4 Incômodos da gravidez considerados normais nesse período

incômodos da gravidez
Imagem: A revista da mulher

Vamos falar sobre os incômodos da gravidez? O corpo da mulher muda muito com a gestação, tanto anatomicamente quanto fisiológicamente, nem sempre estamos cientes dessas mudanças por isso quando elas surgem nos sentimos despreparadas, se perguntando se é normal ou não é normal…tá aí uma pergunta frequente entre grávidas e sua rede de apoio (familiares, amigos, médicos, etc.) ISSO É NORMAL OU NÃO É NORMAL?

Afinal o que é normal sentirmos em uma gestação além do amor e afeto envolvido entre a mãe e seu bebê?! Incômodos existem, infelizmente para a maioria das grávidas (se você é aquela 0,001% que não sente nada durante a gestação, você se deu bem garota!) porque para nós “a maioria”, os incômodos são reais, bem reais diga-se de passagem.

Então vamos ver alguns incômodos da gravidez considerados normais:

1- Azia

Geralmente ela começa a aparecer a partir do segundo trimestre da gestação, pois o bebê está crescendo e entre uma espremida aqui e uma espremida ali, ele vai pressionando o estômago que acaba reduzindo a sua capacidade de manter os ácidos em seu interior, favorecendo o refluxo gastroesofágico e consequentemente a queimação típica da azia.

O que pode ser feito para aliviar esse mal estar:

  • Tenha uma dieta balanceada ;
  • Evite a ingestão de líquidos durante as refeições;
  • Evite a ingestão de alimentos gordurosos, muito condimentados ou apimentados;
  • Tente deixar o corpo mais elevado para dormir, com o auxílio de almofadas e travesseiros;
  • Evite deitar após as refeições, dê um tempo de pausa entre a refeição e a soneca.

2- Cólicas

Cólicas LEVES no início da gestação são normais, pois o útero está expandido e no fim da gestação também, como resultado dos movimentos e pressão do bebê dentro da barriga da mãe. Mas cuidado, cólicas também podem ser o indicativo de outras situações mais graves como:

  • Deslocamento de placenta;
  • Gravidez tubária;
  • Aborto espontâneo;
  • Deslocamento ovular;
  • Infeccão Urinária;

Por isso é importante sempre estar atenta e informar seu médico sobre a ocorrência delas.

Também é possível tomar algumas medidas para dar uma aliviada nas cólicas corriqueiras da gestação:

  • Praticar atividades físicas leves e relaxantes como hidroginástica, pilates, etc;
  • Manter uma alimentação balanceada;
  • Ficar atenta ao consumo de alimentos que ocasionem gases, pois gases em excesso podem provovar cólicas;
  • Ingerir bastante líquidos, de preferência água.

Aproveite e confira:


3- Prisão de ventre

Outro incômodo SUPER comum na gestação é a prisão de ventre. Ela não prejudica o bebê, mas infelizmente causa cólicas e desconfortos nas gestantes. Ela surge na gestação (para quem não sofria deste mal) ou se intesifica para quem já tinha dificuldades intestinais anteriormente, pois os hormônios envolvidos na gestação deixam o trânsito intestinal mais lento e também devido ao aumento do útero, que acaba pressionando o intestino.

Os sintomas mais comuns da prisão de ventre:

  • Rigidez abdominal;
  • Cólicas;
  • Constipação.

E como podemos aliviar esses sintomas?! Algumas medidas que podem ser tomadas são:

  • Ingerir MUITOS líquidos, dando preferência para água sem gás, em torno de 1,5 à 2,0 litros por dia;
  • Tenha uma dieta rica em fibras, como aveia, laranja, ameixa seca, cereais, nuts, etc. Recomendo procurar a ajuda de um profissional na área de nutrição, pois ele poderá lhe fornecer uma dieta adequada, específica para seu organismo e ritmo de vida;
  • Fazer atividades físicas regularmente de baixo impacto.

4- Cansaço

E o cansaço minha gente, como fica?! Geralmente o primeiro e o terceiro trimestre são os que o cansaço mais se intensifica. No primeiro trimestre, devido a formação do embrião há um gasto extra de energia da gestante, além de que o organismo produz mais sangue para levar os nutrientes necessários ao bebê, para isso o coração precisa bombear sangue mais rápido e consequentemente o corpo acaba ficando mais cansado. Além do aumentos dos níveis de hormônios, como a progesterona, envolvida na gestação que podem ocasionar cansaço, irritação, etc.

Geralmente no segundo trimestre o cansaço, dá uma trégua por isso há até uma máxima entre mamães mais experientes e gestantes, aproveite o SEGUNDO TRIMESTRE!!! Ele é geralmente o trimestre que que as grávidas se sentem mais dispostas, pois já passaram os incômodos do primeiro trimestre como náuseas, vômitos, e a barriga ainda não está tão grande para você se sentir muito cansada e desconfortável como no terceiro trimestre.

Por isso no terceiro trimestre, o cansaço retoma devido ao tamanho da barriga e ao peso do bebê. É comum haver episódios de insônia pois quanto mais perto do fim da gestação mais difícil é achar uma posição confortável para dormir. Geralmente nesse período surgem dores nas costas por conta do sobrepeso, e tudo isso acaba acarretando o cansaço da finaleira da gestação.

Vamos tentar aliviar um pouco esse cansaço?!

  • Tente dormir o máximo que puder, de preferência oito horas noturnas e durante o dia, sempre que puder dê uma cochilada para dar uma recarregada;
  • Nem sempre é possível, mas conforme você conseguir, diminua o ritmo, sei que é difícil pois no geral queremos dar conta de tudo, mas é imprescindível dar uma diminuida no ritmo;
  • Tente não fazer tantos esforços, se preciso for peça ajuda;
  • Faça algumas pausas ao longo do dia, se sente ou se deite, estique as pernas, dê uma relaxada, fará bem para o bebê e para você;
  • Faça uma atividade física relaxante, quanto mais relaxada você estiver, mais tranquila será sua gestação.

Lembrando que você deve sempre procurar ajuda de um profissional, toda gestante tem o direito de ter um acompanhamento médico mensal, conhecido como pré-natal, lá todas as suas dúvidas devem ser colocadas ao profissional da saúde que irá lhe auxiliar no que será melhor ou não para você e seu bebê. Nenhuma dica nesse post (e em nenhum outro) substitui a orientação do seu médico.