Como escolher um livrinho?

Hoje temos participação da Maria Amélia, livrólatra assumida, leitora contumaz, adora escarafunchar prateleiras em busca de livrinhos especiais: com histórias inteligentes, ilustrações interessantes e edições caprichadas. Mãe de menino, tenta incutir no pequeno o amor pelos livros – mesmo escondendo alguns exemplares do filho (para o bem deles mesmos, os livros!). Conhecida também como “Dona Livrinho”, por conta do instagram blogdolivrinho. Confira!

“Como você escolhe livros pro seu filho?”

Ô perguntinha capciosa essa! De cara, a resposta que me vem à cabeça é bem óbvia: “Escolho escolhendo, ué!” (dã!).

Mas né, eu sei que não é tão simples assim. Por que nem todo mundo tem tempo disponível pra flanar na livraria, deixar o olhar vagar pelas prateleiras, escolher um exemplar, ler, folhear… Nem todo mundo, por mais que tenha o hábito da leitura, conhece o mundo do livro infantil (e tem muita, muita coisa nesse balaio).

Se você vai à livraria com o marido (ou qualquer outro adulto que não esteja assim tãaao interessado em livros infantis) ele vai ficar no seu pé: “- Já escolheu? Vamos, daqui a pouco começa o jogo…” ou “- Já escolheu? Vamos, estou com fome…” e por aí vai, e você acaba se sentindo perdida naquela imensidão de livros e vai pra casa de mãos abanando.

Se você vai com seus filhos, eles certamente vão começar a correr por todos os lados, vão desmontar as prateleiras e você acaba ficando concentrada nos rebentos (tentando evitar o pior!) e acaba levando pra casa os livrinhos que eles mesmos escolheram – mesmo que você sequer saiba do que tratam – e daí você percebe que comprou um livro com adesivos de princesas ou com pistas de corrida para carrinhos.

Aí, você resolve se trancar no banheiro e comprar on-line (quem aí já notou que, depois da maternidade, o banheiro se tornou o lugar mais tranqüilo da casa?), mas, sem saber o que quer, acaba ficando restrita à seleção apresentada pela loja… Pois é, minha gente! Não ta fácil pra ninguém. Mas ó, tenho umas dicas bem simples pra ajudar a economizar tempo, dinheiro e ainda ficar satisfeita com a mini biblioteca… Segura na minha mão e vem!

A primeira dica, a que parece mais óbvia, é: pesquise antes de sair de casa (pode ser lá no banheiro mesmo)! Você coloca lá no Google: “livro infantil xixi na cama” ou “livro infantil medo do escuro”… certeza que vai aparecer um monte de opção. Daí você anota os títulos que mais interessam, e já vai à livraria com uma pré-seleção.

Se, por outro lado, você não está procurando um livrinho sobre um assunto específico, pode ter em mente que:

Os bebês gostam de segurar, lamber, morder os livros. Pra eles, procure opções cartonadas, leves, livrinhos de pano – todos são um bom começo pra criar intimidade com a leitura.

Já as crianças pequenas, de até 3 anos, se interessam mais por livros que tenham frases curtas e desenhos atraentes, porém pouco complexos, ou mesmo livros de “palavras” (algumas sugestões: qualquer título da Coleção Gato e Rato, de Mary e Eliardo França, editados pela Ática, ou o Gildo, da Silvana Rando, editado pela Brinque-Book, ou O Grande Livro de Palavras da Ninoca, de Lucy Cousins, também editado pela Ática).

Os maiorzinhos costumam gostar de histórias mais longas e desenhos mais complexos. Pode ser um conto de fadas, uma história de medo (por que não?) ou engraçada (algumas sugestões: A Revolta dos Gizes de Cera, de Drew Daywalt, editado pela Salamandra, ou Jeremias Desenha um Monstro, de Peter McCarty, editado pela Globinho, ou Senhor Augustin, de Ingo Schulze, editado pela Cosac Naify).

É legal também levar as crianças numa biblioteca. Ali, não há imposição de editoras, não há gôndolas com opções lucrativas e pouco interessantes… (e também tem a bibliotecária pra ajudar, sugerir e impor o silêncio!). Vocês podem criar uma rotina, passar na biblioteca, ficar à vontade, ler ali mesmo, levar pra casa – sem gastar nadica de nada! – os livros mais legais. Quanto mais os pais se envolvem nesses momentos, mais os pequenos apreciam.

Com o tempo, conforme a gente vai criando intimidade com esse universo, já vamos sacando os autores e ilustradores de quem gostamos mais, percebendo também o gosto dos nossos mini leitores, e aí fica cada vez mais fácil – e divertido – montar a pequena biblioteca!

Quer mais informações sobre universo materno?

Mandamos conteúdos exclusivos sobre educação infantil, chá de bebê, enxoval, e muito mais!

Comente com o Facebook

comentários