Trombofilia na gravidez: o que é, sintomas e tratamento

Imagem: pexels

Você sabe o que é a trombofilia na gravidez? Somente o nome já é bastante assustador e pode trazer preocupações para as mulheres durante esta fase tão maravilhosa da nossa vida.

Por isso, é preciso entender melhor o que significa essa condição, quais são os sintomas e tratamentos disponíveis para que você não tenha mais problemas.

Então, para ajudar você a descobrir o que é e o que causa a trombofilia, preparamos este artigo completo. Assim, você pode ficar mais tranquila e aproveitar a sua gestação da melhor forma possível.

Então vamos começar?

O que é a trombofilia na gravidez?

A trombofilia representa a tendência – que pode ser genética ou adquirida – da formação de trombos nos vasos sanguíneos. Esses tombos são responsáveis por entupir a circulação do sangue.

Infelizmente, a gravidez em si já aumenta o risco de que esses trombos sejam formados. Por isso é tão importante fazer os exames com frequência!

Dessa forma, o seu médico poderá identificar qualquer predisposição e indicar o tratamento adequado.

Existem diversos graus de trombofolia na gravidez. Os mais leves geralmente são como tromboses nas pernas da mulher, o que causa inchaços e dores. Porém, casos mais graves podem fazer com que os trombos se desloquem das veias e parem nos pulmões, o que pode levar a óbito.

O que causa a trombofilia?

No caso da trombofolia hereditária, não existe uma causa específica, já que ela está ligada aos fatores genéticos. Agora, quando ela é adquirida, existem diversos fatores que podem aumentar a coagulação do sangue.

Dentre eles, podemos citar:

  • Uso de estrogênios;
  • Terapia de reposição hormonal;
  • Viagens aéreas;
  • Cirurgias;
  • Imobilização e;
  • A gravidez em si.

A condição é muito perigosa para gestantes porque os coágulos causam tanto o entupimento das veias da mamãe, como podem também impedir que o sangue chegue até a placenta.

Nesse caso, pode acontecer uma síndrome que faz com que a placenta comece a descolar do colo do útero.

Em casos menos agressivos, o entupimento impede que os nutrientes cheguem ao bebê, fazendo com que eles cresçam mais devagar. Em ambos os casos, a gravidez se torna uma gestação de risco.

Quais são os sintomas da trombofilia?

Na maioria dos casos, a trombofolia não apresenta nenhum sintoma. Justamente por isso é preciso garantir os exames com frequência.

Porém, você pode prestar atenção à inchaços repentinos e crescimento devagar da barriga.

Se perceber qualquer um desses sintomas, não deixe de ir ao médico para que ele possa avaliar as suas condições de saúde e as do bebê.

Qual é o tratamento para trombofilia na gravidez?

No caso da trombofilia hereditária, pode ser necessário fazer o tratamento com heparina e ácido acetilsalicílico (fale com seu médico antes de tomar qualquer remédio!). Os medicamentos previnem que a condição seja agravada durante a gestação.

Já no caso da trombofilia adquirida, somente um profissional capacitado poderá indicar o melhor tratamento. Isso porque cada caso tem as suas particularidades, portanto não existe uma resposta única.

Para evitar os riscos de adquirir a trombofilia na gravidez, você pode manter uma dieta balanceada e praticar exercícios físicos regularmente. O uso de meias elásticas e o controle clínico também são formas eficientes de reduzir os riscos de passar por essa condição.

Agora que você já conhece as principais informações sobre essa condição atípica da gravidez, não se esqueça de ficar sempre em contato com o seu médico para garantir uma gestação segura para você e para o seu bebê.

Aproveite e confira:

Se você ainda tiver alguma dúvida, deixe o seu comentário no espaço abaixo para que possamos ajudá-la. Não esqueça também de compartilhar este artigo em todas as suas páginas nas redes sociais. Até a próxima!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here