Acidentes domésticos: como evitar?

Você tem crianças pequenas em casa? Saiba que os acidentes domésticos ainda são a causa número 1 de mortes de crianças com menos de 10 anos. Confira algumas informações importantes para evitar acidentes.

Longe do fogão e do fogo

“Fica longe do fogão!” Esse aviso que nós recebemos dos nosso pais na infância tem muito fundamento. Acidentes com crianças envolvendo fumaça e fogo são muito frequentes, estando no topo da lista das precauções mais necessárias.

O momento da vida do seu filho que exige atenção redobrada, pois os perigos aumentam rapidamente, é quando ele começa a engatinhar e dar seus primeiros passos. Ele está conhecendo um novo mundo, quer interagir e pode se machucar se não tiver supervisão.

Por isso, ficar longe do fogão enquanto se está cozinhando e deixar o cabo da panela para dentro, para evitar que ela caia, entra aqui como a primeira resolução que você mãe deve ter.

A principal causa de mortalidade é relacionada a problemas de respiração. A fumaça é extremamente prejudicial.

Acidentes domésticos por sufocamento

Os cuidados contra o sufocamento devem ocorrer desde que o seu filho ainda é um bebê, a partir do momento em que escolhe os acessórios que o acompanharão durante o sono.

Enquanto pequeno, é importante evitar almofadas, protetor de berço com enchimento, entre outros itens que possam atrapalhar a respiração e sufocar o bebê. Para o berço, é recomendado usar uma tela de proteção nas grades ao invés de cobri-las totalmente com tecido e espuma. A tela permite que o ar passe e não haja esse perigo de impedir a passagem de ar.

Outra medida de precaução é estar sempre por perto enquanto a criança faz as suas refeições. Ela pode engasgar e sufocar com os alimentos. Da mesma forma, tenha atenção aos brinquedos que entram na sua casa. Procure o selo do Inmetro e se informe sobre a faixa de idade em que o uso é permitido. As crianças pequenas tendem a ter curiosidade sobre os objetos e levá-los à boca, sendo uma das causas de acidentes domésticos mais comuns.

Afogamento

Até mesmo um balde pode ser perigoso para uma criança pequena. Certa vez, ouvi esse aviso de um capitão do Corpo de Bombeiros de uma cidade onde trabalhei como repórter de televisão. A reportagem era sobre o afogamento de um menino de 4 anos em uma cisterna que estava destampada e ficava no quintal da casa da família.

O bombeiro alertou, após a tragédia, a toda a população que os pequenos desejam brincar e explorar. E, sendo uma piscina, uma cisterna ou um balde, tudo é possível e representa risco. A criança, ao se debruçar sobre um balde, pode cair e não conseguir retornar sozinha. E pouca água contida dentro dele já é um perigo.

Por isso, grades nas piscinas são uma excelente escolha, telas de proteção, se possível, também. Na área de serviço, baldes e bacias fora do alcance de crianças.

Queimaduras

Lugar de criança não é na cozinha, a menos que ela esteja sendo vigiada. Sabe aquele um segundo de silêncio, que você fica imaginando o que ela pode estar fazendo naquele instante? É importante que saiba e que tenha todo o controle da situação.

Queimadura não é brincadeira. Uma panela fervente ou um forno quente podem causar sérios acidentes domésticos.

Outras precauções

Protetores nas escadas que impeçam a passagem de crianças, protetores nas tomadas para que dedinhos curiosos não se atrevam a mexer. Essas são medidas importantíssimas.

Outra dica é cuidar das janelas, evitando que elas possam subir a qualquer momento. Mesas, escadas e outros objetos altos que permitam ser utilizados como escada que vá para a janela não devem ficar próximos.

 

Espero que possa aplicar as sugestões no dia a dia da sua casa e torná-la muito mais segura para o seu bebê ou criança. Mantenha-se livre de acidentes domésticos se adiantando e imaginando o que pode ocasionar problemas.

Para mais informações sobre cuidados com o berço do bebê, confira aqui!

Comente com o Facebook

comentários