fbpx
Início Site

Festa Masha e o Urso: as melhores dicas de decoração!

Seu filho quer uma festa Masha e o Urso? Ótimo! Esse desenho é muito popular entre as crianças e traz ensinamentos maravilhosos para os pequenos. Ele é um desenho muito engraçado e diverte todas as idades.

Então, é muito provável que seu filho ou filha queira comemorar o próximo aniversário com essa temática!

A boa notícia é que o desenho se tornou tão popular que existem kits de festa prontos ou até personalizados para quem quer economizar e contar com uma decoração incrível. Com os kits, você não tem o trabalho de fazer a decoração manualmente.

Kit para festa infantil tema Masha e o Urso. Imagem: Elo7

Porém, se você é o tipo de mamãe que gosta de colocar a mão na massa e ir atrás de cada detalhe para personalizar a festa, não se desespere! Reunimos aqui algumas dicas que vão ajudar você a criar uma festa infantil Masha e o Urso inesquecível.

Além de criar momentos incríveis para os seus filhos, você ainda diverte toda a criançada!

Ficou curiosa?

Veja dicas de decoração para festa Masha e o Urso:

Recrie a floresta

Festa Masha e o Urso. Imagem: danifestas

Masha e o Urso vivem em uma casa na floresta. Então, para ambientar a festa, você pode recriar esse ambiente. Com papel crepom ou EVA, é possível fazer a grama nas paredes. Os mesmos materiais permitem que você desenhe árvores, as nuvens, o sol e pássaros.

Aposte em toalhas de mesa verdes para dar a impressão de que os convidados estão realmente na floresta. Mesclar o verde com guardanapos, copos e pratinhos coloridos ainda ajudam a criar a ilusão.

Bicicleta

Decoração festa Masha e o Urso. Imagem: Festa Clean

O urso se mete em altas aventuras com uma monociclo, enquanto a Masha fica por aí com a sua bicicleta.

Caso a festa seja ao ar livre, pode ser uma boa ideia alugar bicicletas para brincar com as crianças. Lembre-se apenas de garantir as versões com rodinhas para que a brincadeira seja muito segura.

Ursinhos de pelúcia

Decorando a mesa da festa! Imagem: ScrapChique

O que seria de uma festa Masha e o Urso sem ursinhos de pelúcia? Além da criança e do urso, o desenho também conta com diversos amigos dos personagens principais.

Logo, para melhorar a decoração, você pode espalhar bichinhos de pelúcia por todo o ambiente!

Balões coloridos

Decoração com balões. Imagem: balloommsalaodefestas

Masha e o Urso é um desenho muito colorido e com atmosfera alegre. Então, decorar o ambiente com muitos balões coloridos pode ser a ideia perfeita para trazer as telinhas para o salão de festas.

Vale fazer um arco de balões ao redor da mesa para garantir fotos lindas e deixar o ambiente mais colorido!

Viu só como é fácil fazer uma festa Masha e o Urso? Com muita criatividade e dedicação, você pode transformar o próximo aniversário em uma festa dos sonhos. Para ajudar na inspiração, separamos algumas fotos que você pode utilizar como inspiração para ajudar na decoração. Veja só:

Festa Masha e o Urso
Foto: Mil Dicas de Mãe
Festa Masha e o Urso
Foto: Tua Casa
Festa Masha e o Urso
Foto: ScrapChique
Festa Masha e o Urso
Imagem: Pra Gente Miúda Criações

Você ainda tem alguma dúvida ou quer compartilhar suas dicas de decoração com as outras mamães? Então deixe um comentário no espaço abaixo! Aproveite também para compartilhar este artigo em todas as suas páginas nas redes sociais.

Aproveite e confira:

Chalk art: 15 ideias com quadro negro para quarto de crianças

Imagem: Jen Loves Kev

Você sabia que a chalk art é uma tendência cada vez maior para decorar quarto de criança? A tinta lousa deixa o ambiente com cara de um cômodo moderno e, ao mesmo tempo, divertido para as crianças. Logo, pode ser o que você precisa para a decoração perfeita!

Um dos grandes benefícios dessa arte é que ela pode decorar tanto o quarto dos meninos como das meninas. Basta ter muita criatividade e dedicação para criar o quartinho dos sonhos de todas as crianças.

Para ajudar você a estimular o seu lado artístico e ter uma ideia melhor de como decorar, separamos algumas ideias fáceis de fazer. Assim, você pode começar a investir na chalk art para montar o quarto da criançada.

Ficou curiosa?

Confira dicas de como decorar o quarto com chalk art:

Monte um pequeno estúdio de arte

A melhor ideia para utilizar a lousa no quarto das crianças é montar um pequeno estúdio de arte.

Afinal, a maioria das crianças já teve a vontade de desenhar em todas as paredes. Colocando a lousa como decoração, elas têm a oportunidade de fazer isso sem que você precise pintar a parede tudo de novo!

A ideia aqui é substituir uma das paredes por lousa. Adicione algumas estantes com giz e deixe a criatividade dos seus filhos falar mais alto.

A grande vantagem disso é que eles podem apagar os desenhos e mudar a decoração sempre que quiserem. Assim, o quarto vira um grande ateliê que pode ser diferente a cada dia!

Marque a altura do seu filho

A chalk art também pode ser utilizada para marcar o crescimento do seu bebê ao longo dos meses. A lousa pode substituir aqueles adesivos na parede. Então, você pode criar uma régua e fazer risquinhos conforme seu filho cresce.

O benefício desse tipo de decoração é que você pode manter um histórico da altura das crianças. Assim, quando eles forem mais velhos, poderão ver como cresceram!

Desenhe as mãozinhas da criança

Outra forma de marcar o crescimento é fazer o contorno das mãozinhas da criança na lousa. Conforme os meses passam, as mãos do seu filho crescem e você pode criar uma linha do tempo na parede do quarto.

Pronto! Agora você já conhece algumas das melhores ideias para utilizar a chalk art como decoração do quarto de criança. Então, confira a galeria de fotos que separamos abaixo para poder se inspirar e criar um quarto lindíssimo. Olha só:

chalk art
Foto: Style It Up
Imagem: petitandsmall
Imagem: petitandsmall
Imagem: Classy Glam Living
Imagem: nooshkids
Imagem: ampersanddesignstudio
Imagem: madebygirl
Imagem: architectureartdesigns
Imagem: apartmenttherapy
Imagem: mommodesign
Imagem: thebooandtheboy
Imagem: Syonpress
Imagem: f1rst.info
Imagem: Trendir
Imagem: polkadotchair

Lembre-se de que para que a decoração fique com a sua cara e a cara do seu filho, basta usar a criatividade. O benefício da chalk art é que além de decorar o quarto, ela também cria uma brincadeira divertida.

E, para isso, você só precisa comprar a lousa e substituir pela parede! Assim, a brincadeira nunca para e você estimula a criatividade das crianças desde cedo.

Você tem mais alguma ideia de decoração para compartilhar com as outras mamães? Então deixe o seu comentário no espaço abaixo. Não esqueça também de compartilhar o artigo nas redes sociais!

Festa da Minnie: confira dicas de decoração

Dicas para festa Minnie. Imagem: anagiovanna.com.br

A sua filha quer que o seu próximo aniversário seja uma festa da Minnie? Ótimo! Esse é um dos temas mais populares entre as meninas porque a ratinha atravessou gerações e segue sendo uma das personagens favoritas da criançada.

E, para sua sorte, é muito fácil fazer uma festa com a decoração da Minnie!

Afinal, além de contar com kits prontos para serem vendidos, você também pode abusar da criatividade para fazer a sua própria decoração. Assim, você economiza e cria uma festa memorável para sua filha e as amigas!

Para ajudar você nessa missão, separamos algumas ideias simples para ajudar a deixar as paredes e as mesas mais bonitas. Até o final do artigo, você terá um repertório muito maior de ideias para a festa.

Então não deixe de acompanhar!

Agora, sem mais delongas, que tal conferir as melhores dicas de decoração para fazer uma festa que todos vão se lembrar?

Veja como fazer uma festa da Minnie:

Cores

Quais cores usar na festa Minnie? Imagem: ideiasemcasa

As cores da Minnie são clássicas: o vermelho, preto e branco. Só a junção dessa paleta já faz com que os convidados reconheçam a temática da festa. Ainda mais se você investir nas bolinhas brancas sobre o vermelho, o clássico vestido da Minnie!

Para utilizar as cores, você pode fazer com que a toalha de mesa seja vermelha. Não recomendamos o preto para que a decoração não fique muito carregada. Essa cor pode ser reservada para fazer o contraste de um porta-guardanapos e os papéis.

Silhueta da Minnie

Para fazer uma festa da Minnie, é essencial que a ratinha faça parte da decoração. A boa notícia é que com cartolina você consegue fazer a silhueta!

Festa da Minnie
Foto: Guia Tudo Festa

Para isso, basta cortar três círculos em uma cartolina preta, um maior do que os outros dois. Eles serão utilizados para fazer a cabeça. Utilize cartolina vermelha para fazer o lacinho na cabeça e branca para fazer os olhos e o nariz.

A cartolina costuma ser bem baratinha nas papelarias. Então essa é uma das melhores formas de economizar e manter a qualidade da festa!

Compre lacinhos ou tiaras para todas as meninas

Lembrancinha para festa Minnie. Imagem: Mercado Livre

Em lojas de decoração, você encontra o clássico laço da Minnie por preços bastante acessível. Logo, vale comprar as tiarinhas para todas as meninas da festa. Já fica como lembrancinha das festa.

Além de garantir ótimas fotos, as tiaras com certeza farão parte das brincadeiras da criançada.

Bolo

Dicas para bolo da Minnie. Imagem: Elo7

Para que a festa da Minnie seja inesquecível, não deixe também de comprar um bolo que tenha o rosto dessa personagem clássica da Disney! Se você sabe cozinhar, será muito fácil fazer a silhueta.

Para isso, basta cozinhar três pequenos bolos redondos e cobrir com pasta americana colorida. Com um saco de confeiteiro, fica mais fácil fazer a boca, os olhos e o nariz da Minnie ou você pode ao invés de fazer o rosto que tal colocar uma minnie de brinquedo em cima do bolo? Também fica lindo e ainda mais fácil de fazer!

Festa da Minnie
Inspiração de bolo para festa Minnie. Foto: Confeitaria da Luana

Agora, se você prefere um bolo tradicional, vale também decorar a mesa com versões de pelúcia da Minnie e outros personagens da Disney.

Ideia de bolo para festa infantil Minnie. Imagem: vanessamomm.blogspot.com

Que tal aproveitar e conferir a receita de como fazer um bolo como esse da foto acima? O famoso bolo Kit Kat e decorar para a festa Minnie!

É um mito muito comum o de que precisamos gastar muito para fazer uma festa de aniversário inesquecível. Com as nossas dicas, você pode usar a criatividade na decoração e investir em momentos incríveis para a sua filha e as coleguinhas dela. Boa sorte!

Se você tiver mais alguma ideia de decoração de festa da Minnie, não deixe de compartilhar com as outras mamães deixando um comentário no espaço abaixo. Aproveite também para divulgar este artigo em todas as suas páginas nas redes sociais.

Até a próxima!

Anemia na gravidez: tudo o que você precisa saber

dicas sobre anemia na gravidez
Anemia na Gravidez. Imagem: cordvida.com.br

A anemia na gravidez pode ser uma condição muito comum. Na verdade, mesmo fora do período de gestação, ela é muito comum quando a nossa alimentação é inadequada. A diferença é que, durante a gravidez, é preciso tomar ainda mais cuidado com essa doença.

Afinal, você está gerando uma vida dentro de você. Isso significa que o seu corpo precisa de todos os nutrientes nas quantidades adequadas para uma gravidez segura.

Se você identificou algum dos sintomas da anemia ou já foi diagnosticada, não se preocupe. Ao longo deste artigo, você aprenderá tudo o que precisa saber para se cuidar durante este período. Então não deixe de ler até o final!

Vamos lá?

Anemia na gravidez
Foto: A Revista da Mulher

O que é a anemia na gravidez?

A anemia acontece quando existe a deficiência de ferro no sangue. Ela é bastante comum entre o segundo e terceiro trimestre da gravidez. Isso porque esse período é caracterizado por uma redução das hemoglobinas no sangue.

Com essa redução, nosso corpo precisa de mais ferro para funcionar normalmente. E, raramente, essa necessidade é suprida porque as mulheres costumam manter a alimentação normal durante a gestação.

O diagnóstico da anemia é feito por meio de um exame de sangue. Caso o quadro seja grave, existe o risco de fraqueza, atraso no crescimento do bebê e parto prematuro.

Por isso, ao perceber algum dos sintomas, é preciso consultar um médico. A anemia pode ser facilmente identificada durante os exames pré-natais. Afinal, eles identificam a quantidade de hemoglobina e ferratina correndo pelo sangue para garantir que está tudo certo.

Sintomas da anemia na gravidez

Os sintomas da anemia na gravidez incluem:

  • Cansaço;
  • Tontura;
  • Dor de cabeça;
  • Dor nas pernas;
  • Falta de apetite;
  • Pele pálida;
  • Olhos descorados.

Como a maioria desses sintomas é característico da própria gravidez, pode ser difícil identificar a condição. Por esse motivo, é importante manter uma rotina eficiente de pré-natais. Assim, você garante que está tudo certo com você e o seu bebê!

Como curar a anemia na gravidez?

Felizmente, a anemia é uma doença muito fácil de ser curada.

A melhor forma de curar a deficiência é mantendo uma alimentação rica em ferro. Os alimentos com a maior quantidade desse nutriente são as carnes, feijão, espinafre e couve. Ingerir sucos cítricos, como de laranja, limão ou abacaxi ajuda o corpo a absorver melhor o nutriente.

Aproveite e confira:

Em casos de anemia severa, o médico pode prescrever a suplementação. Porém, não precisa se preocupar! Os suplementos servem apenas para complementar a alimentação e raramente oferecem riscos para a mamãe ou o bebê.

Agora que você já sabe melhor o que é a anemia na gravidez e como tratar essa condição, não se esqueça de manter uma alimentação balanceada durante todo o período da gestação. Assim, você garante nove meses saudáveis para você e o seu futuro filho e não precisa se preocupar com riscos da gravidez!

Restou alguma dúvida sobre o tema? Então deixe o seu comentário no espaço abaixo para que possamos ajudá-la da melhor forma. Não se esqueça também de compartilhar o artigo nas redes sociais.

Você já baixou o nosso ebook gratuito sobre Gravidez Semana a Semana? Clique aqui para baixar!

A rotina do bebê nos dois primeiros anos de vida!

É muito comum recebermos mensagens de famílias preocupadas com a quantidade de sono das crianças, o tempo acordado e com dificuldade em montar uma rotina, já que o primeiro ano de vida é marcado por mudanças constantes.

Então quando parece que tudo está melhorando, o bebê começa a resistir às sonecas, ou demorar muito para adormecer de noite, chorar pelo simples fato de entrar no quarto e perceber que está na hora de dormir.

Hoje quero falar aqui com as leitoras do Sou Mãe sobre exemplos de rotina, para que você tenha expectativas reais sobre as mudanças que acontecem nesse primeiro ano e como agir quando elas acontecerem.

De 0 a 03 meses

Não existe um padrão de sono definido. Geralmente a criança mama em livre demanda, em intervalos curtos e pode fazer de 4 a 5 sonecas por dia. Nessa fase, a criança pode dormir um pouco mais tarde (perto de 22h00) porque faz diversos cochilos e mama muitas vezes durante o dia. Não espere que seu bebê durma mais do que 3 horas seguidas nessa idade, inclusive é importante verificar com o pediatra se ele não deve ser acordado se ultrapassar as horas de sono.

No total, recém-nascidos dormem de 16 a 18 horas por dia, sendo de 8 a 9 horas no sono noturno e o resto dividido em cochilos durante o dia.

De 04 a 06 meses

A criança começa a ter um padrão de sono. O dia pode ser dividido em 3 sonecas e o tempo de sono noturno deve aumentar de 9 a 11 horas. A criança geralmente já mama em intervalos mais regulares e consegue ficar mais tempo sem comer de madrugada.

Um bom exemplo de rotina para essa fase seria:

7h00 – Acordar e mamar

8h00 – Atividade ao ar livre

9h00 – Primeira soneca

10h00 – Mamar

12h00 – Soneca

13h00 – Mamar

16h00 – Mamar e fazer a terceira e última soneca

19h00 – Mamar

19h30 – Início do ritual de sono

20h00 – Bebê dormindo

* É comum que o bebê acorde de 1 a 2 vezes de madrugada para mamar nessa fase. Normalmente isso acontece perto de 23h e 03h00.

De 06 a 14 meses

A partir dos 06 meses (até os 8 meses) a criança passa pela transição de 3 para 2 sonecas por dia. Nessa fase, seu filho pode apresentar uma resistência para entrar no sono da manhã e você vai perceber que a capacidade dele de ficar acordado vai aumentar. Com a introdução alimentar, muitas crianças deixam de acordar de madrugada para mamar, ou passam a acordar apenas uma vez.

Essas é nossa sugestão de rotina:

– 7h00 – Acordar e mamar

– 9h00 – Fruta

– 9h30 – Soneca

– 11h30 – Almoço

– 13h00 – Fruta

– 13h30 – Banho de higiene

– 14h00 – Segunda soneca

– 16h00 – Mamar

– 18h00 – Jantar

– 19h30 – Mamar

– 20h00 – Ritual de sono

– 20h30 – Bebê dormindo

A partir dos 14 meses (até os 18) a criança provavelmente fará apenas um cochilo por dia, geralmente logo depois do almoço e sua capacidade de ficar acordada vai aumentar bastante. Se seu filho sentir mais sono na parte da manhã, não tem problema. Ele pode dormir antes do almoço e ficar acordado o resto do dia todo.

Essa é a rotina que sugerimos:

– 7h00 – Acordar e mamar

– 9h30 – Fruta

– 11h00 – Almoço

– 12h30 – Banho de higiene

– 13h00 – Soneca

– 15h00 – Fruta

– 18h00 – Jantar

– 19h30 – Mamar

– 20h00 – Ritual de sono

– 20h30 – Bebê dormindo

Esse único sono no dia pode desaparecer aos 3, 4 ou 5 anos. Isso varia muito de criança para criança. Durante os picos de desenvolvimento ou quando a criança estiver com algum incômodo o sono pode ficar mais difícil, mas indicamos que os pais insistam nestas sonecas, para que a criança não fique tão exausta de noite e não consiga dormir direito.

Estes são exemplos de rotina, é uma média do que acontece com crianças nestas idades, mas cada um tem seu ritmo que deve ser respeitado. Aqui na Maternity Coach, quando organizamos a rotina, levamos sempre em consideração o perfil da família e a personalidade do bebê, para que as necessidades sejam sempre atendidas da melhor forma.

Texto por: Michele Melão, consultora de sono infantil certificada pelo IMPI (International Maternity and Parenting Institute, Califórnia). É mãe da Laura, escritora, jornalista e uma das sócias da Maternity Coach, Consultoria de Sono Infantil.

Fantasia Infantil: é bom ou ruim as crianças usarem?

Imagem: Blog JC Brinquedos

É com a imaginação que as crianças atribuem sentido às coisas que aprendem, sentem e observam. 

Quando a criança brinca de faz de conta, usa fantasias de personagens, ela assume papéis, desenrola e desenvolve uma história.

Através dessa representação a criança demonstra diversos sentimentos, como angústias, alegrias, medos e suas impressões do dia a dia.

Quais os benefícios da criança brincar com fantasias infantis?

  • Estimula a criatividade
  • Ajuda a lidar com as emoções
  • Incentivam a autoconfiança

Mas, infelizmente vivemos em um tempo que as crianças tem acesso a muitos brinquedos que brincam sozinhos, são brinquedos onde não é necessário que a criança use sua imaginação, é só apertar botões que pronto, o brinquedo faz tudo.

Outro problema é a falta de tempo livre das crianças, os pais estão superlotando as agendas das crianças com atividades extracurriculares, não deixando tempo para as crianças simplesmente brincarem.

Quais os prejuízos das crianças não brincarem?

Essa falta de tempo livre, falta de tempo para brincar do que quiser, falta de tempo para fazer nada, crianças que não estão tendo autonomia para fazer suas escolhas, junto com superestimulação das crianças trazem sérios riscos para a saúde emocional das crianças.

Muitas crianças se tornam muito dependentes dos seus pais, com dificuldades para fazerem escolhas (até em simples brincadeiras), como dificuldades de expressarem seus sentimentos, dificuldades de se concentrarem e de criarem brincadeiras sozinhas.

Muitos estudos mostram que as crianças que dedicam maior tempo ao mundo da fantasia são crianças que se destacam no quesito criatividade.

O que a criança precisa para entrar no mundo da fantasia?

Não basta falarmos para criança ir para o seu quarto e imaginar alguma coisa (ainda mais quando ela não tem esse costume).

O ambiente da criança precisa ser lúdico e os pais podem participar desse aprendizado, não mandando o que a criança tem que fazer, mas apresentando caminhos para ela que possa escolher e assim ir criando e desenvolvendo sua criatividade.

Dicas para deixar o ambiente mais lúdico:

  • A partir dos 2 anos de idade as crianças começam a gostar mais de usar fantasias, por isso pode investir tranquilamente em fantasias infantis.
  • Se possível deixe a criança participar da escolha da fantasia, assim ela poderá mostrar os personagens que mais gosta e que tem vontade de representar brincando. É importante que ela tenhas várias opções de fantasias.
  • Deixe as crianças soltarem a criatividade e se divertirem no mundo da imaginação! Com certeza elas vão desenvolver habilidades importantes para o futuro enquanto estão brincando.

#dica: Na loja virtual Fantasias Carol você encontra diversas fantasias para bebês, crianças e até para adultos, bora entrar todo mundo na brincadeira!

Aproveite e confira: dicas para organizar as fantasias das crianças

Agora aproveite para entrar na brincadeira! Os momentos de criatividade com seus filhos são únicos!

Lembrancinhas de batizado: como escolher?

imagem: elainemonteiro.com.br

As lembrancinhas de batizado são como a cereja no bolo. Elas são aquele último detalhe para fazer com que a cerimônia seja perfeita. Logo, você deve gastar um tempinho para decidir qual é a melhor opção para que seus convidados se lembrem desse momento para sempre.

Felizmente, existem opções de lembrancinhas que não precisam de muito dinheiro, só muita criatividade! Dessa forma, você consegue produzir os objetos em casa mesmo e a lembrancinha tem um toque mais personalizado.

Porém, se você quer algo mais fácil e prático, também é possível encontrar lembrancinhas incríveis por preços acessíveis. Ou seja: não importa a sua intenção, escolher as melhores ideais é mais fácil do que você pensava!

Está curiosa?

Então confira abaixo algumas ideias de lembrancinhas de batizado:

Mini terço

Como o batizado é uma cerimônia religiosa, o mini terço é sempre uma das melhores opções. Ele representa o batizado da criança na igreja e oferece proteção para quem o usa.

É possível encontrar mini terços a partir de R$0,80, então a lembrancinha não vai pesar muito no seu bolso.

Lembrancinha de batizado
Foto: Casa e Festa

Potinhos de doces

Se você quer dar algo criativo, os potinhos de doces podem ser uma boa ideia. Para montá-los, basta criar um adesivo com o nome do seu bebê e a data do batizado para decorar os potes.

Encha cada recipiente com balinhas, chicletes, M&M’s ou qualquer doce da sua preferência. Fica muito fofo!

Lembrancinhas de batizado
Foto: Amor de Lembrança

Anjinhos de papel

Quem curte artesanato pode se divertir fazendo anjinhos de papel. Com papéis coloridos, você pode fazer diversas versões para decorar uma eventual mesa de comes e bebes. Além disso, você pode escrever a data do batizado para que todos os convidados se lembrem deste momento.

O bom dessa ideia é que você vai gastar muito pouco para produzir as lembrancinhas. É possível também fazer da confecção um momento de interação entre você, o papai, a dinda e o dindo. Aproveite!

Lembrancinhas de batizado
Foto: Pop Lembrancinhas

Mini velas

As velas também são um símbolo religioso que pode servir como lembrancinhas de batizado. A dica aqui é fazer uma faixinha de papel (um papel que seja mais durinho) para colocar em volta da vela.

Elas são sinal de proteção e energia. Portanto, assim que os convidados acenderem a lembrancinha, elas vão emanar boas energias provenientes deste momento.

Lembrancinhas de batizado
Foto: Magia de Bebê

Agora que você já conferiu algumas dicas de lembrancinhas de batizado, é hora de usar e abusar da criatividade para escolher as suas ideias favoritas. Lembre-se de que o que quer que você escolha deve ser uma representação da importância deste momento tanto para o bebê como para toda a família.

Independente do seu orçamento, existem muitas ideias que podem ser concretizadas para que todos os convidados se lembrem para sempre desse ritual de passagem. Boa sorte!

Aproveite e confira:

Gostou do artigo ou quer deixar alguma dica de lembrancinha para as outras mamães? Então deixe o seu comentário no espaço abaixo. Ah! Não se esqueça também de compartilhar este artigo em todas as suas páginas nas redes sociais.

Confira esse vídeo de como fazer um batizado barato!

Até a próxima!

Como dar banho em recém-nascido

Imagem: BabyHug

Uma dúvida assombra as mamães de primeira viagem: como dar banho em recém-nascido? Afinal, é muito comum ouvirmos que os pequenos são muito sensíveis e precisamos tomar muito cuidado mesmo ao tocar neles. E, acredite, isso é verdade.

Porém, existem algumas técnicas que podem ajudar você a facilitar bastante esse momento. O banho é um dos momentos de criação de laços entre a mamãe e o bebê. Logo, você não deveria perder essa oportunidade pelo medo de fazer algo errado.

Para ajudar você nessa missão, preparamos esse artigo com tudo o que você precisa saber sobre como dar banho em recém-nascido. Assim, você se sente muito mais segura e confiante para fazer a higiene do seu filhinho e pode aproveitar todos os benefícios deste momento de interação com a criança.

Então, que tal conferir as principais dicas para isso?

Como dar banho em recém-nascido?

Compre uma banheira segura

O primeiro passo para dar banho no seu bebê é comprar uma banheirinha ou ofurô que garanta a segurança da criança. Existem diversos modelos disponíveis no mercado e basta uma pesquisa rápida para identificar os melhores modelos.

Caso você tenha dúvidas sobre qual a melhor opção, não deixe de conversar com vendedores ou até outras mamães que já têm mais experiência. O importante é que você se sinta segura neste momento.

Vale lembrar que é preciso investir em uma banheira que tenha o suporte. Isso porque este é o melhor lugar para dar banho no bebê. Colocar o a banheira no chão pode ser desconfortável para você, enquanto a pia pode não ser tão segura. Logo, o suporte se torna a melhor opção.

Cuide da temperatura da água

A temperatura ideal para dar banho no recém-nascido varia entre 32° e 37°. Ela deve ser sempre morna, evitando que seja muito quente. Afinal, variações além dessa temperatura podem machucar o bebê.

Para garantir a temperatura certa, não deixe de comprar um termômetro próprio para banheiras. Assim, você tem a certeza de que a água está do jeito que deveria!

dicas para banho de recém-nascido
Imagem: Pexels

Compre produtos próprios para bebês

Os sabonetes, shampoos, toalhas, escovas, enfim, qualquer equipamento usado no banho deve ser próprio para recém-nascidos. A boa notícia é que eles geralmente já são sinalizados nos rótulos e embalagens.

A química utilizada nesses produtos é muito menor. Portanto, eles não machucam ou irritam a pele da criança.

Se você quiser, também é possível investir em produtos e cosméticos naturais para ter um banho livre de compostos químicos. Vai de mamãe para mamãe!

Agora que você já sabe quais são os 3 principais pontos de como dar banho no recém-nascido, finalmente vamos apresentar o passo a passo para que esse momento seja bastante seguro. Confira:

1° passo: esquente a água

Antes de tudo, é preciso esquentar a água da banheira até que ela chegue na temperatura adequada. Só então é recomendado que você tire a roupinha do bebê. Antes de levá-lo até a banheira, enrole a criança em uma mantinha e mantenha a fralda.

2° passo: lave o rosto

Com o bebê ainda no seu colo, comece lavando o rostinho dele. Evite passar sabonete para não irritar os olhos. Seque o rosto da criança e se prepare para a próxima etapa do banho.

3° passo: lave os cabelos

Com ele ainda no colo, lave os cabelos com shampoo próprio para bebês. Enxague com a água da banheira e, se quiser, aproveite para secar antes de começar a lavar o corpinho da criança.

4° passo: desenrole o bebê

Com muito cuidado, desenrole o bebê da mantinha, tire a fralda e coloque a criança na banheira, utilizando a sua mão para apoiar o pescoço e a cabeça. Então, utilize a mão livre para ensaboar a criança.

Em seguida, molhe o corpo com a água da banheira, sempre mantendo o equilíbrio com uma das mãos.

5° passo: tire o bebê da banheira

Finalmente, você pode retirar o bebê da banheira, segurando a cabeça e o pescoço com uma das mãos, enquanto a outra se apoia no bumbum. Enrole a criança na toalha sequinha o mais rápido possível para evitar a friagem.

Como a pele do bebê é bastante sensível, ensaboar o corpo com as mãos já é suficiente. Nunca use esponjas ou buchas no banho.

Pronto! Agora você já sabe como dar banho no recém-nascido da forma mais segura. Então, que tal colocar a mão na massa para perder o medo desse momento? Boa sorte!

Se você tiver mais alguma dica para compartilhar com as outras mamães, deixe o seu comentário no espaço abaixo. Aproveite também para divulgar o artigo nas redes sociais!

Como fazer massinha de modelar caseira – as crianças adoram!

Imagem: Tramontina

Se você quer saber como fazer massinha de modelar caseira, então este é o artigo perfeito para você. Essa é uma das brincadeiras favoritas da criançada e pode ser divertida tanto para fazer com a família, como com os colegas. Então, se você quer garantir a diversão, não deixe de conferir essa receita.

Fazer a própria massinha de modelar é a opção ideal se você quer um brinquedo mais natural, sem os componentes químicos que podem fazer tão mal para as crianças. Além disso, é possível também escolher as cores que você deseja para incentivar a imaginação do seu filho!

Outro ótimo benefício de aprender como fazer massinha de modelar caseira é que as crianças podem te ajudar nessa tarefa. Assim, a confecção vira um momento inesquecível para vocês criarem laços ainda mais fortes!

Agora, sem mais delongas, vamos conferir essa receita muito fácil de fazer?

Como fazer massinha de modelar caseira
Foto: Solo Infantil

Como fazer massinha de modelar caseira

Ingredientes:

  • 1 xícara de sal;
  • 4 xícaras de farinha de trigo;
  • 1 xícara e meia de água;
  • 3 colheres de sopa de óleo;
  • Corante alimentício das cores que você preferir.

Modo de preparo:

Utilize uma vasilha grande para misturar a farinha e o sal. Quando eles já estiverem bem misturados, adicione a água e o óleo. Mexa bem até que a receita fique bem incorporada, formando uma massa homogênea.

A massa deve ficar bastante grossa. Caso ela fique mole, adicione mais farinha. Porém, se ela ficar seca e quebradiça, adicione mais água. Com o tempo, será mais fácil perceber o ponto ideal para fazer a massinha caseira.

Por último, adicione o corante. É possível utilizar corantes naturais, como o colorau, ou aqueles vendidos em docerias e mercados. Existe também a possibilidade de utilizar sucos em pó e gelatinas para dar a cor das massinhas.

Aproveite e confira:

Benefícios de aprender como fazer massinha de modelar caseira

Um dos maiores benefícios de fazer a sua própria massinha é que todos os ingredientes são comestíveis. Isso significa que não existe problema nenhum caso o seu filho faça o que muitas crianças fazem: colocar a massinha na boca!

Além disso, a receita pode ser armazenada por muito tempo na geladeira. Para isso, basta colocar a mistura em um recipiente de vidro e guardar. Assim, a criança pode pegar a massinha sempre que quiser brincar.

O cheiro da massinha caseira também é bastante agradável, já que ela não tem os ingredientes químicos que as versões industrializadas apresentam em sua composição. Por esse motivo, ela também não gruda na mão e deixa com aquele aspecto de enrugada.

Agora que você já sabe como fazer massinha de modelar caseira, é hora de colocar a mão na massa (literalmente!) e produzir a sua própria. Não se esqueça de pedir a ajuda da criançada para fazer com que esse momento seja ainda mais divertido. Boa sorte!

Restou alguma dúvida sobre o tema? Então deixe o seu comentário no espaço abaixo para que possamos ajudá-la. Aproveite também para compartilhar este artigo em todas as páginas das redes sociais.

Deslocamento de placenta: tudo o que você precisa saber

Imagem: Pexels

O deslocamento de placenta é um dos maiores medos das mamães. Principalmente para aquelas de primeira viagem, onde qualquer coisa que acontece durante a gestação é novidade. Portanto, pode ser uma boa ideia entender tudo o que você precisa saber sobre o tema para que você fique mais tranquila e garanta uma gravidez tranquila.

A primeira coisa que você precisa saber é que essa condição é bastante rara. Logo, se você não foi diagnosticada, não se preocupe antes do tempo.

O acompanhamento médico e os pré-natais são a melhor forma de garantir que está tudo bem durante a gestação. Um profissional poderá identificar os sintomas do deslocamento e indicar o melhor tratamento caso isso aconteça com você.

Sem mais delongas, vamos entender o que é essa condição?

O que é deslocamento de placenta?

A placenta é o líquido que envolve o bebê no útero e é responsável por transmitir todas as vitaminas e minerais para garantir o seu crescimento. O deslocamento acontece quando esse líquido se desgruda da parede do útero.

Existem dois tipos de deslocamento de placenta:

Ovular

O deslocamento ovular geralmente acontece no início da gestação e pode causar pequenos sangramentos. Ele é caracterizado pela concentração de sangue entre o útero e o saco gestacional. Isso faz com que um hematoma seja formado.

A condição é identificada por meio de um ultrassom. O tratamento envolve o repouso e medicações para garantir que esse hematoma seja curado. As chances de aborto nessa situação são bastante pequenas.

Deslocamento de placenta prematuro

Agora, o segundo caso é o que mais conhecemos como deslocamento. Ele acontece no final da gestação e pode oferecer mais riscos para o bebê.

O deslocamento impede que o oxigênio e as vitaminas cheguem até o bebê.

Dentre as principais causas do deslocamento, podemos citar:

  • Tabagismo;
  • Uso de drogas durante a gestação;
  • Traumas durante a gravidez;
  • Idade da mãe e;
  • Pressão alta.

Qual é o tratamento para deslocamento de placenta?

Imagem: Pexels

Quando essa condição é identificada, o profissional vai analisar qual foi a área em que a placenta se descolou. Se a região for pequena, a prescrição de hormônios e o repouso absoluto em casa pode fazer com que o bebê não tenha problemas.

No caso de regiões grandes de deslocamento, a internação é recomendada. Assim, a equipe médica pode monitorar a situação e agir em caso de parto prematuro.

Vale ressaltar que não necessariamente o deslocamento vai resultar em um parto prematuro. Por mais que a cesárea seja recomendada para proteção da mamãe e do bebê, é possível monitorar a situação para que a criança cresça de forma saudável até o fim da gestação.

Aproveite e baixo o ebook gratuito: Gravidez Semana a Semana

O deslocamento de placenta é comum na segunda gravidez?

Se durante a primeira gestação você passou por essa condição, existem chances mais altas de que isso aconteça na segunda gravidez também.

Outros casos que aumentam as chances de deslocamento são a retirada de miomas por meio de cirurgia ou pressão alta da mamãe.

Porém, não existem muitas formas de evitar a condição além de evitar o uso de tabaco e outras drogas. O melhor que você pode fazer é investir no acompanhamento contínuo para garantir uma gestação tranquila e segura.

E, caso seja diagnosticada, não se desespere! Preste atenção às ordens médicas para que você possa seguir as instruções e dar continuidade ao processo. Assim, você cuida do seu filho antes mesmo que ele venha ao mundo!

Você ainda tem alguma dúvida sobre o deslocamento de placenta? Então deixe o seu comentário no espaço abaixo. Aproveite também para compartilhar o artigo em todas as suas páginas nas redes sociais!

Sono Infantil: A importância de dormir bem para o bebê e para a família

imagem: pexels

Hoje temos a participação da educadora de sono infantil Regiane Ramos falando sobre a importância do sono do bebê! Você pode acompanhar suas dicas pelo instagram @educadoradosono.

Com a chegada de um bebê na família chega também inúmeros desafios. Dentre eles o sono e a rotina da família que muda totalmente.

Um bebê demanda muitos cuidados, além de muito carinho e amor, e para suprir essa necessidade nós nos abdicamos de outras atividades que faziam parte do nosso dia a dia.

Quando nasce um bebê, é preciso reorganizar tudo em casa, inclusive o sono dos pais que são ditados pelo novo membro da família.

O sono do bebê é dividido por ciclos, e muda de acordo com a idade e maturidade neurológica.

É durante o sono que a energia é restaurada, a memória é revitalizada, há reparo nas células e tecidos do sistema imunológico e hormônios importantes para o desenvolvimento e crescimento são liberados.

Além de dormir bem para ter um desenvolvimento adequado, quando o bebê dorme é quando a mãe, que também é mulher, esposa, filha e profissional exerce um outro papel.

O conselho universal que uma mulher recém parida ouve é “Durma quando o bebê dormir! ”, mas eu me pergunto e acredito que outras inúmeras mães se perguntaram também, “e quando eu vou tomar um bom banho, tomar uma xícara de chá na companhia de uma amiga e ter um momento tranquilo com meu marido? ”.

É nessa hora que o sono do bebê passa a ser importante para o conjunto familiar.

A segurança de que o bebê está dormindo seja na soneca ou sono noturno, e vai permanecer dormindo por um tempo já conhecido da mãe ou do pai, é o que dá a eles a chance de fazerem outras atividades, como um jantar mais elaborado do que uma lasanha de micro-ondas, tomar um banho quente e relaxante sem ter que sair correndo para atender um bebê que dormiu apenas 20 minutos.

A rotina é uma sucessão de eventos criados pela família de forma logística para atender a todos os membros, além do bebê e suas necessidades. Com uma rotina bem elaborada dentro da dinâmica familiar, que é singular, os pais podem se programar e realizar atividades além dos cuidados com o bebê.

A previsibilidade de uma rotina estruturada é importante para o conjunto familiar. O bebê é, e deve ser o centro das atenções, devido a sua alta demanda de cuidados e segurança, principalmente enquanto está acordado. Logo, quando ele dorme bem a família se programa
para exercer outros papéis do convívio.

Ter sono de qualidade é uma questão de saúde física e mental. A família precisa dormir bem para exercer seus papéis ao longo do dia com leveza e amor.

A educação do sono é um processo gradual e muito empático. Entendemos a necessidade do bebê e criança e ajudamos a você, mamãe, supri-las.

Regiane Ramos
Educadora Integrativa do Sono infantil

Aproveite e confira:

Alimentação Infantil: Dicas para estimular a criança a comer de tudo

Imagem: pexels

Estimular a criança a comer de tudo é uma tarefa que deve começar bastante cedo. Pouca gente sabe disso, mas o paladar começa a se desenvolver enquanto seu filho ainda é criança. Logo, não acostumá-lo com a variedade de alimentos pode fazer com que ele nunca desenvolva o gosto por diferentes comidas.

Muitas mamães costumam atender aos caprichos da criança ou até mesmo aceitar conselhos de outras mães que dizem que não tem problema manter hábitos alimentares com doces, sucos industrializados, salgadinhos e etc. Porém, o problema desse tipo de alimento é que eles têm valores nutricionais bastante prejudiciais.

Então, se você quer garantir uma alimentação saudável e balanceada para o seu filho, é preciso estimular a criança a comer de tudo.

A boa notícia é que essa tarefa é mais fácil do que você pensava!

Confira também:

Existem algumas dicas básicas que você pode aplicar no cotidiano para começar a formar o paladar do seu filho. Assim, você o acostuma com diversos sabores e garante que ele crescerá familiarizado com alimentos que fazem bem para a saúde.

Quer saber como isso é possível?

Então confira abaixo dicas para estimular a criança a comer de tudo:

Introduza alimentos saudáveis após a amamentação

Como ajudar seu filho a comer de tudo? Imagem: pixabay

Assim que você terminar o período de amamentação, já é preciso pensar em escolhas nutricionais saudáveis. Por mais que a criança ainda precise comer comidas batidas e tenha dificuldades com os sólidos, você pode cozinhar papinhas e sopas para acostumá-lo com diferentes sabores.

É muito comum que outras mamães digam que essas papinhas precisam ser doces e estimulem a adição de açúcar à receita. Porém, o que nem sempre elas sabem é que a criança só criará esse vício em açúcar se ela for exposta ao gosto.

As frutas contam com o seu açúcar natural, conhecido como frutose. Logo, elas dispensam a adição.

Quanto mais tarde você apresentar a criança ao açúcar e até mesmo ao sal fora dos alimentos, mais difícil será que ela fique dependente destes ingredientes. Afinal, como já sabemos, eles podem ser bastante prejudiciais à nossa saúde.

Evite fazer sopas

Dicas sobre alimentação infantil. Imagem: pixabay

Quando a criança já pode comer sólidos, é muito comum que as mamães façam sopas com verduras e legumes para elas ingerirem. Porém, existem dois problemas com essa prática:

Alguns nutrientes podem ser perdidos ao serem triturados para a sopa. Isso porque o corte quebra algumas características dos alimentos, assim como o cozimento em altas temperaturas.

O outro problema é que bater ou formar caldos com os legumes altera e mistura o sabor dos ingredientes. Logo, a criança não vai ficar acostumada com os sabores individuais, assim como a aparência e consistência de cada alimento.

Com o tempo, ela vai começar a rejeitar os legumes e verduras que você coloca no prato simplesmente porque elas não estão acostumadas com eles.

Portanto, tente evitar as sopas. O ideal é que você cozinhe os legumes para que eles fiquem o mais moles possíveis e ofereça à criança.

Faça brincadeiras com a criança

Aposte em apresentar pratos divertidos para as crianças. Imagem: pixabay

Pode parecer bobo, mas criar brincadeiras alimentares pode ser a melhor forma de estimular a criança a comer de tudo. Afinal, eles são muito estimulados pela diversão.

Além de associar as refeições como um momento divertido e importante, as brincadeiras ajudam a criança a se sentirem motivadas a provar novos sabores.

Vale criar pratos divertidos, em que os ingredientes formam rostos felizes ou até mesmo fazer a velha brincadeira do aviãozinho. Tudo o que você conseguir imaginar para ajudar a criança a se familiarizar com as refeições!

Com essas dicas simples, será muito mais fácil estimular a criança a comer de tudo. Com o tempo, ela poderá fazer suas próprias escolhas alimentares e criar hábitos cada vez mais saudáveis para crescer da melhor forma. Boa sorte!

Ainda tem alguma dúvida sobre o tema? Então deixe seu comentário no espaço abaixo para que possamos ajudá-la! Ah, e não se esqueça também de compartilhar esse conteúdo com todas as mamães nas redes sociais!

310,439FãsCurtir
34,506SeguidoresSeguir
10,248InscritosInscrever