Chá de Bebê Online
Roupinhas para bebês
Como fazer fotolivro
Ebook Atividades de 0 a 1 ano

Higiene bucal e gravidez

Última atualização em por

Hoje temos participação da Dra. Débora Ayala. Especialista em Dentística Restauradoura e Implantodontia, é proprietária de uma clínica que leva seu nome, a Débora Ayala Estética e Odontologia Integrada, localizada nos Jardins. Confira:

No período inicial da gravidez, sabemos que devemos estar com a saúde em dia e aprender os cuidados necessários nesta nova fase é essencial. Um dos profissionais a serem consultados é o dentista. Dentes e gengivas precisam de uma atenção especial, neste momento. O dentista pode indicar uma dieta alimentar adequada e uma reeducação de escovação e desinflamação, pois cada vez mais, estudos comprovam que existe associação entre doença de gengivas e partos prematuros e bebês com baixo peso. A falta de higiene faz com que a sua gengiva fique mais inflamada o que gera maior acidez, causando infecções e podendo ocorrer, parto prematuro.

Mantendo os dentes limpos, especialmente perto da gengiva, ajudamos na prevenção da gengivite.

Algumas dicas que seu dentista irá lhe dar:

  • Use fio dental diariamente após as refeições. Ele remove pequenos fragmentos de comida que se alojam entre os dentes, que formam as placas bacterianas
  • Tenha uma dieta nutritiva
  • Evite açúcar durante o quarto mês de gravidez. Nesse momento o bebê desenvolve o paladar e o olfato e se o consumo de açúcar por parte da gestante for alto, a criança terá maior tendência a desenvolver cáries.
  • Realize visitas trimestrais ao dentista para efetuar os tratamentos oportunos, detectar e prevenir qualquer alteração da boca, pois a partir dela é possível observar variações no corpo todo.

A gravidez não é uma doença, por tanto não podemos ficar com medo de visitar os especialistas e podemos receber o tratamento dental normalmente durante a gestação. No primeiro trimestre é normal fazer só tratamentos de urgência, pois estão se formando as estruturas principais como sistema nervoso, vascular, etc.

No segundo trimestre é o momento ideal para realizar os tratamentos, não existindo problema em utilizar anestesia local.

No último trimestre pode ser desconfortável ficar na cadeira do dentista e por isso é evitada a realização de tratamentos longos.

Você também pode gostar

Comente com o Facebook

comentários