Entrevista com mamãe Jeh Assato do blog Mãegnifica

Hoje é dia de entrevista, e a mamãe convidada é a Jéssica Assato, tem 28 anos, mora em Campo Grande – MS, é turismóloga, blogueira www.maegnifica.com.br, fotógrafa nas horas vagas e mãe de primeira viagem do Lucca.

Vamos conhecer um pouquinho dessa mamãe!

1. Qual foi a maior coisa que você teve que abrir mão nesses últimos anos?

O Luquinha só tem um ano e eu fico assustada com tantas coisas que já abri mão pra nossa “relação” dar certo. Com certeza a maior coisa que tive que abrir mão foi eu mesma. Eu não imaginava que abrir mão de mim mesma fosse no sentido literal. Muitas vezes eu queria ler, ver um filme ou simplesmente dormir mas não podia porque o Lucca precisava de mim em todos os sentidos. Só comecei a aceitar essa mudança na minha vida depois do oitavo mês. É assustador.

2. O que você faria se tivesse 3 horas a mais no seu dia?

Se fosse no começo da maternidade ou até mesmo cinco meses atrás eu diria que dormir. Nossa, como eu senti falta de dormir, só Deus sabe! Mas agora eu peguei o jeito do Lucca e mesmo todos os dias serem uma caixinha de surpresas eu consigo lidar melhor com meu dia. Hoje, se eu tivesse três horas a mais, eu cuidaria mais de mim mesma.

3. Ser mãe fez você ficar mais careta?

Ainda é cedo pra dizer se fiquei careta ou não, mas ser mãe mudou muito meu jeito de ver a vida e sou grata por isso. Agora sou mais confiante, gosto mais de mim mesma e não me preocupo tanto com a opinião dos outros como fazia antigamente.

4. No momento o que você mais precisa? conversar ou ficar em silêncio?

Acho que ficar em silêncio. Com a companhia de bons livros.

5. O que mudou nas suas amizades desde que seus filhos nasceram?

Praticamente tudo. Meu círculo de amizades não envolvem muitas mães e a maioria se afastou de mim. Isso acabou dando a oportunidade pra eu me aproximar das amigas e colegas que são e acabaram de se tornar mãe ou de fazer novas amizades. Confesso que não esperava que isso acontecesse mas aconteceu.

6. Você tem medo de que?

Como mãe que cuida do filho sozinha eu tenho medo de não dar conta do recado. Às vezes me pego sem saber o que fazer em pequenas atitudes do Lucca e fico pensando que qualquer resposta ou reação que eu der pode influenciar muito no que ele será mais pra frente. Isso me assusta muito.

7. O que você aprendeu com seus filhos?

Hoje eu vejo que o Lucca só veio pra somar na minha vida e fico muito grata pelos aprendizados que ele tem me passado. Nunca imaginei que eu pudesse me amar do jeito que sou mas depois que virei mãe o Lucca me ensinou isso. Também aprendi que a única “opinião” que importa mesmo é a do meu filho então o resto que me dê licença mas eu tenho muito o que viver. E sei que todos os dias vou aprender um pouco mais com ele.

8. Qual foi o maior desafio que você enfrentou com a maternidade?

Ter que deixar meus projetos e sonhos um pouco de lado pra viver pro Lucca. Acabei saindo do emprego pra cuidar dele, já que não tinha quem cuidasse dele pra mim e por ele ser muito agarrado à mim, e isso me deixou um pouco transtornada. Depois que me vi sozinha cuidando dele achei tudo muito mais desafiador, como se tudo pesasse nas minhas costas.

9. Cite 3 coisas pelas quais você pode ser grata hoje.

1) O tempo que passo com meu filho (tenho certeza que jamais me arrependerei por ter ficado esse um ano só com ele, me dedicando e curtindo todas as etapas da vida dele de pertinho);  2) a ajuda e carinho da minha família, principalmente da minha mãe, que tem nos ajudado e nos acolhido de braços abertos. O amor que eles têm pelo Lucca é lindo de viver. 3) todos os dias serem diferentes de alguma forma e eu tenho a oportunidade de crescer junto com meu filho sem arrependimentos ou tristezas.

10. Dê uma dica de mãe para mãe.

Quando eu estava grávida não conseguia entender como minha vida mudaria de uma hora pra outra. Hoje eu vejo que minha vida praticamente virou do avesso e eu quase não me reconheço. Também nunca imaginei que cuidaria de meu filho sozinha (sempre me imaginei ao menos casada ou com a ajuda do pai do bebê) e fiquei assustada com a minha vida dali pra frente. Mas independente de como está sua vida hoje, acredite, ter um filho é a melhor resposta que Deus te dá para as perguntas “quem eu sou?” “o que faço aqui?” ou  “para que sirvo nesta vida? “

Não sei qual é a sua condição de mãe hoje (casada, solteira, viúva, divorciada) mas o seu filho com certeza é o seu melhor legado. É o presente que Deus te deu em mãos para cuidar e amar como se fosse você mesma. Então aproveite cada momento, à sua maneira, para que jamais precise se arrepender do tempo perdido ou desperdiçado.

Quer mais informações sobre universo materno?

Mandamos conteúdos exclusivos sobre educação infantil, chá de bebê, enxoval, e muito mais!

Comente com o Facebook

comentários