Livro: Crianças francesas não fazem manha

Adoro ler livros sobre família, maternidade, sempre tem algum na minha cabeceira. Eu já estava de olho nesse livro a um bom tempo, mas estava lendo outros… até que surgiu a oportunidade de finalmente ler “Crianças francesas não fazem manha”.

Este best-seller, é de autoria da jornalista Pamela Druckermann, é um livro leve e divertido, a narrativa não é chata nem cansativa, por mais que se trate sobre educação.

Pamela nos conta sobre sua vida, desde que decidiu mudar de país para se casar, até sua jornada para educar 3 filhos em Paris.

crianças-francesas-nao-fazem-manhaEla vai nos mostrando a diferença entre a educação americana e a francesa (coisa que não necessariamente é americana ou francesa, acho que varia de família para família, aqui em casa não somos franceses e já aplicávamos algumas coisas relatadas no livro) . Mas basicamente seria que a vida da americana muda por causa do bebê, já a da francesa o bebê que se adapta a vida da família.

Ensinamentos básicos das francesas, com dicas de como fazer no livro, ensinar um bebê a dormir a noite toda a partir dos 3 meses, crianças francesas comem de tudo e sabem se comportar.

Outros assuntos abordados no livro são, parto, amamentação, retorno ao peso de antes da gravidez, fórmulas, casamento, creché e muitas outras coisas.

O livro não é didático, com passo a passo de como fazer as coisas apresentadas, Pamela apenas faz um relato do que vê acontecendo e de entrevistas que faz com mães francesas. Mas mesmo assim você consegue pegar muitas dicas.

Também fala sobre a importância do seu filho saber esperar, lidar com frustrações, impor limites, fazer a criança refletir sobre o que é adequado fazer ou não e a importância da criança brincar.

Concordo com várias idéias e métodos do livro, mas com algumas não, mas é assim, leia, pegue o que você acha válido aplicar na sua família e comece a colocar em prática, eu já peguei mais algumas dicas para começar a implantar aqui em casa.

Eu recomendo a leitura de “Crianças francesas não fazem manha”!

Sinopse:

Uma jornalista americana vivendo em Paris resolve investigar quais são as diferenças na criação das crianças francesas que fazem com que elas pareçam tão mais calmas e educadas que as crianças americanas. Nos anos em que vive em Paris, Pamela engravida e passa a criar seus próprios filhos com algumas das premissas francesas de educação infantil. Ali, ela se percebe dividida entre seus próprios conceitos e aqueles adotados por essa nova cultura da qual ela e a família passam a fazer parte.

 

Ele foi lançado pela editora Fontanar do grupo Objetiva, tem 272 páginas e você pode comprar na Amazon:

Comente com o Facebook

comentários

7 COMENTÁRIOS

  1. Gisele!
    É muito bom podermos aprender um pouco mais sobre como educar um filho em outras cukturas, podem ser adaptadas a nossa educação.
    Muito bom o livro e sua resenha.
    cheirinhos
    Rudy

  2. Puxa, Pri, obrigada pela resenha! Varias vezes quis comprar este livro, mas ficava sempre na dúvida por achar que podia ser, adorei..

  3. Puxa, obrigada pela resenha! Varias vezes quis comprar este livro, mas ficava sempre na dúvida por achar que podia ser, adorei…

  4. Interessante estas diferenças, aqui no Brasil não tem um método próprio e sim uma mistura de tudo. Quero ser uma futura mamãe que tenha conhecimento, preciso adquirir este livro então e usar as dicas da Gi *-*

  5. Eu ameeeeeiiiii esse livro! Super leve, bem humorado e com muitos pontos de vista interessante!

    Peguei muitas dicas para aplicar na minha casa! Estou grávida e quero usar vários dos ensinamentos que li ali desde o início!

Comments are closed.