Esterilizar Mamadeiras: Sim ou Não?

Esterilizar Mamadeiras: Sim ou Não?

Uma dúvida muito comum que os pais de crianças pequenas tem, é se devem esterilizar mamadeiras ou não?! Afinal a gente sabe que as crianças pequenas acabam estando mais suscetíveis à doenças, à viroses e infecções de modo geral por possuírem o sistema imunológico ainda em formação, portanto todo cuidado é pouco, para zelar pela saúde de nossos pequenos.

Tudo vai para a boca, as crianças não tem noção do que pode ou não, do que é sujo ou não, elas só querem brincar e viver, cabe aos pais essa responsabilidade de estarem atentos ao que a criança põem na boca, se pega algo diretamente do chão e leva para a boca, pode ser sinônimo de noites mal dormidas e bebês dodóis. Essa questão de higienização e cuidados também vale para as mamadeiras, pois apesar de não estarem em contato com o chão com tanta frequência, elas precisam de atenção pois os bicos de mamadeiras podem trazer em si uma legião de germes e bactérias que podem acabar comprometendo a saúde da criança.

Algumas doenças que as crianças podem contrair devido à limpezas inadequadas (falta de esterilização) dos utensílios que ela leva a boca, como a mamadeira:

  • estomatite (doença da cavidade bucal);
  • monilíase ou candidíase oral (infecção fúngica da orofaringe), conhecida como “sapinho”
  • distúrbios gastrintestinais, como gastroenterite;
  • outras infecções.

Por isso muitos pais julgam necessário esterilizar (ao invés de só higienizar) os objetos que entram em contato direto com a boca do bebê, como as mamadeiras. Pois higienização e esterilização são procedimentos diferentes. A higienização é a remoção de resíduos e pode ser feita com água corrente, sabão neutro e escovas próprias para a higienização. Enquanto a esterilização tem como objetivo não apenas eliminar a sujeira mas sim eliminar os germes e bactérias dos objetos.

Quais são as formas de esterilizar mamadeiras?

https://www.reviewbox.com.br/

1- Forma convencional

A forma mais convencional de esterilizar mamadeiras é na panela com água quente.

Primeira dica: separe uma panela e um pano para serem específicos para as coisas do bebê, evitando assim contaminações cruzadas.

Comece colocando os itens a serem esterilizados, nesse caso a mamadeira desmontada dentro de uma panela com água de forma até ficarem totalmente cobertos pela água e leve ao fogo para ferver. Após iniciar a fervura deixar no fogo por mais uns cinco a dez minutos ainda, em seguida, retire as peças e deixe-as secar naturalmente encima de um pano limpo. Após a secagem natural deve-se guardar as mamadeiras e os bicos das mamadeiras dentro do armário sem serem fechados completamente.

2- No microondas

Outra forma também muito comum de esterilizar os objetos é no microondas. Primeiro coloca-se todos os itens a serem esterilizados dentro de uma tigela de vidro ou em um recipiente de plástico próprio para microondas, cobre eles com água, após leve ao microondas a tigela de vidro em potência máxima por 8 minutos ou conforme orientação do fabricante do produto. Após retire os utensílios e deixe os secar naturalmente encima de um pano limpo. Certifique-se que estejam secos e guardes em um local fechado.

3- Esterilizador elétrico

O esterilizador elétrico é um aparelho próprio para esterilizar os utensílios por meio do vapor quente. A vantagem desses aparelhos é que eles aumentam a vida útil dos utensílios, uma vez que desgastam menos os objetos, além é claro da praticidade, coisas que uma mãe valoriza muito! O procedimento deve seguir as orientações do fabricante que vem informadas no manual de instrução do produto. O processo de esterilização dura em torno de 7 a 8 minutos, e os objetos são deixados para secar dentro do próprio aparelho, após podem ser guardados em um local fechado.

Qual a frequência das esterilizações?

Sobre a frequência das esterilizações, não é necessário esterilizar a mamadeira toda vez que for utilizar ela. Mas deve haver uma rotina de esterilização, como por exemplo sempre que comprar um utensílio de uso pessoal da criança ou do bebê, deve ser feita a esterilização obrigatoriamente.

Após, para os bebês de até seis meses pode se esterilizar uma vez ao dia, enquanto a higienização deve ser feita após cada uso.

Para os bebês maiores de 6 meses não é necessário esterilizar todos os dias, apenas manter a higienização normal após cada uso.

Pois após os seis meses o sistema imunológico do bebê está mais resistente e também é a fase que ele começa a ter mais contato com o ambiente em que vive, se arrastando, engatinhando, andando, etc. e portanto é bem provável que ele comece a colocar tudo o que vê na boca, então os cuidados precisam ser mantidos mas não é necessário manter a criança em um ambiente completamente esterilizado, pois é necessário o contato com esses microorganismos para fortalecer o próprio sistema imunológico da criança.

Existem riscos e benefícios de se esterilizar os objetos por um longo tempo na vida da criança, mas o mais importante é os pais manterem o bom senso sobre essa questão.


Aproveite e confira:

Naninha e outros objetos de transição

Shantala – confira os benefícios e como fazer

Soluço do bebê – causa, como prevenir e como parar?


close