Soluço do bebê – causa, como prevenir e como parar?

- Advertisement -

O soluço é uma reação muito comum do nosso organismo, tanto em adultos como em crianças e bebês, inclusive o bebê pode ter até mesmo dentro da barriga da mamãe. Pois ele é o resultado de uma contração involuntária do músculo que fica abaixo do pulmão, chamado de diafragma, isso faz com que as cordas vocais fechem rapidamente, causado então o barulho característico do soluço.

Dentro da barriga da mamãe é muito comum, o bebê soluçar, uma vez que ele ainda está aprendendo a respirar, inclusive o soluço pode ser até mesmo sentido pela gestante ou aparecer nos exames de ultrassom.

O que causa o soluço?

O soluço é muito mais comum em bebês recém-nascidos e crianças até um ano de idade do que em adultos e crianças maiores, e ele pode ocorrer por vários motivos, como:

  • comer demais;
  • engolir ar ao mamar ou enquanto mastiga;
  • estar ansioso;
  • frio;
  • refluxo.

Geralmente quando mamam ou são alimentados, eles engolem um pouco de ar, e isso acaba aumentando a propensão dos casos de soluços. Esse ar acumulado na barriga, causa os soluços e também pode causar outros desconfortos e vômitos.

Então o que pode ser feito para parar o soluço?

Vejamos algumas dicas práticas que podem ajudar a aliviar os casos de soluços:

  • Colocar o bebê na posição vertical, após as mamadas ou após as comidinhas aonde o bebê está com o estômago cheio, ou seja, coloca-se ele em pé para que possa arrotar, pois essa posição facilita a saída de gases acumulados;
  • O frio também pode ocasionar os soluços, portanto verifique a temperatura do bebê, se estiver baixa, aqueça ele e o mantenha bem agasalhado e aquecido;
  • Uma boa solução também para a hora que o bebê começar a soluçar é colocar ele para mamar, pois o ato de sugar diminui o reflexo do diafragma, mas é importante salientar que para que surja efeito, precisa estar na hora da mamada da criança, pois se ela estiver soluçando por excesso de alimentação, colocar o bebê para mamar só irá piorar a situação.
  • Oferecer um pequeno gole de água ao bebê (nos casos em que o líquido já faz parte da dieta);

Essas medidas geralmente são efetivas e os episódios de soluço do bebê tendem a desaparecer sozinhos, sem precisar de nenhum tratamento, uma vez que não causam riscos a saúde. O soluço normalmente só é desconfortável para o bebê.

Evite usar técnicas caseiras, que tem pouco efeito e podem até mesmo prejudicar, como dar susto ou sacudir o bebê.


Aproveite e confira:


Como prevenir os soluços?

soluço do bebê
Soluço do Bebê. Imagem: Blog Grão de Gente

E para evitar que os soluços surjam, basta termos alguns cuidados como:

  • Fazer intervalos durante as mamadas, pois isso ajuda o bebê a mamar e arrotar em intervalos regulares, diminuindo o excesso do acúmulo de gases na sua barriguinha;
  • Tanto para as mamadas quanto para as comidinhas, é importante estar atenta para a hora de parar, ou seja, se o bebê já se alimentou o suficiente é hora de parar, pois estômago muito cheio favorece o acúmulo de gases e consequentemente os episódios de soluços;
  • Durante as mamadas cuide para manter o bebê com a cabeça mais elevada de forma que diminua as chances de engolir o ar durante a sucção, evitando assim o favorecimento de soluços;
  • Alimente o bebê quando ele estiver relaxado, e quando não estiver faminto demais, pois nestes casos ele pode acabar mamando ou comendo muito rapidamente favorecendo que ele engula ar enquanto come, e consequentemente aumentando os casos de soluço;
  • Segure o bebê ereto por cerca de 20 minutos após cada alimentação;
  • Dê ao bebê refeições pequenas, e com mais frequência.

Quando se preocupar com o soluço?

Normalmente os episódios de soluço não são preocupantes, duram no máximo alguns minutos e com apenas algumas medidas é possível ajudar ou até mesmo prevenir esses episódios. Mas caso os soluços se tornem frequentes e intensos (por exemplo a criança soluçando por mais de uma hora) a ponto de atrapalharem seu sono e/ou sua alimentação é necessário procurar ajuda com um pediatra, para que ele possa fazer uma avaliação mais profunda como observar a frequência da regurgitação e/ou vômitos, a quantidade de material regurgitado, o histórico clínico do paciente e o resultado do exame físico para averiguar as causas e indicar um tratamento adequado.

Entre as causas mais sérias do soluço está a doença do refluxo gastroesofágico (DRGE), que ocorre quando o alimento volta do estômago para a boca, sendo este um problema digestivo que se caracteriza por sintomas incômodos ou complicações, como perda de peso ou ganho de peso insatisfatório, esofagite e problemas no trato respiratório, entre outros.

Soluço e refluxo

É comum após as mamadas o bebê regurgitar um pouco de leite, pois como o seu organismo ainda não desenvolveu o esfíncter (uma válvula que abre e fecha para deixar que o alimento passe para a barriga) adequadamente, quando a válvula abre fora da hora, o conteúdo presente no esôfago volta e sai pela boca, ou seja, a regurgitação é uma consequência direta do refluxo. Portanto o refluxo é normal no primeiro ano de vida do bebê, mas é preciso estar sempre em alerta e fazer acompanhamento com o pediatra regularmente para que ele possa estar atento a qualquer mudança ou aparecimento de outros sintomas como perda de peso, que pode indicar algo mais sério.

Ana Paula Fernandes - Equipe Sou Mãe
Casada, mãe de segunda viagem, descobrindo um novo universo, o universo das mães! E compartilhando um pouco de suas descobertas aqui no Sou Mãe!

Posts relacionados