fbpx

Bebê Com Estomatite: O Que Fazer? Veja as causas, sintomas e mais

Seu bebê foi diagnosticado com estomatite e quer saber mais sobre a infecção? Acompanhe as informações para tirar suas dúvidas agora com o Sou Mãe.

A estomatite é uma infecção viral que se manifesta nas crianças sob a forma de feridinhas (aftas). Se o seu pequeno sente dor e tem dificuldade para comer, saiba que de fato esses machucadinhos causam muito mal estar. Conheça mais sobre a estomatite.

O Que Causa a Estomatite no Bebê?

A estomatite pode surgir por uma infecção pelo vírus da herpes tipo 1, que o corpo humano já carrega desde a infância. Ele causa aftas na boca e garganta.

Também pode ser causada pelo vírus coxsackie. No caso do último, as lesões surgem nos pés e mãos também.

O seu filho está com herpes? É muito natural que seu bebê possa tê-lo contraído. Quase todas as pessoas têm (muitas sem a manifestação) e boa parte delas chegam em algum momento da vida com a experiência de vê-lo surgir através das aftas.

Não precisa se preocupar com esse vírus tipo 1 (herpes simples). No entanto, o pediatra do seu filho deve acompanhar o caso desde o princípio, pois a estomatite causa desconforto e uma série de sintomas que exigem cuidados.

Como Identificar os Sintomas da Estomatite no Bebê?

1 – Feridinhas na boca, garganta, mãos ou pés (os dois últimos em se tratando do vírus coxsackie). A coloração é esbranquiçada no núcleo. As bordas são avermelhadas.

2 – Febre até 39 graus.

3 – Dor local.

4 – O bebê se recusa a ingerir líquidos. Verifique imediatamente se há algo na boquinha dele. A consulta com o pediatra é fundamental, uma vez que as aftas podem estar localizadas na garganta, sendo de difícil acesso.

Há Riscos à Saúde?

Sim, a partir do momento em que a criança recusa água, leite, sucos e outros líquidos importantes, ela pode ficar desidratada. Como sabemos, a desidratação é um problema importante.

Se o seu bebê fica muitas horas sem fazer xixi (mais de 8 horas), o pediatra precisa ser acionado. Dependendo do caso, ele poderá receitar soro ou internação.

Para amenizar o problema e aguardar até o fim do ciclo do vírus (entre 7 a 10 dias), o pediatra deve prescrever medicamentos que tirem a dor e a febre. No mais, é só aguardar e mantê-lo hidratado.

Para que o seu filho continue se alimentando bem, dê preferência a papinhas bem pastosas, sem alimentos sólidos no meio.

Vale saber que a herpes se instala uma vez no corpo e nele se aloja, mas sem nenhuma ação por longos períodos. Ela só se manifestará novamente quando houver ocasiões favoráveis, como baixa imunidade.

A Estomatite Tem Prevenção?

Como as crianças têm contato com as secreções umas das outras na creche e escolinha, é muito fácil o contágio.

A recomendação é que, se a criança apresenta a infecção, ela deve ficar em casa até o final dos 10 dias de ação do vírus. Assim, o foco se mantém longe de todos, incluindo o seu filho.

A coleguinha do seu filho ainda não foi diagnosticado, e ele foi para a creche. E agora? A melhor forma de afastar o seu bebê do risco de qualquer contaminação é a higiene.

Os pequenos tendem a colocar a mão na boca e é inevitável que se aproxime de outras crianças, então lave bem as suas mãos sempre que possível e com água e sabão.

Quer saber quantas horas por dia seu bebê deve dormir? Veja neste artigo quantas horas seu bebê deve dormir por dia! 

close