Qual a Posição Mais Segura Para o Bebê Dormir?

bebe
Crédito: Pexels/Pixabay

Bebê novo em casa? O momento de dormir ainda pode trazer muitas dúvidas, como a posição mais segura para ele dormir. Por isso, confira algumas informações importantes sobre a hora do sono.

Esse ainda é um assunto que divide opiniões. Há países que consideram dormir de lado como a melhor opção para evitar riscos à saúde do bebê, como a morte súbita; algumas mães mais antigas lembram de um tempo em que outra posição era a mais segura. Continue acompanhando.

Posição Mais Segura Para o Bebê Segundo a SBP

Embora tenham havido muitas divergências até o momento, a Sociedade Brasileira de Pediatria fez uma pesquisa em 2009 entre seus membros durante uma campanha juntamente com a Pastoral da Criança, chamada “Dormir de Barriga Para Cima é Mais Seguro”.

O resultado apontou que 76,2% (dados do Globo.com) dos pediatras brasileiros têm a seguinte orientação: colocar a criança para dormir de barriga para cima. Isso vale tanto para o cochilo quanto para o sono diário.

Mas a luta não foi fácil. Ainda há médicos relutantes em abandonar as outras posições, mesmo estudos estrangeiros tendo apresentado redução de 75% da Morte Súbita Infantil (MSI) após a nova orientação.

O gráfico a seguir aponta a diminuição dos casos de morte súbita na Inglaterra após a adoção do método “dormir de barriga para cima”.

Crédito: Pastoral da Criança
Crédito: Pastoral da Criança

Morte Súbita do Bebê

A MSI pode ocorrer até que se complete 1 ano de vida, porém é mais comum entre o segundo e o terceiro mês, além de afetar substancialmente crianças prematuras.

Sem dúvidas, é um assunto alarmante e que merece toda atenção. E um dos riscos que se atribui a ela é a escolha errada da posição do bebê na hora de dormir.

Sua causa ainda é desconhecida, mas há fatores que podem aumentar o risco. São eles:

  • bebê dormindo de lado ou barriga para baixo (de bruços);
  • mãe fumante;
  • exposição do bebê nascido a fumaça de cigarro;
  • mãe que consome álcool durante a gravidez;
  • gestante que usa drogas;
  • não aleitamento materno;
  • baixo peso do bebê;
  • criança prematura;
  • objetos próximos à criança que podem causar sufocamento, como brinquedos ou protetores de berço acolchoados;
  • colchões e travesseiros moles demais;
  • alta temperatura do corpo do bebê (impede a respiração adequada).

Soninho Com Segurança: Orientações

Os bebês tendem a ter uma temperatura mais elevada que a do nosso corpo. Muitas vezes, enquanto começamos a sentir um vento mais frio, eles ainda estão tranquilos. Por isso, verifique sempre como está o corpo deles. As mãos podem até estar frias (isso é normal em extremidades), mas o que importa mesmo é se há superaquecimento no corpinho do bebê.

Uma boa dica é climatizar o quarto pensando em uma temperatura que permita que um adulto possa usar roupas leves.

Sabe os protetores de berço? Polêmica à vista! Dê preferência a redinhas e grades que, ao rolar pelo berço, o bebê consiga respirar. Os protetores costumam ser muito bem forrados, e o sufocamento pode ocorrer.

Nesse raciocínio ainda, comece a refletir sobre o excesso de brinquedos no berço. O ideal é não ter “obstáculos” para o seu filho. Bichos de pelúcia podem ser um grande risco. Melhor deixá-los nas prateleiras. Os famosos “paninhos” e fraldas que o bebê gosta de cheirar também não são boa ideia na hora de dormir.

Esperamos que as informações te ajudem a promover um ambiente mais seguro para o soninho do seu filho.

Quer saber mais sobre a polêmica do protetor de berço? Confira neste artigo!

Quer mais informações sobre universo materno?

Mandamos conteúdos exclusivos sobre educação infantil, chá de bebê, enxoval, e muito mais!

Comente com o Facebook

comentários