fbpx

Mudando Hábitos – Cozinhar é um gesto de amor! (tem receitas!!)

Bom, primeiramente quero esclarecer alguns pontos importantes antes de mais nada… Não, não sou VEGANA (definição de vegano: ele é vegetariano estrito em sua dieta e também não utiliza produtos de origem animal. Na definição da The Vegan Society, o vegano “busca excluir, na medida do possível e do praticável, todas as formas de exploração e de crueldade contra animais”.) então que fique claro que não sou VEGANA, gosto de comer carne e não tenho nenhuma intenção de excluí-la da minha vida, claro sempre respeitando as opções de cada um, ou seja, não sou contra os veganos, eles tem contribuído muito com novas alternativas de consumo de alimentação, curto várias páginas que tem receitas muito gostosas! O segundo ponto é… Não, não sou alérgica a Glúten ou Lactose, ou nenhum outro alimento (que eu saiba!) E viva o Glúten!!!! Amo queijoooooooo, amo pão… então, nada contra uma boa pizza, uma lasanha, uma batata frita, amoooooo muito tudo isso!

Certo, esclarecido esses dois pontos importantes, agora sim posso começar a explicar a nossa mudança alimentar aqui em casa. Tudoooooo começou há muitooooo tempo atrás, acho que até já falei em algum outro post meu, mas vale a pena lembrar… me criei muito pertinho da minha querida vozinha que hoje já não está mais entre nós (está com Jesus, em ótima companhia), ela tinha muitos problemas de saúde (diabetes, colesterol, pressão alta, etc…) então vivia em dietas ultra mega restritivas, portanto todas as vezes que eu vinha passar minhas férias com ela (pois ela morava no RS e eu morava em SP) eu comia o que ela comia em casa, me acostumei a comer ricota por exemplo, ou manteiga Becel (sem gosto… kkk), não que eu seja apaixonada por isso, mas gosto de comer numa boa, claro que ao longo dos anos, acabei me distanciando muito de uma alimentação saudável, mas lá no fundo, bem no fundo sempre curti, só que no dia a dia de trabalho, faculdade, casa eu preferia comer lanchinhos fast-food, e não me deter muito em cozinhar.

Mas até que um dia, eu engravidei, no auge dos meus 31 anos, até aí ótimo… eu estava grávida, uhuuuu podia comer por dois, ter desejos loucos a qualquer hora que eu tinha o direito de ser atendida, afinal eu estava grávida, hahahahhaha… tudo que é bom dura pouco, acabei descobrindo no meio da gestação, naquele teste horrível de ingerir glicose pura (ékaaaaa), que eu tinha desenvolvido diabetes gestacional (ohhhh Deus…segue aqui o link que falo um pouco mais sobre como foi essa experiência na minha vida), ou seja, agora eu teria que fazer uma dieta restritiva, socorro!!!!!

Eu nunca fui gordinha, mas sempre lutei com a balança, sempre tive meus pneuzinhos, sempre tive minha barriguinha, embora justamente no período que engravidei foi aonde eu apresentei meu maior peso desde que me conheço por gente (63kg), já estava usando manequim 42…. minha obstetra já vinha há alguns meses brigando comigo para eu emagrecer e conter a balança, pois no primeiro trimestre de gestação já tinha engordado 3kg, mesmo com os enjoos… imagina como eu chegaria no fim da gestação, com certeza com quase 80kg e isso não é exagero, eu tinha uma fome de leão…. então, nesse quadro todo de engorda, não engorda, me cai essa diabetes gestacional na minha vida… e com ela uma DIETA, pelo amor, em 31 anos eu tentei fazer dieta e nuncaaaaa consegui e agora no meio da gestação eu ia ter que fazer uma, literalmente socorro!

Mas hoje relembrando essa situação na minha vida, vejo como tudo veio na hora certa, da forma certa, para agregar na minha vida… foi uma situação “ruim” que Deus usou para trabalhar e mudar muitas coisas na minha vida… sim, Deus se preocupa com nosso corpo, ele se preocupa com nossa saúde, porque na real ele se preocupa com NÓS por inteiro (somo corpo, alma e espírito) e portanto ele se importante com tudo isso junto…

Mas voltando a dieta… fui consultar a querida nutricionista Raisa Ozorio, que me tocou aquele terror, nunca na minha vida vou me esquecer do tal ÍNDICE GLICÊMICO, e eu tinha que baixar ele de qualquer jeito, e para isso tinha que encontrar e combinar alimentos que baixassem esse tal índice glicêmico, confesso que no primeiro mês quase entrei em depressão, tive que mudar tudo na minha alimentação, e cortar tudo que é açúcar inclusive as frutas, que só podiam ser consumidas moderadamente, entendam que naquele momento eu só pensava na Bia, e não em mim, mães fazem qualquer sacrifício por seus filhos, eu nunca consegui fazer uma dieta na vida, porque só pensava em mim, mas quando a minha alimentação podia arriscar a vida da minha filha, eu decidi mudar, e mudei radicalmente, aprendi coisas novas, e não só não ganhei mais peso a gestação inteira como emagreci… lembram que eu engravidei com 63kg ….ganhei a Bia com 67kg, ou seja só adquiri 4 kg a gestação toda…. levando em conta que a Bia nasceu com 3,352kg + a placenta, no outro dia que ganhei ela já estava pesando 62kg (sem mentira nenhuma) e tudo isso graças a diabetes gestacional, a dieta restritiva da minha nutricionista, enfim… gostei do resultado e desenvolvi o gosto para isso.

Como a Bia mamava no peito, além de isso me fazer emagrecer horrores (fui dos 63kg aos 51kg só com a amamentação), virei um ossinho ambulante… kkkk… tive que continuar cuidando minha alimentação porque quem amamenta sabe como é e como funciona, tudo que você come interfere no bebê, então nada de doces em excesso, ou refri, ou café, ou um monte de outras coisas, portanto continuei com uma dieta moderada (por conta própria), o tempo foi passando e a Bia começou a introdução alimentar por volta dos 6 meses, pensei que seria minha carta de alforria na questão alimentar….

Mas daí para minha surpresa, eu já estava pegando o gosto pela coisa… decidimos eu e meu marido que a Bia não comeria doces, açúcar até os dois anos, uma porque a própria sociedade de pediatria recomenda isso, outra porque não vejo motivos de dar doces para ela, e outra porque quero que desde cedo ela tenha melhores hábitos alimentares do que eu… então, quando se decidi isso, não é simplesmente não oferecer doces para a criança… é também ver outras alternativas mais saudáveis para oferecer a ela, e daí que comecei a curtir um pouquinho cada dia de fazer coisas saudáveis e gostosas para a Bia, para meu maridinho e para mim… nem tudo que faço para a Bia eu como, nem tudo que eu faço para nós a Bia come, nem tudo que meu marido come, nós comemos, cada um tem o seu gosto e isso tem que ser respeitado, mas no geral tento oferecer todos os dias opções saudáveis para minha família.

Não, não sou uma masterchef, aliás pouco sei de cozinha, gosto de cozinhar mas nunca pratiquei tanto esse hábito como agora. Nem sempre faço uma super comida, as vezes na correria vai macarrão com carne moída mesmo…. não sou surtada quanto a isso. Sim nas festinhas eu libero geral, como de tudo, e a Bia… ela come só os salgados, os doces não come (eu geralmente levo outras opções para ela comer nas festas como frutas e frutas secas que ela ama).

Aqui em casa abolimos a janta há um bom tempo e não, não foi porque pensei em emagrecer… foi por uma questão prática mesmo, passo o dia em função de casa, comida, filhos, marido, que de noite quero uma folguinha ( a gente merece né?), então optamos por um cafezão no fim do dia, mais reforçado…

Sim, apesar de todas as gozações, o meu marido sempre me apoiou em tudo que faço, então, ele come e participa de tudo junto, claro que ele preferiria jantar uma lasanha todos os dias, mas ele me apoiou nessa decisão e já tem colhido bons frutos disso também… Não, não compro sempre orgânicos…. orgânicos são ótimos, opções melhores e mais saudáveis, mas infelizmente ainda são caros, e quem acha que não é, que compre para mim então…. kkkk… portanto compro quando posso, por sinal amo ir em feiras orgânicas e não orgânicas…kkk…Bia sempre vai junto comigo, quero acostumar ela desde cedo com isso… então, o que eu posso fazer que está ao meu alcance tanto de empenho, como financeiro eu faço, procuro escolher opções melhores para minha família nesse quesito todos os dias, acredito que alimentos in natura são mais saudáveis e até mais baratos do que os processados/industrializados…. portanto raríssimas vezes aqui em casa você vai achar uma bolachinha recheada, ou um refri, ou até suco de caixinha, nunca compro… uma porque é caro, outra porque não acho necessário consumir isso… prefiro tomar água ou fazer um suco de fruta caseiro mesmo.

Um dos grandes aliados aqui em casa é o freezer, kkkk…meu marido me apelidou de “frozen” porque congelo tudo..kkk…antes eu perdia muita coisa, agora eu congelo tudo antes que estrague, faço comida a mais para sobrar e congelar… Meu lema é oferecer duas refeições bem nutritivas para minha família, o café da manhã e o almoço, empenho meus esforços nessas duas refeições, por dois motivos: primeiro porque acho que elas são as principais mesmo, segundo porque de manhã é quando tenho mais pique, acordo sempre disposta a fazer tudo que posso de manhã, a tarde eu já vou ficando mais preguiçosinha, já vai batendo uma moleza….kkkkkk….e como não faço janta…a Bia come o que sobrou do almoço, isso mesmo, sorôbo,  é isso que ela come, e tô bem de boa com isso…kkkkk….como tem o cafezão de fim de tarde, geralmente faço uma torta que acredito dar mais sustância…kkkk…

Faço minhas comprinhas de farinhas e frutas secas lá no Mercado Público (várias pessoas me perguntaram aonde compro), acho tudo que preciso lá e os preços são bem em conta, portanto me programo para ir uma vez por mês lá para comprar tudo que preciso (sempre faço uma listinha para não esquecer de nada). Acompanho muitos blogs e perfis no instagram de mulheres que amam cozinhar coisas saudáveis e gostosas.

Procuro só fazer receitas rápidas e simples, nada de horas para fazer um bolo, ou a coisa é fácil e rápida de fazer ou não rola (tenho que administrar uma baixinha na minha volta). Aprendi que nada é absoluto na questão de alimentação, então não sou radical quanto a isso, se o outro come ok, se não come ok, se gosta ok, se não gosta ok, se é orgânico ok, se não é orgânico ok, sério isso não é relevante a ponto de me dividir com meus amigos e familiares por causa disso. Outra coisa que quero deixar aqui registrado que as fotinhos e receitas que posto no meu perfil particular no instragram @ana_vizeu_fernandes são apenas para animar outros a fazerem receitinhas gostosas, fáceis e rápidas de fazer….não costumo postar nada muito complicado, porque daí nem eu mesma faço…ok?!

E para finalizar, queria dizer que a cada dia me apaixono mais pelo modo de vida caseirinho, para mim tudo que é caseiro é cheio de amor, é regado a lembranças… por exemplo você não tem em sua lembrança de infância, aquele bolo que sua tia, mãe ou avó fazia? Ou aquela macarronada ou algum outro prato que você só comia na casa do fulano?! Eu tenho várias dessas lembranças na minha memória, e quando lembro delas, lembro do gostinho do amor, lembro com carinho das pessoas que faziam essas delícias… porque tudo que é caseiro, tem um gosto único, tem a dedicação de tempo e esforço de alguém… então é isso que quero deixar na memória dos meus filhos, amigos, familiares… o gostinho do amor… não quero deixar que a preguiça (luto com isso todos os dias) me impeça de fazer meu melhor todos os dias para minha família… para isso sempre me lembro desse texto que está na bíblia e fala da mulher:

Atende ao bom andamento da sua casa e não come o pão da preguiça.

Provérbios 31:27

Também tenho aprendido que cozinhar é sim um gesto de amor! Que você possa também na medida do possível  e dentro da sua realidade, se apaixonar em ser caseirinha… que você deseje criar lembranças para uma vida toda ao redor de todos o que cercam, e que isso seja com muito amor!

Segue duas receitas para vocês fazerem em casa como opções para o café da manhã ou lanche da tarde:

(créditos da receita para @comidinhasdadiana)

  • Panquecas de Banana:

1 banana bem madura amassada

1 ovo

1 colher de sopa de aveia

1 colher de sopa de linhaça

1 colher de sopa de farinha de arroz

canela a gosto

Mistura tudo e faça discos pequenos e ponha para dourar dos dois lados em uma frigideira.

  • Panquecas de maçã:

1 maçã raladinha

1 ovo

1 colher de sopa de aveia

uvas passas a gosto

Mistura tudo e faça discos pequenos e ponha para dourar dos dois lados em uma frigideira.

 

close