Provavelmente você deve ter essas dúvidas sobre a introdução alimentar… Como começar a introdução alimentar? Com frutas ou com papinhas salgadas? Como servir os alimentos, amassados, pedaços, peneirados? Como temperar a papinhas? Pode dar suco para o bebê? E seu o bebê rejeitar o alimento? Isso e muito mais nesse post de hoje!

Quando começar a introdução alimentar?

Primeiramente vamos lembrar que os alimentos sólidos devem ser introduzidos a partir dos seis meses de idade do bebê. Independentemente se a criança se alimenta de leite materno ou de fórmula infantil, não é aconselhável começar a introdução alimentar antes dessa idade porque o aparelho digestivo do bebê ainda não está preparado para isso.

10 dicas para começar a introdução alimentar do bebê:

1. Comece com as frutas

Primeiramente comece com as frutas mais doces como banana, pêra, maçã. Ofereça a mesma fruta por 3 dias seguidos no mínimo e observe se o bebê tem alguma reação alérgica.

2. Amasse as furtas

As frutas podem ser oferecidas raspadas ou amassadas (não precisa fazer no liquidificar nem passar na peneira. Você pode oferecer também pedaços de fruta para o bebê comer com a própria mão (se você quiser realizar o método BLW é só trocar as “papinhas” pelo alimento em pedaços).

3. Evite suco de frutas

Deixe o bebê conhecer o sabor real das frutas e sua textura. Quando fazemos suco com as frutas, ingerimos mais açúcar natural da fruta e perdemos as fibras nas frutas in natura. Portando deixe os sucos para depois que o bebê tiver 1 ano.

4. Evite sal

O sal deve ser evitado no primeiro ano de vida do bebê. “A recomendação é que a criança consuma 350mg de sódio por dia. Os alimentos já tem quantidade de sódio suficiente para atingir este limite.”

5. Dê bastante água ao bebê

Quando começar a introdução alimentar comece a oferecer água para seu bebê também. Não desista de oferecer água, deixe sempre o copinho do bebê acessível para ele se acostumar e até ele mesmo começar a pedir para tomar água.

6. Quantidade de papinha

Faça porções bem pequenas e não se desespere se ele der uma ou duas colheradas apenas. No começo é assim mesmo. O bebê vai se acostumando e aprendendo a comer e definindo a quantidade de comida que ele precisa. Finalmente ele está descobrindo esse maravilhoso mundo da alimentação!

7.  Não desista de um alimento

Se você oferecer um alimento ao bebê e ele rejeitar, espero e ofereça o alimento novamente depois de alguns dias. Faça essa tentativa 5, 6 vezes para saber se realmente o bebê não gosta do alimento. Outra dica é preparar o alimento de formas diferentes.

8. Como temperar a papinha?

Como já falamos em evitar o sal no primeiro ano de vida do bebê, como você pode fazer para dar tempero na papinha? Abuse dos temperos caseiros como cebola, alho, salsinha, cebolinha, orégano, coentro, tomilho e manjericão.

9. Pode congelar papinha?

Pode sim!!!Depois de pronta, congele a papinha ainda quente em potes de vidro. Na hora de descongelar, retire do freezer no dia anterior e deixe na geladeira para ir descongelando. Na hora de servir, esquente de preferência no fogão, em banho-maria. Se não for possível, use o micro-ondas. Muitas nutricionistas sugerem que, depois da papinha descongelada e aquecida, você acrescente um fio de azeite por cima da papinha. Dá um sabor maravilhoso e ajuda a resgatar a consistência original. Então aproveite e em um dia faça várias opções de papinha e congele, assim fica fácil no dia a dia e também o bebê não vai comer vários dias a mesma papinha.

10. Tenha paciência

A introdução alimentar não é um período muito fácil e alguma crianças dão mais trabalho que outras. Por isso, acima de tudo tenha paciência e não desista. Como resultado ele vai aprender a comer/beber e aprender a gostar de tudo isso também!

Comer e descobrir os alimentos, deve ser um processo alegre, uma conquista para  bebê, um momento de prazer. E tudo isso se constrói no dia a dia, devagar e principalmente com muita paciência!

 Receitas de papinhas com caldo de carne:

  • Papinha de caldo de carne com cenoura e chuchu

100 gramas de carne (um bife pequeno de carne magra, como coxão duro ou músculo)
1 cenoura
1 chuchu
água

Corte a carne em cubos e refogue em uma panela com um pouco de óleo vegetal. Acrescente uma pitada de sal e, quando a carne pegar uma corzinha, coloque a cenoura e o chuchu descascados e cortados em pequenos pedaços.

Cubra com água e cozinhe em fogo baixo até que os legumes estejam moles. Separe a carne. Amasse os legumes com um garfo. Agora é só servir ao bebê.

  • Papinha de carne, abóbora, batata e couve

1 colher de sobremesa de óleo vegetal
1 colher de chá de cebola picada
2 colheres de sopa de carne moída
1 batata pequena cortada em cubos pequenos
2 colheres de sopa de abóbora cortada em cubos pequenos
2 colheres de sopa de couve picada

Em uma panela, aqueça o óleo e refogue a cebola e a carne moída. Acrescente a batata e a abóbora. Cubra com água e cozinhe até que todos os ingredientes fiquem bem macios e com um pouco de caldo.

Junte a couve e cozinhe por mais 5 minutos. Amasse todos os ingredientes com um garfo e sirva ao bebê.

  • Papinha de caldo de carne com batata-doce e beterraba

100 gramas de carne bovina magra, como coxão duro ou músculo
1 batata-doce pequena
Meia beterraba
Água filtrada

Corte a carne em cubos e refogue em uma panela com óleo vegetal. Acrescente a batata-doce e a beterraba descascadas e cortadas e coloque uma pitada de sal.

Adicione a água até cobrir tudo. Deixe cozinhar até que tudo esteja bem macio. Retire a carne e amasse a papinha com um garfo e está pronta para servir.

eBook – Manual das Papinhas:

Manual da Papinha - Introdução AlimentarCertamente você não quer correr riscos com seu bebê, por isso aconselhamos que conheça o Manual das Papinhas, onde, além de ter acesso a 100 RECEITAS PRÁTICAS, você vai aprender todos os detalhes para garantir uma introdução alimentar super segura e nutritiva.

Quero o manual agora

Benefícios do Manual das Papinhas:

Terá acesso a 100 RECEITAS DE PAPINHAS super saudáveis, práticas e organizadas.

Terá a sua disposição um cardápio e uma lista de compras com tudo o que você precisará em cada semana.

Aprenderá a maneira certa de congelar e descongelar as papinhas sem perder nutrientes.

Aprenderá como preparar uma papinha 100% saudável, gastando apenas 40 minutos do seu tempo, a cada dois dias.

Descobrirá quais são os alimentos prejudiciais que até mesmo profissionais da saúde desconhecem.

Aprenderá como eliminar completamente os agrotóxicos dos alimentos de forma simples e barata.

Conhecerá um tipo de panela especial que não solta contaminantes nos alimentos e que não está a venda na internet nem em lojas físicas.

Entenderá porquê você não deve oferecer sucos de fruta para seu bebê.

Você estará totalmente consciente e preparada para cuidar da alimentação saudável de seu bebê.


Mamãe, depois de te mostrar tudo isso, agora eu só posso lhe dar duas opções:


PRIMEIRA OPÇÃO

Continuar insegura, correndo o risco de cometer graves erros com a alimentação de seu Bebê

SEGUNDA OPÇÃO

Fazer a escolha certa, e investir em sua capacitação, afim de cumprir a missão mais importante de sua vida.

Quero fazer a escolha certa! Quero o Manual das Papinhas!

 

Comente com o Facebook

comentários