Aparelho ortodôntico nas crianças: Conheça os principais cuidados

- Advertisement -

A ortodontia é a área da odontologia que desenvolve aparelho ortodôntico para que as pessoas possam ter os dentes corrigidos conforme o posicionamento, a estrutura da arcada dentária ou para uma prevenção quanto a mordida de acordo com o paciente.

As crianças que fizeram uso de chupeta durante a infância podem precisar de correções na região bucal. O mais comum ocorre a partir da adolescência, em que os dentes de leite foram substituídos pelos permanentes, e precisam se ajustar na boca.

De qualquer forma, desde a tenra idade, é preciso que as crianças tenham como hábito a visita ao consultório dentário para que possam ter a saúde bucal em dia.

Cuidados importantes para quem utiliza aparelhos

É inevitável para muitas crianças e adolescentes a necessidade de utilizar um aparelho dentario logo que os dentes permanentes passam a fazer parte da dentição. 

Isso pode acontecer por má formação óssea, herança genética ou a presença da chupeta e da mamadeira por um longo período. 

A indicação de um dentista vai apontar quais os procedimentos que devem ser tomados, além da escolha adequada de qual o aparelho mais apropriado para o tratamento. 

O período de uso vai variar de paciente para paciente, pois as condições de desenvolvimento são pessoais para cada um, assim como a formação da arcada dentária e o posicionamento dos dentes, podendo demandar um maior período para correção.

Há muitos cuidados que devem ser tomados a partir do momento que o aparelho passa a fazer parte da rotina de uma criança, o que geralmente ocorre por volta dos 11 anos, mas que pode ser iniciado antes com estruturas móveis, conforme a necessidade identificada pelo profissional. 

A higienização é um fator preponderante, pois a limpeza deve ser realizada obrigatoriamente após as refeições para evitar que restos de comida fiquem presos na estrutura dos aparelhos. 

O enxágue bucal também pode ser usado e ajuda a remover partículas presentes no fundo da boca ou entre os dentes.

Modelos diferentes se adaptam ao paciente

aparelho ortodôntico
Aparelho Ortodôntico. Imagem: freepik

Não há uma cartilha propriamente dita que precisa ser seguida para o caso de crianças e adolescentes que precisam utilizar um aparelho ortodôntico em um determinado período da vida. 

Afinal, são diferentes modelos que podem ser adaptados conforme a necessidade de correção dentária. 

Contudo, a adequação da limpeza e dos alimentos consumidos são fatores comuns no decorrer do tratamento – demandando escovas interdentais, por exemplo, ou mesmo a diminuição de produtos muito rígidos na dieta.

Aliás, o desenvolvimento da tecnologia permite que as crianças e adolescentes possam ter um tratamento adequado, acompanhando o desenvolvimento corporal comum, englobando o crescimento natural de cada indivíduo.

Por isso, é normal os profissionais da área de odontologia indicarem modelos que se adaptam de maneira facilitada, como o aparelho movel que pode ser formulado de acordo com a correção aplicada e as dimensões da boca, dos dentes e da própria cabeça do paciente e podem ter a adaptação mais facilitada.


Aproveite e confira:


Crianças e adolescentes precisam ser cobrados

Assim como em outros aspectos da vida de um menor de idade, que está sob a responsabilidade de responsáveis cotidianamente, a cobrança sobre as tarefas e cuidado com o aparelho precisa ser frequente.

Se a criança ou adolescente utiliza um aparelho transparente bucal, precisa lembrar que é preciso fazer a higienização de maneira correta em períodos específicos, como:

  • Logo após acordar;
  • Depois das refeições;
  • Antes de dormir;
  • Em intervalos escolares.

A indicação deve ser realizada de maneira didática, para que possam entender que esses cuidados e todas as cobranças são para o próprio bem, bem como a importância desses processos. 

Procedimento para direcionamento dentário

Caso uma criança perca o dente de leite de maneira precoce, isso pode prejudicar o crescimento dos dentes permanentes. 

Em casos específicos, o dentista pode indicar um implante dentário para que a arcada dentária tenha um espaço adequado para o crescimento dos dentes que chegam em períodos determinados pela própria natureza. 

A saúde bucal precisa ser preservada da melhor forma possível, com as visitas regulares ao consultório dentário como um hábito que evita diferentes tipos de doenças, como:

  • Cáries;
  • Gengivite;
  • Halitose;.
  • Periodontite.

No caso de pessoas que tomam todos os cuidados desde a infância, terão mais chances de manter o sorriso bonito e brilhante na vida adulta, e menos problemas quando alcançarem a terceira idade.

Por isso, também é importante que os responsáveis também acompanhem o desenvolvimento da dentição infantil, e imponha responsabilidades com a saúde bucal ao longo da adolescência.

Procedimentos simples como escovar os dentes, fazer uso adequado do fio dental e a implementação do enxaguante bucal são essenciais para que os dentes fiquem firmes e fortes. 

A gengiva se mantém saudável e, por consequência, todas as outras partes que envolvem a região oral, facilitando a adesão do aparelho e o cuidado adequado com a nova estrutura .

Por fim, até mesmo o corpo humano se beneficia por causa dos cuidados com a saúde bucal durante a infância e adolescência, visto que a qualidade da nutrição e mesmo o acesso das inflamações podem ser iniciados na boca.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Qualivida Online, site no qual é possível encontrar diversas informações e conteúdos sobre os cuidados com a saúde física e mental.

Gisele Cirolinihttps://www.soumae.org/
34 anos, gaúcha, esposa, mãe de duas meninas, neurótica da rotina (mais relaxada depois da chegada da segunda baby) e fundadora do sou mãe!

Posts relacionados