Morte Súbita em bebês – Dicas de prevenção!

Imagem: Pinterest

A pior informação ou resposta que você pode dar a uma mãe é que “não existe explicação”. E para a morte súbita em bebês saudáveis de fato não há explicação.

Todas nós ligamos o sinal de alerta e ficamos realmente preocupadas como evitar a morte súbita em bebês, que também pode ser chamada de Síndrome da Morte Súbita de Lactentes (SMSL) ou SIDS, uma referência à sigla em inglês.

O que seria a morte súbita em bebês?

Uma morte inesperada de um bebê tido como saudável. É muito difícil apurar a causa da morte de um bebê de poucos meses, e mais complicado ainda afirmar que seja SIDS a causa, pois é necessário fazer a necropsia, que nem todo Estado Brasileiro tem capacidade/possibilidade de executar quando não se refere a casos clínicos. No Brasil não existem estatísticas por esse motivo, mas temos um estudo feito no Rio Grande do Sul que constatou que as taxas de ocorrência estão entre 1,75 óbitos a cada 1000 recém-nascidos.

A teoria mais aceita hoje considera que as fatalidades ocorram por um conjunto de fatores, um modelo de triplo risco, sendo eles:

  • vulnerabilidade do controle cardiorrespiratório
  • Período da vida em que o bebê ainda está em desenvolvimento elevado
  • Fatores externos (que falaremos à seguir)

A vulnerabilidade do controle cardiorrespiratório e o período da vida do bebê (até os seis meses de vida, com maior incidência entre o 1º e o 4º mês) são fatores que não se podem interferir, fazem parte do crescimento do bebê. Os fatores externos porém, podem e devem ser controlados e atuam diretamente nos outros dois primeiros.

Fatores externos que favorecem as fatalidades com morte súbita em bebês

  • Posição que o bebê dorme: Essa é um debate antigo, pois a idéia difundida pela nossa cultura é que o bebê dormindo de lado não engasgará com seu vômito ou regurgitamento. Mas a posição mais correta para colocar o bebê para dormir, é de BARRIGA PARA CIMA. Caso ocorra um regurgitamento, o bebê irá tossir e chorar para chamar atenção dos pais. Já no caso da posição lateral, ela pode permitir que o bebê role e venha à óbito por sufocamento, pois a parte do cérebro que emite “um alerta” que a falta de respiração é prejudicial para ele ainda não está totalmente desenvolvida. A posição lateral também comprime o estômago e pode estimular o regurgitamento.
Imagem: Pinterest
Imagem: Pinterest
  • Tabagismo: durante a gravidez e após o nascimento. É preciso evitar de todas as maneiras.
  • Cama compartilhada: Esse já é um debate atual, pois muitos pais voltaram a adotar a cama compartilhada por uma série de benefícios, já até falamos sobre isso AQUI. Mas se os pais são fumantes, possuem sono pesado ou usam medicamento para dormir, não é recomendado a cama compartilhada. O “quarto compartilhado” ao contrário, é tido como uma forma de evitar a SIDS, pois a maior ocorrência dela ocorre durante à noite, e o sono supervisionado pelos pais é uma grande prevenção. No caso dos berços que acoplam na cama, eles são permitidos!
Imagem: Pinterest
Imagem: Pinterest
  • Ambiente e/ou corpo muito aquecido: As estatísticas internacionais atestam que existe uma maior incidência de SIDS nos períodos frios, quando os quartos são mais aquecidos e as crianças ficam mais agasalhadas. A cama dos pais também deixa a criança mais “quentinha”. O recomendado é que o quarto esteja numa temperatura de até 28ºgraus. E de certa forma, é fácil compreender, pois nosso corpo fica mais alerta em temperaturas menos quentes, assim também fica o corpo do bebê.
  • Móveis e decoração inadequados: Também já falamos dos protetores de berço, que não permitem uma circulação de ar, os objetos e mantas que deixam o berço mais aquecido e com possibilidades de sufocamento maior. Tudo isso precisa ser evitado.
Imagem: Pinterest
Imagem: Pinterest

Apesar da maior incidência à noite, e entre meia noite e seis horas da manhã, todas essas dicas de prevenção da morte súbita em bebês devem valer também para o sono durante o dia. É sempre bom dar aquela espiadinha que acalma o coração de mãe, mesmo a mais cansada de todas. Se tiver uma babá ou se seu filho já estiver em um berçário particular, reforce todas as medidas de prevenção, OK?!

Comente com o Facebook

comentários