Cansaço e sono na gravidez

http://www.muitochique.com/variedades/como-gravida-sintomas-gravidez.html

O primeiro trimestre da gravidez é marcado por muitos desconfortos e dois deles são o cansaço e o sono. Na verdade é mais que um cansaço simplesmente é uma sensação de completa exaustão. Mesmo as mulheres que estão acostumadas a dormir pouco, a fazerem multitarefas ou a praticarem exercícios físicos regularmente sentirão esse incomodo pois ele não é gerado por excesso de atividades ou privação de sono, mas tem haver com os hormônios que atuam na gestação. Por isso 9 em cada 10 gestantes passarão por isso…

O bom é que ao fim do primeiro trimestre, os sintomas tendem a desaparecer e a gestante volta a sentir-se bem. Porém, infelizmente a fadiga volta no terceiro trimestre mas já não é mais culpa dos hormônios, dessa vez é o bebê que já está bem grande e a grávida encontra-se, além do barrigão com pelo menos, 10 a 12 quilos acima do seu peso habitual. Então é perfeitamente normal sentir-se cansada pela sobrecarga de peso.

MAS AFINAL QUAIS SÃO AS CAUSAS DO CANSAÇO NA GRAVIDEZ?

As causas são decorrentes das alterações hormonais e fisiológicas que o corpo da mulher começa a sofrer já nas primeiras semanas de gestação. Entre os vários hormônios que se alteram na gravidez, a progesterona é o que mais se destaca. Ao longo da gestação, os níveis deste hormônio chegam a aumentar em mais de 500%, portanto é perfeitamente normal entender que ele afete tanto as gestantes. A progesterona é essencial para a manutenção da gravidez e para o desenvolvimento do feto, porém, ela provoca diversos efeitos colaterais, sendo a sensação de cansaço extremo e o sono excessivo um dos seus principais.

Nas primeiras semanas de gestação, além de desenvolver o feto, há a geração da placenta que irá nutrir o bebê ao longo da gravidez e todo esse processo demanda muito gasto de energia, fazendo com que o organismo da mulher priorize o desenvolvimento da gravidez em detrimento às suas atividades do dia-a-dia.

Mais um dos efeitos da progesterona é estimular a área cerebral responsável pelo controle da respiração de forma a aumentar a frequência respiratória da gestante, compensando, assim, a maior necessidade de oxigênio do corpo. Essa demanda toda de oxigênio do corpo para manter uma gravidez chega a aumentar em 20%. A grávida, portanto, passa a respirar de forma mais rápida que o habitual e ainda acaba usando parte do oxigênio inspirado para o desenvolvimento do feto e da placenta. Por isso, qualquer atividade física que demande um aumento ainda maior do consumo de oxigênio costuma ser mal tolerado, principalmente pelas mulheres que eram sedentárias antes da gravidez e têm uma capacidade cardiopulmonar abaixo da desejada. Esse é um dos motivos porque no primeiro trimestre da gravidez geralmente não é indicado o início de nenhuma atividade física, exceto para as mulheres que já mantinham uma prática esportiva antes da gestação.

Os hormônios da gravidez também estimulam uma redução da pressão arterial,  provocada por vasodilatação das artérias. Logo, na gestante, há uma pressão arterial mais baixa para irrigar uma área tecidual maior que a habitual. Por isso é tão comum as grávidas apresentarem pressão baixa, que colabora para a sensação de cansaço.

Além de tudo isso, a retenção de líquidos dilui o sangue, fazendo com que a grávida tenha uma anemia relativa, o que colabora ainda mais para o cansaço a para a intolerância aos esforços.

Ou seja, com tantas mudanças hormonais e fisiológicas decorrentes do desenvolvimento do bebê é mais do que esperado a sensação de extremo cansaço e sono durante a gestação e principalmente no primeiro trimestre aonde ocorrem as principais mudanças no corpo da mulher.

Conselhos para lidar com o cansaço na gravidez:

Antes de mais nada precisa ficar claro que o sono e o cansaço são uma forma de seu corpo dizer que precisa de descanso e energia para desenvolver o bebê, portanto baseada nessas necessidades seguem alguns conselhos para amenizar esse sintomas:

  • Tente levar uma vida mais tranquila, com menos agito, menos estress;
  • Evite realizar grandes esforços;
  • Procure dormir oito horas por noite e tente dar um cochilo de 20 minutos depois das refeições;
  • Faça pausas durante o dia. Se passar muito tempo sentada, levante a cada hora para estirar as pernas. E se ficar muito tempo em pé, deve sentar-se periodicamente e descansar com as pernas para o alto.
  • Diminua o ritmo das suas atividades diárias.

Mas lembre-se que o maior segredo está em sempre que possível descanse o máximo que puder, respeite seu corpo!

Veja mais temas relacionados:

Como ter uma boa noite de sono na gravidez

Queda de cabelo na gravidez

Gravidez semana a semana, acompanhe as 40 semanas de gestação

 

 

Comente com o Facebook

comentários