O que toda gestante quer saber: Quanto tempo dura um parto normal?

quanto tempo dura um parto normal
Imagem: Gravidez Online

Muitas dúvidas, anseios, medos e até mesmo inseguranças permeiam a mentes das gestantes em relação ao parto. Afinal é o momento mais esperado da gestação: a concepção do bebê. Então é completamente normal haver muita ansiedade encima desse momento. E apesar de cada experiência ser única, podemos desmistificar alguns medos conhecendo um pouco melhor sobre cada tipo de parto, assim você pode decidir o que será melhor para você e seu bebê.

Pode se dizer que existem atualmente três tipos de partos realizados aqui no Brasil: Cesárea, Normal e Natural.

Cesárea:

é uma cirurgia de médio porte, com um corte profundo nos tecidos desde o epitelial até o muscular do abdômen, aonde o bebê é retirado através desse corte realizado no ventre e útero da mãe. É realizado anestesia local, conhecidas como peridural e a raquianestesia. A anestesia permite que a gestante fique acordada e possa acompanhar o parto. É um dos partos mais escolhidos no
Brasil, ele é indicado para quando há riscos da mãe ou do bebê, mas a maioria das mães opta por ele mais por questões de comodidade, pois você pode escolher a hora e o dia para realizar o parto, diminuindo assim a ansiedade quanto a chegada do bebê, e claro também pelo fato de não sentir as “temidas” contrações, que muitas mulheres tem medo de não aguentarem a dor.

Parto Normal:

Como o próprio nome já diz, é o parto que o bebê é concebido pelas vias naturais, ou seja, pelo canal vaginal. As contrações impulsionam o bebê para fora do útero materno. Não é necessário anestesia mas é possível a utilização da mesma para aliviar as dores das contrações. Pode haver algumas intervenções clínicas mas não é uma cirurgia, portanto a recuperação é muito mais rápida na maioria dos casos.

Parto Natural ou Humanizado:

é uma vertente do parto normal, pois o bebê também é concebido pelo canal vaginal, no entanto não há nenhuma intervenção de anestesia, remédios ou procedimento clínico. Pode ser realizado em casa (não é o mais recomendado, devido ao risco de haver qualquer complicação no parto e não haver estrutura hospitalar para atender a mãe e o bebê, no caso de uma intercorrência médica), mas hoje em dia já existem vários hospitais que constam com maternidades equipadas para esse tipo de parto.

Então agora que já nos familiarizamos com os tipos de partos existentes, vamos falar um pouco mais sobre o Parto Normal:

Como acontece e quanto tempo dura um parto normal?

Podemos falar de modo geral, como deve transcorrer um parto normal bem como a sua duração, pois vale lembrar que como já havia citado no início, cada experiência é única, ou seja, um parto não é igual a outro, pois cada mãe e bebê são únicos, portanto a concepção é um momento único, podem haver semelhanças entre si, mas um parto nunca será igual a outro, inclusive da mesma mãe, que tenha mais filhos, apesar de serem paridos pela mesma mãe, ainda assim cada uma das concepções será única.

Bom esclarecido, isso vamos falar de modo genérico como deve transcorrer o trabalho de parto.

O trabalho de parto como é chamado, geralmente se inicia entre as 37 e 40 semanas da gestação, é um processo progressivo pois depende das contrações uterinas que irão promover a dilatação do colo uterino e a descida do bebê pelo canal do parto.

Primeira Fase: Pródomos

Os Pródomos podem durar horas, dias ou semanas e são quando a gestante começa a mostrar os primeiros indícios que o parto está para acontecer. Por exemplo a perda do tampão mucoso (secreção bege semelhante a um catarro, que pode vir com sangue) ou o início de contrações, da semelhança de cólicas.

Segunda Fase: Dilatação

Essa fase se caracteriza pelas contrações que irão promover a dilatação uterina e do canal de parto até atingir 10cm. Essa fase é divida em latente e ativa.

Fase Latente:

Ela tem duração de 12 a 20 horas nessa fase as contrações se iniciam de forma menos frequente, geralmente são irregulares, menos intensas, são de menor duração, acompanhadas de leves dores (podem até mesmo ser confundidas com cólicas) e pode haver um desconforto lombar. O colo do útero vai se dilatando lentamente e cada contração traciona as fibras musculares do colo, promovendo progressivamente sua dilatação até alcançar os 10 centímetros (dilatação total) e pressionando para baixo a bolsa e o bebê. A dilatação do colo é diagnosticada e monitorada pelo “toque vaginal”.

Fase ativa:

as contrações são de maior intensidade e frequência, a duração é de 60 segundos, e o intervalo entre uma contração e outra é de 3 a 5 minutos. Essa fase termina quando a dilatação chega aos 10 centímetros e o corpo já está pronto para a fase de expulsão.


Aproveite e confira:


Terceira Fase: Expulsão

É quando o colo do útero, está com a dilatação completa de 10cm e as contrações culminam com a expulsão do bebê do meio uterino, essa fase pode durar até 2 horas. Nesse momento a gestante irá fazer a força de expulsão do bebê, algumas vezes para facilitar o nascimento do bebê pode ser realizado um pequeno corte no períneo, que é o espaço entre a vagina e o ânus.

Quarta Fase: Dequitação

Essa fase ocorre depois da saída do bebê, e é o processo de descolamento e expulsão da placenta, ela pode sair sozinha ou ser retirada pelo médico, deve ocorrer entre 5 a 30 minutos após o nascimento.