Recém-nascido: Saiba AQUI quais exames ele deve fazer na maternidade

Imagem: Pinterest

Acho que ainda não inventaram a profissão cerimonialista de nascimentos, mas uma pessoa desempenha esse papel para nós no grande dia e geralmente é uma pessoa querida e envolvida com o parto. A grande questão é que estando envolvida com a chegada do recém-nascido na família, as vezes até esta pessoa não sabe o que vai acontecer e estando emocionalmente envolvida, também não sabe ao que deve estar atenta.

Ainda que não exista esta profissão, como em um plano de casamento elaborado pelo cerimonialista, o plano de parto contém todas as informações necessárias para que este dia seja além de maravilhoso, bem organizado. Já falamos da importância dele AQUI, e quais os procedimentos que devem ser feitos com o bebê após o nascimento também devem constar nele.

Mas afinal, quais exames o recém-nascido deve fazer ainda na maternidade?

  • Teste Apgar – Este teste é feito logo após o nascimento e verifica a boa saúde do bebê no que diz respeito ao coração, tônus muscular, respiração, reflexão e cor da pele. Para cada item é atribuído uma nota e após um tempo, ele pode ser refeito para verificar a evolução. É um teste rápido e não prejudica o primeiro contato mãe e filho.
  • Tipo sanguíneo – E feito à partir de uma amostra do cordão umbilical e é importante para qualquer emergência que ocorrer durante a internação da mãe e do recém-nascido.
  • O teste básico do pezinho – Ele é feito depois que o bebê já está amamentando e seu sistema metabólico já pode ser analisado e identificado alguma anomalia como hipotireoidismo, a hiperplasia congênita da supra-renal, anemia falciforme e outras. Existe também o teste do pezinho ampliado ou expandido, que além das mais de 40 doenças que o teste básico analisa, também investiga outras. Você pode ler mais sobre ele AQUI

Além destes exames, ainda existe o Teste da Orelhinha que é obrigatório na rede pública e não incomoda o bebê, e o Teste do Olhinho, ou reflexo vermelho. O “cerimonialista do nascimento” deve procurar na maternidade o responsável pelo laboratório ou obstetra para certificar que todos esses exames foram ou serão feitos, e se o recém-nascido precisará de outros exames, considerando que cada um possui uma especificidade.

O Teste da Linguinha também é obrigatório e polêmico. Alguns pediatras não acham a obrigatoriedade do procedimento necessária, afirmando que a análise é feita conforme considerações do médico, mas os fonoaudiólogos são totalmente à favor, afirmando que o diagnóstico precoce de alguma alteração no frênulo é essencial para não prejudicar a amamentação e tratar possíveis dificuldades na fala e deglutição. Também já falamos dele AQUI.

São tantas coisas que devemos nos atentar que o plano de parto ajuda a organizar todas as informações, exames e dados importantes. E com relação à saúde dos nossos bebês, nada é excessivo, não é mesmo? Além do mais, o plano de parto e o mapeamento de todas as consultas, doenças apresentadas é um importante registro para a vida do seu filho.

Você já fez o seu plano de parto? E se seu bebê já nasceu, conte para nossas amigas grávidas como foi o seu envolvimento para certificar que todos os exames estavam sendo feitos na maternidade! Compartilhe sua experiência.

Quer mais informações sobre universo materno?

Mandamos conteúdos exclusivos sobre educação infantil, chá de bebê, enxoval, e muito mais!

Comente com o Facebook

comentários