manhã em família!

Quer mais informações sobre universo materno?

Mandamos conteúdos exclusivos sobre educação infantil, chá de bebê, enxoval, e muito mais!

Comente com o Facebook

comentários