Não tenha pressa, mamãe!

As vezes como mães queremos que os dias passem voando, queremos que nossos bebês atinjam logo os níveis de desenvolvimento, passamos os dias na expectativas das novas conquistas de nossos bebês, sempre querendo que eles estejam vivendo etapas diferentes das que estão vivendo no momento, ansiamos tanto as futuras conquistas que deixamos de curtir o momento de hoje.

Os dias passam tão rápido que quando você menos esperar, tudo isso já passou…portanto é hora de pararmos de viver no futuro, esperando o dia em que o nosso bebê irá engatinhar, irá caminhar, irá parar de mamar, irá largar o bico, irá comer sozinho, etc….quando todas essas conquistas chegarem não tenha dúvidas que seu bebê já não será mais um bebê e ele já não precisará mais de você para tudo e é justamente nessa hora que você vai se dar conta de que tudo passou tão rápido…mas infelizmente já não dá mais para voltar atrás, já passou!

Claro que o crescimento dos bebês é algo bom e natural, afinal eles precisam crescer como indivíduos,  e você cada dia experimentará de mais “liberdade”pode se assim dizer, pois ele vai poder comer sozinho, ir no banheiro sozinho, dormir sozinho, etc…coisas que antes dependiam diretamente de você não dependerão mais, que é “libertador’, mas na vida real da maioria das mães isso tem um efeito rebote no nosso coração, porque na medida que os filhos crescem e se tornam independentes de nós, vem junto um vazio, um falta algo lá dentro, parece que no fundo queremos parar o tempo e ter eles novamente em nossos braços, indefesos, dependentes, um tempo que podíamos ter eles o tempo todo conosco em nossos braços, em nosso colo, junto da nossa proteção e é justamente nessa hora que vamos ter apenas lembranças…elas podem ser vívidas e alegres ou tristes e corridas. E isso mamãe só depende de você…

Tenho certeza que se minha filha falasse hoje, ela diria para eu não ter pressa! Não ter pressa de desmamá-la, afinal um dia todos param de mamar (fato!) então para que viver se preocupando com esse dia, na hora certa tanto eu como ela estaremos preparadas para essa transição, até lá quero curtir cada mamada, como se fosse a última…ter suas mãozinhas passeando pelo meu colo, seus dedinhos brincando com minha correntinha, ou com meus fios de cabelo, seu olhar indo de encontro ao meu, e ali naquele momento eternizo nossas lembranças.

Ela diria para eu não ter pressa de vê-la andar e correr por aí, afinal um dia todos aprendem a andar ou se locomover de alguma forma, até lá quero poder curtir seu olhar me pedindo ajuda para caminhar, mesmo que minhas costas doam de ficar agachada segurando suas mãozinhas e levando ela a ensaiar os seus primeiros passinhos, não importa, ainda tenho suas mãos em minhas mãos, ainda posso tê-la pertinho de mim, aonde meus olhos e minhas mãos alcançam, ela ainda precisa de mim!

Certamente ela diria para eu não ter pressa de vê-la falar, pois um dia todos aprendem a falar ou se comunicar de alguma forma, mas até lá posso desfrutar dos seus olhares que me dizem mais do que mil palavras, seu doce sorriso, suas mãozinhas estendidas pedindo meu colo, seus balbuceios que tento insistentemente decifrar, podem ser tantas coisas, podem ser apenas o desejo de me ter por perto, grudadinha nela..e tudo bem, porque vai haver dias que vou querer estar grudadinha nela e não vou mais poder…

Com certeza, ela diria para mim que um dia eu vou ter as noites de volta só para mim, sem madrugadas dando mamar, ou cuidando de febres, dentes nascendo, pesadelos, tendo que acalentá-la no meio da noite, mas até lá, que eu veja em cada oportunidade de tê-la em meus braços como algo único e especial, uma ligação mãe e filha que com o tempo passará por muitas mudanças e tudo se tornará diferente, até lá deixe eu aproveitar cada minutinho para sentir seu cheirinho no meu colo, saber que só meus abraços curam suas dores, que me ver por perto faz ela ter segurança de realizar suas conquistas diárias, que seu choro cessa quando a tenho em meus braços…me pergunto constantemente para que ter pressa de não mais viver tudo isso???

Então, mamãe não tenha pressa! Deixe as coisas acontecerem naturalmente, porque junto com o desenvolvimento e a independência do seu bebê, virá também o desejo de voltar no tempo para ter de volta toda a dependência dele em você…é natural esse sentimento, porque somos mães, e durante anos da vida de nossos filhos dedicamos muitooooo do nosso tempo, esforço, fôlego em prol deles e portanto vê-los crescer é satisfatório mas também nostálgico, tem um quê de quero mais, do tipo foi bom enquanto durou, mas eu queria mais…portanto viva cada dia como se fosse o único, afinal quem lhe garante que haverá amanhã?!

Ps: Não tenho pressa, mamãe! Amanhã eu vou crescer, mas hoje eu só quero você!

“Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu.” Eclesiastes 3:1

 

Comente com o Facebook

comentários