Chá de Bebê Online
Roupinhas para bebês
Como fazer fotolivro
Ebook Atividades de 0 a 1 ano

Maternidade insana: Coisa de irmão que amamos

Última atualização em por

Você já viu melhor forma de empregar a famosa frase “Sabe de nada, Inocente!” de Cumpade Washington do que quando você pergunta para seu filho único se ele quer um irmão? Ele responde todo feliz que sim, imaginando que o irmãozinho vai ser igual ao colega de sala preferido dele.

Lógico que como mãe, você não vai dizer que ele está um pouco enganado. Você não vai dizer que o irmão vai chorar de madrugada, vai tomar boa parte da atenção que era só dele. Que o irmão vai trazer novas regras como não poder brincar com brinquedos pequenininhos por aí porque o outro pode colocar na boca.

Imagem: Pinterest

Imagem: Pinterest

E o que dizer da televisão? Se ele já estava autorizado à assistir Pokemon e O Incrível Mundo de Gumball, agora vai ter que voltar à assistir Meu Amigãozão e Hi5!, e isso vai ser quase uma tortura para ele (Como se ele tivesse 40 anos de idade).

É, um irmãozinho não é bem o que ele imagina. O irmão vai custar a ficar sentado e ele achando que ia ter alguém para jogar futebol daí alguns meses.

Na medida que eles crescem, a coisa fica ainda mais interessante. Por exemplo quando a mãe vai servir um pedaço de bolo. O mais velho vai exigir uma perícia milimétrica de pedaços iguais. O mais novo vai querer comer sozinho igual ao irmão. E no meio dessa batalha vai estar a mãe, insanamente tentando equilibrar os ânimos.

O irmão mais novo vai ser usado pelo mais velho. Tudo que o mais velho quiser, vai pedir que o irmão mais novo peça para a mãe porque a chance dela dizer “não” é menor. E o mais novo vai fazer o que o mais velho mandar achando que eles são os melhores amigos de todos os tempos. E eles vão ser, até chegar a hora de dormir.

Imagem: Pinterest

Imagem: Arquivo Pessoal Amanda Gusmão

O mais velho vai ficar indignado se a mãe ficar no quarto do irmão mais novo mais tempo, mesmo que seja para trocar fraldas. E não vai se conformar quando a mãe levar no fliperama e colocar os dois no brinquedo mais bobinho do parque.

E os brinquedos da casa? O mais velho vai demorar bons anos para ganhar seu primeiro sabre do Star Wars, mas quando o irmão mais novo ver, a mãe vai pedir para guardar pois não é brinquedo apropriado para a idade do mais novo.

E os brinquedos do mais novo vão ser alvo fácil para o mais velho quebrar, seja pelo seu excesso de força, seja pelo seu excesso de tédio. E aí o que vem em seguida?

Consequências. Se o mais velho quebrar o brinquedo do irmão, vai precisar entender as consequências do seu ato, como ficar sem seu brinquedo preferido até que entenda que precisa ter cuidado com as coisas dos outros, e que aquele brinquedo custou dinheiro da mãe, oras!

Imagem: Pinterest

Imagem: Pinterest

Só que um sentimento de injustiça enorme vai tomar conta do filho mais velho, pois em sua cabeça, ele nunca teria quebrado o brinquedo do irmão mais novo se a mãe não tivesse guardado o sabre de luz do Star Wars dele.

Como isto é justo e verdadeiro, então o melhor é liberar o sabre de luz de novo. O que acontece em seguida? O irmão mais novo acha a luz do sabre linda e quer brincar. Como ela é maior que ele, sem querer ele deixa o sabre cair e ele para de funcionar. O filho mais velho olha para a mãe esperando a aplicação de uma consequência de igual proporção para o irmão mais novo e claro, um sabre novo.

Eles vão brigar por tudo. Por atenção, por brinquedo. Por comida. Por gostos diferentes. Isso é coisa de irmãos. Mas se você pegar todos os desenhos do filho mais velho, vai ver ele de mãos dadas com o irmão, com aquele sorriso de orelha a orelha. E quando o irmão mais velho for para a escola, o irmão mais novo vai chorar querendo ir junto.

É, depois de escrever e lembrar de tudo isso, só me resta dizer que de “inocente” meu filho mais velho não tem nada nessa escolha (só nessa escolha!). Ele, e o pequeno, tem é muito amor um pelo outro e eu sou muito feliz por cada minuto que vivo do lado desses dois, nas alegrias e nas brigas, pois tudo isso os fortalece.

E aproveitando toda essa vibe de sentimento de dever cumprido, aproveito para convidá-las a fazer 6 coisas com seus filhos antes do ano acabar. Tenho certeza que vocês vão adorar!

 

 

Você também pode gostar

Comente com o Facebook

comentários