Loja Sou Mae Ebook Birras

Qual a função e como aumentar os níveis de Vitamina D no organismo?

A vitamina D é considerada um nutriente essencial lipossolúvel (pode se dissolver em gordura) e é armazenado especialmente no fígado. Ela tem duas formas principais: a vitamina D2 (egocalciferol) que é proveniente dos alimentos e a vitamina D3 (colecalficerol) sintetizada na pele após exposição solar.

E qual a função da vitamina D no nosso organismo?

É um nutriente muito importante para o bom funcionamento do nosso organismo, sua principal função é permitir que o cálcio dos alimentos seja absorvido no intestino, regular a quantidade absorvida de fósforo no organismo, manter o funcionamento celular, neuromuscular, a saúde dos ossos e dentes e a saúde cardíaca.

Além de que quando ela age no nosso organismo ela se transforma em um hormônio (calcitriol) que está envolvido no controle da pressão arterial, no sistema imunológico , na inibição de processos inflamatórios, na proteção contra a formação de tumores e no metabolismo dos carboidratos.

A vitamina D também tem um papel bem importante na saúde da mulher, durante a adolescência ela contribui para a prevenção da Síndrome dos Ovários Policísticos, da Endometriose e da infertilidade, durante a gestação é responsável por prevenir complicações no parto como diabetes gestacional e baixo peso fetal e principalmente nas mulheres pós menopausa pois a redução de níveis de estrogênio diminui a ação da vitamina D, bem como a absorção do cálcio pelos ossos, podendo causar o surgimento da osteoporose e da osteopenia.

Em estudos recentes, também foi constatado que a falta de vitamina D em pessoas com mais de 50 anos havia um aumento do risco de depressão. Portanto a vitamina D também serve para a prevenção e melhora do quadro de depressão.

Como verificar os níveis de vitamina D no organismo?

É necessário fazer exames de sangue para verificar a dosagem de um metabólico da vitamina D no organismo chamado de 25-hidroxivitamina D e assim poder constatar se os níveis da vitamina estão baixos ou não. Cujos valores de referência seguem as orientações de duas entidades: o IOM (Institute of Medicine) e a ES (Endocrine Society).


Aproveite e confira:


Segundo a IOM:

  • Adequado: acima de 20 ng/ml;
  • Inadequado: abaixo de 20 ng/ml.

Segundo a ES:

  • Suficiente: acima de 30 ng/ml;
  • Insuficiente: entre 20-30 ng/ml;
  • Deficiente: abaixo de 20 ng/ml.

(Referências UOL)

Alguns sintomas mais comuns da indicação de níveis baixos de vitamina no organismo são:

  • Espasmos musculares;
  • Sensação de cansaço, fraqueza e/ou mal-estar;
  • Dor nos ossos e nos músculos;
  • Dor ao caminhar (crianças e adolescentes);
  • Raquitismo em crianças de 1 a 4 anos (desvios na curvatura da coluna, pernas arqueadas, joelho juntos, retardo no caminhar);
  • Osteoporose em adultos;
  • Fraqueza nos ossos.

Quando os níveis da vitamina D estão baixos no organismo, favorece o surgimento de algumas doenças como:

  • Problemas cardiovasculares;
  • Refriados, gripes e asma;
  • Artrite reumatoide;
  • Obesidade;
  • Fragilidade óssea;
  • Alguns tipos de câncer;
  • Fraqueza muscular.

E como aumentar os níveis de vitamina D no organismo?

vitamina d
Alimentos ricos em vitamina D. Imagem: Veja

Para aumentar os níveis de vitamina D no organismo, é preciso aumentar o consumo de alimentos que possuem essa substância como:

  • Salmão;
  • Atum;
  • Sardinha;
  • Leite enriquecido;
  • Derivados do leite, como: iogurte, manteiga, queijo;
  • Cereais enriquecidos;
  • Gema de Ovo;
  • Cogumelos que foram cultivados sob a luz do sol;
  • Óleo de fígado de peixe.

Muitas vezes a alimentação adequada e a exposição solar não são suficientes para se manter níveis adequados da Vit.D para um bom funcionamento do organismo e nestes casos após exames e com orientação médica é possível fazer a reposição da vitamina D na forma de suplementos alimentares em cápsulas, comprimidos, gotas (principalmente para crianças e idosos) ou óleos disponíveis em farmácias. Sendo que as cápsulas oleosas são as mais recomendadas pelos profissionais de saúde pois são melhor absorvidas pelo organismo uma vez que a vitamina D é lipossolúvel.

Para uma melhor absorção da vitamina é indicado ingeri-la preferencialmente durante o almoço, e com alimentos que sejam ricos em gordura como ovos e manteiga.

Caso você faça uso de algum medicamento de uso contínuo é importante que essa informação seja mencionada ao seu médico, pois o nutriente pode interagir com alguns medicamentos e acabar prejudicando os efeitos da vitamina no seu organismo.

E qual a relação dessa vitamina com o sol?

A vitamina D (colecalficerol) pode ser adquirida através da luz solar, neste caso é recomendado a exposição solar durante 20 minutos diários (início da manhã e final da tarde). Você deve expor pernas e braços ao sol para aumentar a área de absorção solar.

Um estudo divulgado no British Journal of Dermatology (BJD), ressalta que o protetor solar não impede a absorção da vitamina D. Neste caso o uso do protetor solar é recomendado para evitar o envelhecimento precoce e as doenças de pele como câncer.

Outro fato importante é que a pigmentação, ou seja, o escurecimento da pele funciona como uma barreira natural contra a ação dos raios UV, então quanto mais bronzeada tiver sua pele maior dificuldade você terá para a produção da vitamina D.

Portanto não basta tomar sol, é preciso tomar da maneira certa para surtir o efeito desejado.

Deixe um comentário

close