Educação ao ar livre e seus benefícios

Educação ao ar livre e seus benefícios

A educação ao ar livre, é um conceito no qual o contato com a natureza e o meio ambiente são fundamentais para a vida da criança, incluíndo a fase escolar.

Ao contrário do modelo atual de ensino das escolas, que é a aprendizagem dentro de uma sala de aula fechada, fazendo as atividades sentados em uma cadeira e acompanhando a professora no quadro negro, essa nova proposta de educação ao ar livre, propicia que a educação seja realizada a céu aberto, em um parque, no campo, em um jardim, um bosque, uma montanha ou no próprio pátio da escola o importante é que a criança esteja fora de uma sala de aula fechada.

Educação ao ar livre
https://www.colegiologosofico.com.br/noticias/32955/alunos-do-infantil-3a-e-3b-preparam-polenta-ao-ar-livre

Veja alguns dos benefícios de se estudar ao ar livre:

  • Boa retenção do conhecimento;
  • Melhor observação do mundo a sua volta;
  • Estimula a criatividade e autonomia das crianças;
  • Melhores estratégias de ensino, as aulas se tornam mais ricas;
  • Melhor qualidade no ambiente de aprendizado;
  • Os alunos com dificuldade na sala de aula convencional demonstram um maior avanço na sala de aula ao ar livre;
  • As atividades são mais divertidas reduzindo a pressão;
  • Diminui a propagação de vírus por estarem em locais abertos e arejados;
  • Ajuda a estabelecer um elo natural entre os estudantes e a comunidade local;
  • Desenvolvimento de habilidades e conhecimentos aplicáveis ao mundo real.

Esse tipo de aprendizagem já é realidade em vários países como Alemanha. Noruega, Finlândia, Suécia, EUA, tanto em escolas públicas como privadas. E aqui no Brasil o movimento das escolas com educação ao ar livre tem crescido, como uma alternativa até mesmo para diminuir a disseminação dos vírus, que em espaços fechados é de alta propagação.

https://omunicipioblumenau.com.br/natureza-se-torna-segunda-sala-de-aula-das-criancas-em-creche-de-blumenau/

O principal objetivo desse método é que ” a natureza é a sala de aula”, portanto ele entende que as crianças devam ter pleno contato com a natureza desde cedo, pois dessa forma os alunos passam a maior parte do tempo ao livre, tendo experiências enriquecedoras e desfrutando das diversas possibilidades que a natureza oferece de aprendizado, ou seja brincam e aprendem com a natureza a sua volta.

https://espacoevida.com.br/site/www/educacao-ao-ar-livre/

A maior parte das aulas nesse modelo é ministrada ao ar livre, aonde os alunos aprendem sobre árvores, pássaros, insetos, aprendem sobre agricultura, pecuária e os próprios alunos fazem uma horta e cuidam dela, assim participam de todo o processo desde o plantio até a colheita e podem saborear no lanche os alimentos que eles mesmos plantaram, eles fazem atividades físicas ao ar livre e atividades artísticas e musicais também.

No entanto, essas escolas também contam com alguns espaços fechados, destinados para os dias de chuva, frio ou muito calor que impossibilitam a ida ao ar livre. As classes são formadas por grupos pequenos de no máximo 25 alunos, tendo diferentes idades.


Aproveite e confira:


As matérias tradicionais como português, matemática, história, também são ministradas, mas não separadamente como na escola convencional, as matérias estão interligadas e são estudadas como um todo, de forma que um estudo está diretamente ligado a outro, mas o ponto forte desse método é priorizar outros ensinos que a criança precisa aprender também, como criatividade, autoestima, respeito ao meio ambiente, proteção dos recursos naturais, trabalho em equipe, autonomia, etc.

Educação ao ar livre
https://colegiosionrj.com.br/pre-2-fazendo-arte-pintura-ao-ar-livre/

Mas é preciso ressaltar que esse tipo de ensino não se limita apenas as escolas que adotam essa modalidade exclusivamente, pois neste caso elas são estruturadas para funcionar dessa forma. Essa forma de ensino pode ser aplicada a qualquer escola, desde que o professor esteja motivado a proporcionar essas experiências a seus alunos, como uma ferramenta de ensino muito eficaz.

Para isso basta criar atividades que possam ser realizadas fora de quatro paredes, pois é muito mais interessante aprender sobre a fisiologia de uma árvore, sobre um ecossistema, ou sobre o ciclo de vida dos insetos, observando na própria natureza do que apenas nos livros.

Dessa forma a realidade se encontra com o abstrato do conhecimento e as coisas começam a ter lógica para a criança, aguçando assim seu conhecimento e enriquecendo sua vida.

Mas isso não é só privilégio dos professores de biologia que podem ter mais estudos ligados a natureza, há atividades em todas as matérias que podem ser realizadas ao ar livre, em história pode se representar uma peça greco-romana ao ar livre, em geografia pode se estudar os pontos cardeais, os tipos de relevo, etc em educação artística as crianças podem fazer pinturas através da observação do céu, das árvores… em matemática as crianças podem fazer contas com materiais encontrados na natureza como pedras, galhos, folhas… ou seja, para cada matéria estudada na escola é possível criar oportunidades de sair da sala de aula, e fazer as atividades ao ar livre, pois só trocar o ambiente de estudo já é motivador para as crianças.

“A natureza, principalmente, para as crianças, amplia a possibilidade do brincar. Entendemos que os materiais não estruturados que a natureza oferece aguçam a imaginação e criatividade da criança. Pode ser o momento de ampliar a utilização desses recursos, já que a natureza oferece esses materiais”

close