fbpx

Desmame, uma despedida! Dói no meu coração…

Abrindo o coração e repartindo uma “luta” muito pessoal que tenho vivido aqui em casa, que é a questão do desmame… sei que tem gente que vai falar que o desfralde é pior, que tirar a chupeta é pior, que tirar a mamadeira é pior, etc…. enfim cada um tem suas lutas, e cada luta tem seu tempo… e essa é a minha luta no momento… para quem amamentou por bastante tempo, isso digo mais do que os 6 meses recomendados pela Sociedade de Pediatria, sabe que não é fácil desmamar… porque não é só uma questão prática de trocar o peito pela mamadeira… tem muita coisa envolvida, tem sentimentos, tem carinho, tem cumplicidade, tem afeto… a gente cria um vínculo muito forte, que não é fácil desfazê-lo… a gente sofre, a criança sofre… e para piorar as pessoas a nossa volta ou não entendem ou julgam… bem complicado passar por esse momento! Por isso não sou de abrir muito sobre esse assunto, mas resolvi repartir porque talvez outras mães que estejam passando por esse momento se identifiquem e saibam que não estão sozinhas, que são compreendidas e aceitas por seus sentimentos…

As coisas tem mudado muito com o tempo, e hoje cresce cada vez mais o número de mães que opta pelo aleitamento materno prolongado, mas no geral ainda é algo polêmico e visto com preconceito por boa parte da sociedade, e o que é pior, você sofre esse preconceito das próprias mães que deveriam te apoiar, afinal todas passamos por lutas e medos, e deveríamos ser as primeiras a nos apoiarmos e no fim, somos as primeiras a atirar as pedras….mas pedras ou não, o fato é que desmamar requer uma decisão, e as vezes somos levadas a tomar essa decisão por “n” motivos, como ter que voltar a trabalhar, ter outro filho, esgotamento físico, pouco leite, etc…. os motivos são vários e pessoais…e eu sou mais uma dessa estatística…também tive que tomar essa decisão baseada em uma situação particular, que ia de encontro a amamentação… pesado os pós e os contras, a decisão foi tomada, caminho sem volta… claro que hoje a amamentação já não é algo crucial na vida da Beatriz, pois ela já recebe a maior parte dos nutrientes dela de outras fontes, de outros alimentos, e graças a Deus a Bia é boa de garfo e como decidimos não dar açúcar para ela antes dos dois anos, a maior parte de suas escolhas de alimentos são saudáveis como frutas, legumes, verduras… mas isso nem perto minimiza a minha dor…

Isso mesmo, isso dói no meu coração… pois não é só o fato de a Bia não mamar mais e passar a usar a mamadeira… é aquele momento, que só eu e ela temos desde que ela nasceu, esse vínculo que se formou de amor, nutrição, dependência, nunca mais teremos… nunca mais ela vai voltar a ser aquele bebezinho vulnerável que eu tive nos braços por muito tempo, ela está crescendo e o desmame só faz parte de mais uma etapa do seu crescimento, e que dor é saber que ela está crescendo e não posso fazer nada para parar… ninguém me disse que ser mãe doía tanto, dói ver os filhos crescerem…a gente fica tanto tempo reclamando, resmungando, …nas rodas de mães a gente só fala do cansaço, das noites mal dormidas, etc…que de repente quando nos damos conta, isso tudo já passou…passou tão rápido, que queremos que volte, queremos os nossos bebês de volta…

Sem falar na dor de ver ela pedindo algo, que você pode dar, mas por algum motivo que a levou tomar essa decisão (do desmame), você decidi não dar o peito… isso quebra nosso coração… seu filho lhe pedir algo que você pode dar, mas optou em não dar… isso sim corta o coração…quando ela olha para mim antes de dormir, acalentada em meu peito e pede para mamar, mas eu decido não dar e ofereço a mamadeira, isso sim é de partir o coração…mas vamos superar, temos superado nós duas…é um momento na nossa vida que precisamos passar como mãe e filha…..

Aconchegá-la no meu peito, acalentá-la de um jeito único, a amamentação criou esse jeito especial entre nós, que agora vamos precisar nos reinventar, abrir espaço para outros momentos, ver ela crescer e já não depender exclusivamente de mim para alguma coisa… estamos na fase final do desmame, falta apenas uma única mamada para ser retirada e em breve já não existirá mais… e ficará no meu coração apenas a lembrança de algo que vivi intensamente….não me arrependo, faria tudo de novo, e de novo, e de novo quantas vezes fossem necessárias… nossa amamentação teve muitos percalços, aprendizados, momentos de dor, mas todos valeram a pena, simplesmente valeu a pena, nossos 1 ano e 6 meses de amamentação… Para mim amamentar sempre será um gesto de amor  e agradeço a Deus por ter podido viver essa experiência, tão linda, tão fantástica..tão única e especial…poder olhar para trás e saber que valeu a pena, por ela, por mim, por nós…cada dia, momento, hora, minuto, simplesmente valeram a pena…

img_1451

close