Pai também é gente! – Papo de pai com o pai de duas, Rafael Cirolini

Eu estava sentado na sala de espera do hospital esperando me chamarem para acompanhar a cesária da Elisa, minha segunda filha, quando me peguei pensando “Nossa, como esse é um momento especial para mulher…”, e nesse mesmo instante eu pensei, “Ei, esse é um momento especial para mim também!!!”.

As vezes o pai é meio deixado de escanteio nesse momento, e isso acontece ainda em muitos outros momentos da criação dos filhos. Uma pessoa me disse que era um absurdo o homem ganhar 5 dias de folga no nascimento do filho, no máximo deveria ganhar o dia do nascimento, e outra me disse algo parecido já que o pai não fazia nada, não tinha porque ganhar folga.

Eu não vou falar sobre trocar fraldas, porque como já disse o Piangers, isso é o básico. Mas antes mesmo da minha esposa ver a Elisa, eu vi a pediatra tirar ela da barriga, fui o primeiro a pegar no colo para levar até a minha esposa, acompanhei os exames, mostrei ela para os parentes.

Hoje fazem 16 dias que ela nasceu, e eu já troquei muitas fraldas, ajudei no banho, embalei para dormir a noite e acordei de madrugada todas as noites quando ela também acorda. Mas eu também tenho uma filha de 3 anos, e sei que vou estar junto dela quando ela chorar, vou segurar a mão dela quando ela se sentir insegura, vou abraçar quando ela tiver pesadelos.

Tem momentos que vamos brigar, momentos em que eu vou corrigir elas, momentos que vou ficar triste e brabo, e elas também vão. O que realmente importa é que vamos estar juntos, quero que elas cresçam sabendo que tem um pai presente que ama elas e vai estar sempre ao lado delas. Sei que se eu não estiver do lado delas agora que são pequenas, elas não vão ficar ao meu lado quando estiverem mais velhas, quero plantar as sementes da união agora, para que junto com elas cresça uma árvore gigante do amor.

As recompensas são enormes, a quantidade de coisas que você recebe em troca chega a ser injusto, elas dão muito mais do que nós merecemos. Quando são pequeninas cada sorriso é recompensador, a primeira vez que ela se vira de lado é uma festa, motivo para filmar, tirar foto, etc.

Quando ficam maiores, cada conquista dela vira tua. Quando ela começar a falar, e quero avisar que meninas não param de falar, vai ser um mundo novo, esses dias a minha filha disse que eu devia experimentar mais tipos de comida para descobrir outras coisas que eu gosto, 3 anos e me dando lições de moral.

Essa semana uma das minhas grandes alegrias foi que depois de passar uma noite inteira arrumando uma casinha que fizemos com caixa de papelão, depois da euforia de ter visto a casinha ela foi até a mamãe e disse obrigada. Outro dia ela recebeu dois livrinhos iguais e disse que queria dar uma para uma criança que não tinha. Amo quando ela divide um brinquedo na praça, quando ela me obedece mesmo que isso não seja o que ela quer fazer naquele momento, elas já me enchem de orgulho, já me encantam nos seus pequenos atos.

Ensinar, cuidar, estar presente, isso é ser pai. E isso é muito importante.

Quer mais informações sobre universo materno?

Mandamos conteúdos exclusivos sobre educação infantil, chá de bebê, enxoval, e muito mais!

Comente com o Facebook

comentários