Amamentação E Seios Flácidos: Mito Ou Verdade?

Após o maravilhoso instante de dar à luz a um lindo bebezinho, chega o momento de maior afeto e carinho que uma mãe pode oferecer ao seu filho, a hora de amamentar!

E com essa nova fase em sua vida, também surgem dúvidas entre as mães de primeira viagem. O ato de amamentar deixa os seios flácidos? Meus seios irão cair após amamentar? Meus seios irão diminuir?

Essas e outras questões que envolvem a auto estima feminina, são normais desde o período gestacional até o momento da amamentação. Ainda mais nos tempos de hoje em que a estética é baseada em padrões sociais extremamente rigorosos.

Muitas mães, principalmente as mais jovens, hesitam em amamentar seu bebê por razões estéticas, o que é uma afirmação muito triste de se saber, não é verdade?

Mas hoje iremos discutir esse assunto, iremos saber se realmente isso acontece e quais as reais causas da flacidez. Confiram!

Mas Afinal, A Amamentação Causa Flacidez Nos Seios?

amamentação-seios-flácidos-caídos

A resposta é curta, simples e direta. Não.

Ao contrário, a amamentação trás inúmeros benefícios tanto para a mãe e principalmente para o bebê. O ato de amamentar faz com que ocorra uma estimulação para que o corpo volte às suas formas normais.

Com essa estimulação ocorre a produção de Ocitocina, um hormônio que ajuda na contração e ao retorno do útero ao seu tamanho normal . Além de tudo, a amamentação previne o câncer de mama e outras doenças.

Existem ainda importantes fatos a serem esclarecidos às mulheres que imaginam que o ato de amamentar faz com que os seios fiquem “caídos”, veja só:

1 – O Fator Genético

Primeiramente o fato da mulher ter seios fartos já é um bom motivo para futuramente ele ficarem caídos. Afinal, sejamos sinceros, de acordo com a lei da gravidade: “Tudo que sobe, desce”.

A comparação pode ser cômica, mas é a realidade, ainda mais se a elasticidade de sua pele também conter traços de flacidez genética, aí tudo irá colaborar. E o ato de amamentar pode ser apenas um fator que irá adiantar o processo futuro, concorda?

2 – Volume Aumentado Na Gravidez

Como sabemos o volume dos seios aumenta de acordo com a gestação, correto? Então vejamos pela lógica, se a pele do seio estica para acomodar o volume de leite, após encerrar o período de amamentação e ele “esvaziar”. A pele naturalmente ficará flácida, assim como acontece com a barriga.

Dificilmente a pele voltará ter a mesma elasticidade de antes, a não ser com a ajuda de tratamentos estéticos.

3 – Hábitos Viciosos

De acordo com especialistas, o hábito de fumar e ingerir bebidas alcoólicas, gradativamente contribuem para uma diminuição de circulação sanguínea, o que faz com que o oxigênio necessário não chegue até os tecidos, o que também ocasiona flacidez na pele.

4 – A “Famosa” Questão da Alimentação

Quando os nutricionistas batem na mesma tecla, afirmando que a gestante deve cuidar da alimentação, eles estão cobertos de razão. A ingestão de alimentos ricos em nutrientes como as vitaminas A e C, Cobre, Zinco e Cálcio são ótimos para evitar a flacidez.

Já a ingestão exagerada de açúcar pode contribuir para o envelhecimento precoce da pele .

5 – O Excesso De Sol

Sabemos desde sempre que o excesso dos raios UV são prejudiciais a pele, e contribuem para o envelhecimento e flacidez precoce da pele. E na gravidez não é diferente, além de causar manchas, pode ser um grande fator para a flacidez do corpo.

Então meninas, aliar a amamentação com a beleza é possível sim, só é preciso estar por dentro de algumas informações. E em hipótese alguma, deixe de alimentar o bebê por questões estéticas.

Por favor mãe, não tenha medo de amamentar seu bebezinho. Pode ser prejudicial e comprometer a vida de seu filho.

Para Mais Artigos Como Esse Veja:

 

Comente com o Facebook

comentários