Educação alimentar: como é na escola do seu filho?

Hoje temos a participação da Leticia Mantovani, designer, estudante de gastronomia, curiosa da nutrição e mãe da Alice, 4 anos. Criadora do Tá na Mesa Culinária Consciente Infantil. Confira suas dicas!

Estive procurando escola (rede particular) para a minha filha – uma verdadeira saga. Minha constatação: quase nenhuma escola está preocupa com uma boa alimentação para seus alunos e tem as que fingem que se preocupam.

Muito pais também não notam a importância disso, muitos só querem saber se o filho de 4 anos já sabe as letras do alfabeto. Quem se importa com a idade lúdica da vida e como filho está adaptando o paladar? Claro que não dá para colocar o fardo nas costas só das escolas: uma boa alimentação vem de casa.

Visitei mais de 10 escolas. Em metade delas me disseram que havia a preocupação com a alimentação e com a educação alimentar dos alunos. Fiz perguntas básicas e ouvi respostas cada vez mais tristes.

– O cardápio é feito por nutricionista? É alterado todo mês?
– Nutricionista? Ah sim! Ela altera de três em três meses;

 

– Como é o suco do almoço? “Pozinho”? Não pode ser água?
– Não, não é de pozinho! É suco concentrado de garrafinha.

 

– Tem fruta no cardápio?
– Fruta? É.. bem… tem… tem sim… banana!

– Mas todos os dias?
– Ah, não, tem gelatina e mousse também, eles adoram!

 

– Vocês têm salada de frutas! Bom!
– Ah, a gente coloca leite condensado, se não eles não comem.

 

– Não vende fritura na cantina, né?
– Não!

– Ufa! E refrigerante, salgadinho e doces?
– Só para os alunos grandes.

 

Já foi provado que uma boa alimentação faz a diferença no desenvolvimento da criança e é na fase de formação do paladar que se deve dar uma atenção mais que especial para o assunto. Dos sete dias da semana, cinco são na escola e muitas crianças passam muito mais que meio período na instituição fazendo mais da metade das refeições diárias.

Sim, é um tema polêmico. O que é inaceitável para uma família pode não ter tanta importância para outra. Mas o fato é que a escola é uma instituição de ensino, que está ali para ensinar, educar e precisa se colocar na postura de educadora, seja didática ou alimentar. Precisa oferecer comida de verdade, gostosa, atraente e nutritiva.

Escola perfeita não existe, mas vamos usar o bom senso? Pais podem passar um bom exemplo alimentar em casa e exigir da escola boas refeições; enquanto isso a escola deve fazer realmente o seu papel e se preocupar com o futuro de nossos filhos.

Leticia Mantovani

Ta Na Mesa

Culinária Consciente Infantil

 

 

Quer mais informações sobre universo materno?

Mandamos conteúdos exclusivos sobre educação infantil, chá de bebê, enxoval, e muito mais!

Comente com o Facebook

comentários