A importância do PAI na vida de um filho

http://www.eccoprime.com.br/blog/14

Não se nasce pai, você se torna um pai, por isso é normal a insegurança dos primeiros dias, encontrar seu papel como pai na estreita relação mãe e bebê. É um fato que nas primeiras semanas a mãe e o bebê se relacionem de forma simbiótica, afinal o bebê vê na mãe a fonte de vida dele, ou seja, sua fonte de alimento e cuidado. O pai ainda provavelmente não encontrou seu lugar, mas ele existe creia nisso e é fundamental!

O pai representa a segurança e a proteção que um filho precisa. Segundo estudos a participação ativa do pai na criação do filho prepara-o para a vida social e individual além de promover segurança, autoestima, independência e estabilidade emocional.

É importante que o pai não esteja apenas “presente” mas SEJA presente no sentido amplo da palavra ser participativo. Praticamente em quase todas as tarefas o pai pode participar como: dar banho, trocar fraldas, passear de carrinho, se a mãe amamenta no peito ele pode ajudar na hora do arroto por exemplo, se o bebê já mama na mamadeira, o pai pode dar de mamar para o bebê também, alternando com a mãe. Na prática o pai pode realizar TODAS as tarefas que a mãe desempenha; dessa forma a relação pai-filho não apenas se estabelece mas se estreita. Quanto mais o pai participar mais estreita será essa relação e também mais benéfica será para toda a família.

No início o bebê não terá muitas reações as ações dos pais, mas na medida que os meses forem passando e as relações pais e filhos forem se estreitando a criança começará a dar suas primeiras reações de satisfação e alegria. Se o relacionamento pai e filho tiver sido cultivado ao longo do meses, nesse momento então se dará as primeiras retribuições de afeto, como risinhos gostosos, abraços, olhares ternos.

É também preciso desfazer o mito que pais AJUDAM, pais não ajudam pais são pais. Já se viu uma mãe ajudar a cuidar do seu próprio bebê? Não, né?! Porque ela não ajuda, ela é simplesmente a mãe do bebê, ou seja, ela É, ela faz. Da mesma forma para o pai, ele não ajuda, ele simplesmente É, entendendo isso pode-se então compreender melhor o papel do pai, ou seja, de um mero espectador para um ativo participante da vida do filho.

UM “TOQUE” PARA AS MÃES

Queridas mães, é comum pensar que apenas as mães sabem como cuidar do bebê mas não é verdade! Os pais também sabem cuidar do bebê, talvez alguns tenham mais prática que outros mas no geral todos sabem cuidar dos seus filhos a diferença é que ele fazem exatamente DIFERENTE das mães. Pais fazem as coisas diferentes e isso não significa que estão erradas, elas são apenas formas diferentes de se fazer a mesma coisa e a criança precisa dessa diversidade pois futuramente em muitas situações da vida dela como na escola por exemplo a criança se deparará com essa diversidade e saberá lidar com essas situações devido a sua relação com seu pai.

A verdade é que os dias passam, as crianças crescem e saber que você deixou nelas marcas para toda a vida, de lembrança únicas não tem preço. Por isso aproveite cada minuto ao lado do seu filho, tornando os momentos juntos, momento únicos de amor e cuidado.

Veja mais temas:

Cuidados com bebê recem-nascido

Desenvolvimento do bebê 1 mês

Massagem para bebês

 

 

 

 

 

 

 

Comente com o Facebook

comentários