Queria começar esse ano, contando para a Bia o início de TUDO, pois para mim é fundamental que todo ser humano deva saber, pois se sabemos de onde viemos…também sabemos para aonde vamos e com isso nossa vida segue com um propósito…claro que a Bia é muito pequenina ainda, mas mesmo assim de forma mais lúdica e simples, comecei a contar a história da criação do mundo para ela! E daí veio a ideia de associar os elementos criados por Deus com as cores…claro sempre fazendo tudo de forma bem sensorial, pois a Bia é apenas um bebê (tem um ano e meio).

E em relação as cores para as mamães que podem achar que é muito cedo para “ensinar as cores”, meu objetivo não é que a Bia saiba falar as cores agora, mas sim que ela seja apresentada as cores, pois como todas as aquisições a aprendizagem das cores se faz por etapas, e a nomeação é a última delas. Primeiro é necessário desenvolver um conjunto de outros pré-requisitos. Na primeira fase, que é por volta dos 18 meses (idade que a Bia tem), a criança vai começar a perceber semelhanças e diferenças entre objetos. Portanto antes de saber que o vermelho é o vermelho, a criança tem de perceber que o vermelho é diferente do amarelo, ou do verde, também terá que conseguir emparelhar objetos da mesma, cor, e depois aos poucos, através do reforço contínuo do nome da cor, conseguirá apontar a cor a pedido e só mais tarde estará apta para generalizar o conceito e nomear finalmente com sucesso e certeza a cor de um objeto.

Então para que seu filho chame o azul de azul e não de verde, ele precisa de estímulos. Ele só fixará o nome das cores por meio de exercícios e exemplos. “É uma questão de aprendizado, de memorização”, explica o neuropediatra Luiz Celso Amaral, do Hospital. Por isso é tão importante apresentar as cores de forma divertida e prazerosa para a criança, para que ela possa brincar com as cores….isso ajudará no processo de aprender a nomear as cores mais tarde…tudo no seu devido tempo ok?!

Bom, então como organizei as duas coisas, criação de Deus + cores!?

Decidi contar a história da criação de Deus, bemmmm devagar, para que ela associasse um elemento criado ou no máximo dois por semana, e assim permitindo que eu apresentasse uma cor por semana para ela, que é mais fácil da criança associar, uma cor por vez, do que várias ao mesmo tempo…

Dividi a história da criação de Deus por semanas:

1º Semana: Deus fez a separação entre luz e trevas. Ele fez a luz…então a primeira cor a ser trabalhada foi o BRANCO.

2º Semana: Deus faz o céu e o mar. A cor a ser trabalhada será o AZUL.

3º Semana: Deus faz a terra….A cor a ser trabalhada será o MARROM.

4º Semana: …Deus cobre a terra com árvores…A cor a ser trabalhada será o VERDE.

5º Semana: ….as flores…A cor a ser trabalhada será o VERMELHO.

6º Semana:…as frutas…A cor a ser trabalhada será o LARANJA.

7º Semana: Deus criou o sol para iluminar o dia… A cor a ser trabalhada será o AMARELO

8º Semana: …e a lua e as estrelas para iluminar a noite…A cor a ser trabalhada será o PRETO (focando na noite)

9º Semana: Deus criou os peixes e as aves (Vou revisar todas as cores, já trabalhadas…mas a partir daqui já não vou mais focar nas cores…já veremos outras coisas…fica para um próximo post)

10º Semana: Deus criou os animais selváticos e domésticos e o homem e a mulher…(idem a 9º Semana)

Explicando melhor como foi nossa primeira semana,…A primeira parte era sempre contar a história, para isso estou utilizando um flanelógrafo que eu mesmo confeccionei (fiz de papelão e forrei com feltro preto), essa semana como era sobre a luz fiz raios de luz branca com feltro branco (bem simplesinho mesmo), então quando eu dizia que Deus disse: “Haja luz” eu colocava os raios brancos no flanelógrafo….após a história então fazíamos a atividade relacionada com a cor a ser apresentada naquela semana, que no caso essa semana foi a branca.

Durante toda a semana (que é essa que passou), trabalhamos o branco de diversas formas diferentes. Procurei apresentar todos os dias uma caixa sensorial com a cor branca, a primeira escolhida foi a de farinha de trigo (Beatriz simplesmente amouuuuuuuuu….tanto que ela entrou dentro da caixa de plástico e praticamente tomou banho de farinha..kkkkk), estava como diz o ditado “mais feliz que pinto no lixo”…kkkk,,,,fiquei feliz que ela aproveitou bem! Já no segundo dia, fiz uma caixa sensorial com pedras brancas, Bia ama pedrinhas, então se divertiu bastante também, no terceiro dia, fiz uma caixa sensorial com água e waterbeads brancas (comprei no Ali Express),e a Bia fez a festa… afinal que criança não ama brincar com água né?! No quarto dia a caixa sensorial foi de algodão…e no quinto dia (pois só vou trabalhar as cores 5 dias na semana, de segunda a sexta) foi com bolas de ping pong brancas, Bia brincou de pescar elas…kkkk…

Além das caixas sensoriais procurei trabalhar durante toda a semana as seguintes situações: usar roupas na cor branca, procurar objetos brancos pela casa, deixar a disposição todos os dias um cesto de tesouros com objetos brancos (é um cesto que você coloca vários objetos na cor escolhida, para a criança manusear da forma como quiser), também deixei a disposição massinha branca para quando ela quisesse brincar de massinha…outra coisa legal é que tenho aqui em casa uma parede na cozinha que é pintada com tinta de quadro negro, e  a Beatriz pode pegar o giz e o apagador que ficam ao seu alcance e brincar a hora que ela quiser de riscar no quadro…essa semana em específico procurei deixar apenas o giz branco a sua disposição (porque tenho giz colorido também) …

Também estou confeccionando um Quietbook para revisar e relembrar depois tudo que aprendemos, então cada semana fazemos uma página dele, para a primeira semana fizemos a separação do dia e da noite, o dia representamos com algodão branco e a noite com papel crepom preto picado, Bia que colocou ambos na folha de papel…claro que eu ajudei, mas a maior parte foi ela…

Vou mostrar agora as fotinhos das atividades que desenvolvemos essa semana:

ensinando-cores

15875321_10211503466404923_1799881970283681139_o

ensinando-criacao

ensinando-criacao

Mais dicas de educação infantil em: