Várias ideias de atividades de coordenação motora fina

coordenação motora fina
Imagem: Tempojunto

A criança tem um tempo certo para alcançar seus desenvolvimentos e a partir deles interagir e entender o mundo ao seu redor. É muito importante respeitar cada etapa do seu desenvolvimento sem apressá-la, pressioná-la ou até mesmo compará-la com outras crianças, cada criança avança no seu tempo e no seu próprio ritmo.

Mês a mês o bebê vai aprendendo a compreender melhor o mundo ao seu redor e a interagir com ele, vai adquirindo habilidades como sentar sozinho, engatinhar, andar, rolar, pular, correr, etc. cada uma delas é fundamental para o processo completo do desenvolvimento da criança, por isso é tão importante não pular etapas, não acelerar demais, mas deixar que as coisas fluam naturalmente, pode haver alguns estímulos de nossa parte, mas sempre respeitando o tempo de cada criança.

A coordenação motora é uma das etapas de desenvolvimento que são essenciais que a criança obtenha, ela se refere a capacidade do cérebro de equilibrar os movimentos do corpo, mais em específico, os músculos e articulações. Existem três tipos de coordenação motora: a grossa, a específica e a fina.

Coordenação motora grossa

É quando utilizamos os grupos de músculos maiores, como braços, pernas, para adquirir o desenvolvimento de habilidades como correr, pular, subir escadas, etc.

Coordenação motora específica

Ela permite o controle de movimentos específicos, para realizar um tipo de atividade, como jogar futebol, jogar tênis, jogar basquete, ginástica rítmica, etc.

Coordenação motora fina

É a capacidade de usar de forma precisa e mais eficiente os pequenos músculos que estão no nosso corpo, como as mãos e os dedos, para que assim eles possam produzir movimentos mais delicados e específicos. A coordenação motora fina é usada para escrever, recortar, pintar, costurar, digitar, rasgar, amassar, etc.

A importância da coordenação motora fina para a escrita

A escrita é um processo que envolve muitas etapas, algumas delas são habilidades psicomotoras que requerem maturidade e treinamento muscular preparando os dedos e braços para a escrita.

Então, muito mais amplo do que possa parecer para que a criança consiga ter uma escrita legível é preciso alcançar todos as etapas necessárias para essa aquisição. Ou seja, toda a conquista do movimento corporal como o equilíbrio estático e dinâmico, movimentos amplos, alongamentos e o também o movimento de pinça, que nada mais é do que a coordenação motora fina.


Aproveite e confira:


Para o processa da escrita ocorrer de forma proveitosa, é muito importante observar dois aspectos, anteriores a motricidade fina:

  • Nunca comece a trabalhar a coordenação motora com as mãos pois primeiro vem a consciência corporal da criança, portanto é muito bom que se trabalhe o esquema corporal para que o pequeno conheça a força de seu corpo. Expressar o próprio corpo influencia a escrita.
  • Há dois mecanismos muito importantes na escrita, a pressão e a preensão, que são responsáveis pela firmeza na hora da escrita, por isso é preciso trabalhar o tônus muscular da criança.

Atividades para estimulação da coordenação motora fina:

ideias de atividades para coordenação motora fina
Imagem: beesytoeasy.com
  • Separar grãos com a mão, com uma pinça, com um pegador;
  • Rasgar papéis e fazer bolinhas;
  • Fazer transferência de materiais, como água de um copo para outro, grãos de um pote para outro, utilizando uma colher, ou um pegador, ou um funil, etc.
  • Brincar de massinha de modelar, fazer bichinhos, personagens, bolinhas de massinha, “cobrinhas” de massinha, ou seja, manusear com habilidade as massinhas de modelar;
  • Treinar arremesso de bolinhas, sejam de plástico, borracha ou papel;
  • Pintar, em um primeiro livremente, sem pressões, deixando a criatividade a solta; depois evoluindo para desenhar traços geométricos como quadrados, círculos e demais formas geométricas, pois assim ela poderá desenhar os símbolos do nosso alfabeto (os traços circulares e inclinados);
  • Pintar dentro dos limites dos desenhos;
  • Ligar pontos;
  • Abotoar botões;
  • Montar quebra-cabeças;
  • Colocar porcas em parafusos;
  • Colocar botões em copinhos coloridos, de forma correspondente cor do botão, cor do copinho;
  • Regar as plantas com um borrifador de água, treinando o tônus muscular;
  • Colocar elásticos em uma latinha;
  • Faça uma bola de massinha de modelar, espete alguns espetinhos de madeira e peça a criança para colocar macarrões penne em cada espetinho;
  • Colocando palitos em uma lata, no primeiro momento pode ser apenas um único furo e a criança precisa colocar os palitos por esse furo, depois você pode evoluir a brincadeira, fazendo vários furos demarcados com cores e pedir que a criança coloque cada palito de uma cor diferente no furo corresponde a sua cor;
  • Abrir e fechar zíper;
  • Colar adesivos de bolinhas em linhas desenhadas em papéis, pode ser uma linha reta, uma linha em zigue-zague, etc.;
  • Colocando pompons dentro de uma garrafa plástica;
  • Colar “limpadores de cachimbo” em um escorredor de arroz, um limpador de cachimbo em cada furinho;
  • Colocar miçangas em limpador de cachimbo, ou em cordões;
  • Pintar com esponjas;
  • Ajudar a prender roupas no varal, para utilizar o movimento de pinça com o prendedor;
  • Entrelaçar fitas;
  • Brincar com fitas autocolantes;

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here