fbpx
copos de transição

Copos de transição – Quando seu bebê pode usar?

Como fazer a transição do peito materno ou da mamadeira para copos de transição ou copos de treinamento? E como deve ser esse copo?

A transição do peito materno ou da mamadeira para o copo, nem sempre é uma tarefa fácil, por isso o nome desse copo é tão significativo, ele é um copo de TRANSIÇÃO, ou seja há uma transição entre o que a criança estava acostumada a usar para ingerir os líquidos de que precisava, para uma nova forma de ingeri-los.

Essa mudança deve ocorrer de forma gradual e segura para criança auxiliando no seu desenvolvimento motor e cognitivo e trazendo para ela segurança, que é fundamental para o sucesso da transição.

Mas não podemos nos esquecer de que tudo na vida, principalmente quando falamos de crianças e seus desenvolvimentos, requer paciência, perseverança, tempo para acontecer e claro um desdobre de cintura para ajudarmos a criança a assimilar essa transição, conforme o pequeno vai crescendo muitas mudanças de hábito e rotinas irão acontecendo, a criança pode ficar insegura e os pais também, portanto uma dose de perseverança é bem-vinda para não desistirmos mesmo quando parece que a coisa não vai acontecer!

Agora vamos falar um pouco do copo de transição especificamente. Já vimos para qual finalidade ele foi criado, mas como ele auxilia de fato nesse processo?! A maior diferença entre o copo de transição e a mamadeira/peito materno, é o bico pois o bico do copo de transição tem alguns furinhos que favorecem a ingestão dos líquidos com menos força de sucção do que ele exerce na mamadeira ou no peito. Isso fará com que a criança se acostume a não exercer mais a sucção para beber nos copos convencionais. Tirando isso eles podem ser de vários tamanhos, cores, com alça sem alça, com válvula antivazamento, sem válvula… ou seja há copos de transição para todos os gostos e necessidades.

Algumas características dos copos de transição:

Antivazamento: 

Copo de transição com sistema antivazamento. Imagem: Mercado Livre

Esse copo é ótimo, pois evita que a criança se molhe quando estiver tomando no copo, pois ele tem uma válvula que regula a entrada e saída de ar evitando que os líquidos vazem ou fiquem pingando. Ideal para esse início que é muito normal que as crianças façam uma verdadeira bagunça.

Com bico de silicone: 

Copo com bico de silicone. Imagem: AmarAmar

O bico mais macio é bom para bebês menores. Como ele é mais macio permite uma melhor passagem do biberão para o copo.

Com canudo:

Copos de transição. Esse modelo é com canudo. Imagem: Carrefour

O copo com canudinho tem vantagens e desvantagens. A vantagem é que não tem bico, e por isso a criança precisa sugar o líquido pelo canudinho. A desvantagem é que a limpeza no interior do canudo, nem sempre é fácil de fazer, e eles são lugares propícios para mofo, precisando de uma boa limpeza regularmente.

Copo 360º: 

Copo de treinamento 360º. Imagem: storeitbaby.com

Esses copos são muito parecidos com os copos convencionais, mas com a diferença que eles possuem uma válvula antivazamento que a criança ativa com os lábios, permitindo assim que a criança tome por todos os lados da borda do copo. Ele é formado por 3 peças facilitando a limpeza e por não possuir bico pode ser usado por bebês a partir de 6 meses de idade.

Copo com alça: 

Tipos de copos de transição. Imagem: Chicco

Esse tipo de copo, permite que o bebê faça a ingestão dos líquidos com mais autonomia, pois ele mesmo pode segurar a sua garrafinha, existem alças que são ergonômicas, ou seja, desenvolvidas especialmente para as mãos dos bebês, trazendo bastante segurança para a criança.


Aproveite e confira:


Quando deve ser feita a mudança para os copos de transição?

Os copos de transição podem ser usados a partir dos 6 meses de idade, mas claro sempre respeitando o tempo da criança. O ideal é que seja feita essa transição até os 12 meses de idade.

O que os pediatras e dentistas recomendam sobre o uso dos copos de transição?

Os pediatras e dentistas recomendam que a criança faça a transição da mamadeira/peito materno direto para o copo normal, isso mesmo, a criança a partir dos 6 meses de idade já está apta para utilizar o copo normal. Os copos de transição são utilizados mais por questão de praticidade do que de obrigatoriedade, ou seja a criança não necessariamente precisa passar pelo copo de transição para poder começar a usar o copo normal, ela pode começar direto no copo normal. Nós mães optamos por esse copo pela funcionalidade e praticidade, ou seja poder dar de beber para a criança em qualquer lugar sem derramar.

Tem ainda um estudo que foi realizado por pesquisadores do Albert Einstein College of Medicine, em Nova York, eles acompanharam cerca de 100 crianças de 12 meses de idade, que consumiam, mais de duas mamadeiras de leite ou suco por dia. As crianças foram divididas em dois grupos, um grupo recebeu copos de transição para auxiliar no processo e o outro grupo não recebeu. Ao final do estudo, o grupo que recebeu os copinhos haviam reduzido o uso da mamadeira e a quantidade de calorias ingeridas por dia, mas não houve queda no risco de sobrepeso, e sabem por quê? Porque simplesmente trocar a mamadeira pelo copo de transição não muda o volume que a criança ingere de líquidos, se houver apenas a troca de um pelo outro e o volume de líquidos continuar o mesmo, a criança continuará ingerindo um número muito alto de proteínas que estão presentes no leite e açúcares presentes nos sucos de caixinha. O ideal é que a criança ingira cada vez menos a quantidade de leite e sucos nesse processo de transição.

Deixe um comentário

close