Síndrome da morte súbita: o que é, e como reduzir os riscos?

Imagem: Pixabay

Você já ouviu falar na síndrome da morte súbita? Embora o nome seja bastante assustador, já podemos adiantar que essa condição é bastante rara, portanto, você não precisa se preocupar antes da hora.

O acompanhamento médico é uma ótima forma de acompanhar a evolução do seu bebê.

Porém, entender o que é essa síndrome, quais são os seus sintomas, causas e riscos é importante para que você também possa fazer a sua parte e se sentir mais segura.

Portanto, não deixe de ler esse artigo até o final para saber todas as informações importantes sobre a condição.

Assim, você fica mais tranquila e pode aproveitar melhor esse período incrível da sua vida.

Vamos lá?

O que é a síndrome da morte súbita?

Também conhecida como síndrome da morte súbita infantil, a condição é caracteriza pelo óbito inesperado de bebês menores de 1 ano.

Infelizmente, na maioria dos casos, não é possível identificar a causa por meio da necropsia.

O pico de incidência dessa condição é entre os primeiros 4 meses de vida do bebê.

Um dado importante também é que os números apontam que a síndrome é mais comum em crianças do sexo masculino.

Síndrome da morte súbita
Sobre morte súbita em bebêFoto: Pexels

O que causa a síndrome da morte súbita?

Não existe uma resposta única para essa pergunta. Afinal, a maioria dos casos não consegue apontar a causa durante a autópsia.

Porém, existem alguns fatores que já foram provados serem um risco para o desenvolvimento do bebê.

Pesquisas apontam que a síndrome é comum quando os bebês dormem de barriga para baixo.

Por isso, foram criadas campanhas nos Estados Unidos para incentivar os pais a sempre deixarem a criança de barriga pra cima. Com o tempo, percebeu-se uma redução de 50% nos casos de óbito repentino.

A compressão do rosto do bebê no travesseiro também pode aumentar significativamente as chances da síndrome.

Por isso, é recomendado que os pais usem aqueles travesseiros que impedem que a criança vire a cabeça durante o sono.

O nascimento prematuro é líder em números de morte súbita. Isso porque a prematuridade pode ocasionar a imaturidade dos mecanismos cardiorrespiratórios e a incapacidade de controlar as temperaturas do corpo do bebê.

É por isso que a recomendação é de que as crianças prematuras fiquem em observação no hospital até que suas condições de saúde sejam seguras.

Existe uma forma de evitar a síndrome da morte súbita?

Infelizmente, como o próprio nome já diz, essa síndrome é repentina e nem sempre tem uma causa específica.

Por isso, é preciso tomar todos os cuidados recomendados pelo médico, principalmente durante os primeiros meses de vida do seu bebê.

Além da dica mais importante que é:

colocar seu bebê para dormir de costas

Seguem outras dicas para reduzir o risco de morte súbita em bebês:

  • Mantenha a temperatura no quarto do bebê que seja confortável para você. Não precisa nem deve deixar o quarto super aquecido (para quem usa ar condicionado).
  • Mantenha a cabeça do bebê descoberta enquanto ele dorme (sem capuz, e se cobertas no berço); se a cabeça dele estiver quente e suada, está muito quente.
  • Use um colchão para bebê firme, que se ajuste ao berço sem vãos.
  • Use roupas de cama que se ajustem firmemente ao redor do colchão e não use almofadas de proteção (os famosos kits berços).

Aproveite e confira: Kit berço, usar ou não usar?

  • Mantenha brinquedos grandes e animais de pelúcia fora do berço.
  • Não fumem ao redor do bebê ou no quarto do bebê.

Outra coisa importante é sempre manter a calma e a confiança para cuidar da criança.

Embora o nome e a possibilidade sejam assustadoras, não significa que o seu filho vai passar por isso.

Portanto, aproveite a gestação e o nascimento para aprender tudo sobre cuidados infantis e cultive esses momentos tão importantes na sua vida.

Caso você ainda tenha alguma dúvida sobre o tema, deixe o seu comentário no espaço abaixo. Não se esqueça também de compartilhar o artigo nas redes .