Menopausa - Sintomas, diagnóstico e tratamento

Menopausa – Sintomas, diagnóstico e tratamento

A menopausa é quando a mulher chega na sua última menstruação, a mulher nasce com um número pré-delimitado de óvulos que ao longo da sua vida serão maturados e eliminados na menstruação ou caso a reprodução aconteça eles podem se tornar um embrião.

Mas como esse número é pré-delimitado chega um momento na vida da mulher que ela tem sua última menstruação, ou seja, chega na menopausa.

Quando morrem os últimos óvulos, os ovários entram em falência e as concentrações dos hormônios femininos (estrogênio e progesterona) caem irreversivelmente.

A menopausa corresponde ao fim da vida reprodutiva da mulher, e geralmente ocorre entre os 48 e 55 anos de idade, variando de mulher para mulher.

Primeiro a mulher passa pela pré-menopausa, quando ela já começa a apresentar algumas variações nos níveis de hormônios, que por consequência já causam vários sintomas, alguns sintomas são passageiros outros podem durar anos.

Esse estágio é chamado de climatério, caracterizado pela transição fisiológica que separa a fase reprodutiva e não reprodutiva da mulher, nesse período a mulher começa a sentir as mudanças no corpo, indicando a chegada da menopausa.

Tanto a fase da pré-menopausa como a menopausa em si requer um acompanhamento médico mais regular com o ginecologista, pois os hormônios produzidos nos ovários podem acabar sendo um fator de risco no câncer de mama.

Mas como identificar que estou entrando na menopausa? Quais sintomas são mais característicos desse momento? Para estar mais atenta as sinais que seu corpo dará para o inicio dessa fase, veja alguns dos sintomas mais comuns.

Os principais sintomas da menopausa são:

https://www.invitro.med.br/artigos/menopausa-precoce-pode-causar-infertilidade

1. Menstruação irregular

O principal sintoma de que a mulher está entrando na menopausa são as menstruações irregulares ( pouca, muita, mais de uma vez no mês, etc), isso ocorre porque com a baixa hormonal o útero não consegue se preparar adequadamente para uma possível gravidez. Elas podem durar meses ou até mesmo anos. Esse período das menstruações irregulares é chamado de perimenopausa e apesar da irregularidade ainda é possível engravidar nesse período.

2. Ondas de Calor

Outro sintoma muito comum da entrada na menopausa, são os famosos “calorões” que são como ondas de calor que surgem de repente geralmente no rosto, pescoço ou tórax, deixando a pele vermelha e suada e o coração batendo mais rápido. As ondas de calor também podem ser sentidas a noite, durante o sono, conhecidas como suadores noturnos, podendo ser tão intensos ao ponto de interromper o sono. Essas ondas de calor podem começar antes da menopausa e perdurar por anos ainda.

No entanto, nem todas as mulheres apresentam os mesmos sintomas, e é importante estar atento pois suador noturno também pode ser indício de outros tipos de problemas como ansiedade, diabetes, estresse, etc.

3. Secura Vaginal

Com a diminuição da produção de estrógeno pelos ovários, pode ocasionar secura vaginal, pois diminui a produção de muco que mantém a vagina úmida, e trazer outras alterações no revestimento do canal vaginal. Por causa disso muitas mulheres relatam dor ou desconforto na hora da relação sexual, até mesmo coceira ou ardor ao redor da vagina e também muita vontade de urinar com frequência.


Aproveite e confira:


4. Diminuição do desejo sexual

Devido as várias alterações hormonais e também pela próprio desconforto da secura vaginal, muitas mulheres relatam nesse período diminuição do desejo sexual.

5. Menstruação com coágulos

A menstruação irregular do período do climatério (fase transitória do período reprodutor para o não reprodutor) pode vir com coágulos. No entanto nem todo coágulo é indício de menopausa, as vezes pode ser devido a alguma outra alteração e portanto é necessário acompanhamento com um ginecologista pois só ele pode averiguar e constatar o que é normal e o que não é.

6. Alterações de humor

Alterações de humor são muito comuns nesse período como irritabilidade, ansiedade, depressão, mau humor e até cansaço excessivo por conta das variações hormonais que a menopausa trás. Caso esses sintomas permaneçam por um período mais longo, é importante consultar um ginecologista para indicar um tratamento adequado e minimizar esses sintomas que podem atrapalhar bastante a vida.

7. Incontinência urinária

As alterações hormonais causadas pela menopausa, como a redução de estrógeno afeta o revestimento da uretra que é o canal por onde a urina é eliminada tornando ela mais fina e menos flexível, menos elástica e portanto pode ocasionar a perda involuntária de urina. Além da incontinência as infecções urinárias também podem se tornar mais frequentes na menopausa.

8. Dificuldade para dormir ou insônia

A dificuldade para dormir também pode ser um sintoma de menopausa, principalmente para as mulheres que não apresentavam esse problema anteriormente.

Como é feito o diagnóstico?

O diagnóstico da menopausa é constatado após a mulher ficar doze meses sem menstruar, enquanto o climatério é diagnosticado pelos sintomas e por exames laboratoriais.

Tratamento

Todo o tratamento médico para amenizar os sintomas causados pela menopausa, devem ser indicados por um médico ginecologista, avaliando caso a caso e as necessidades individuais de cada paciente. Também é importante ressaltar a importância de ter uma boa alimentação, praticar uma atividade física regular, ter bons hábitos de saúde como não fumar e evitar o consumo de bebidas alcoólicas.

close