engravidar

Pretende engravidar? Saiba o que não pode desconsiderar!

Ter filhos é um sonho para muitas mulheres em qualquer parte do mundo. Se você acha que chegou a hora de engravidar, é necessário considerar algumas dicas importantes. Confira!

Ser mãe, significa muito. A responsabilidade que esta decisão implica é realmente séria. Durante uma gravidez existem alguns cuidados a serem tomados, a começar pela saúde e bem-estar.

Uma rotina de hábitos saudáveis pode ajudar durante todo o período da gestação. É sempre importante manter a saúde em dia e priorizar escolhas que gerem benefícios para o bebê.

Se você pretende engravidar, confira agora coisas que não pode desconsiderar!

Planejando a gestação: como garantir tranquilidade, segurança e proteção para a mãe e o bebê.

Muitas coisas devem ser consideradas quando você pode planejar a gestação. Elas vão desde a questões que envolvem o orçamento, até as voltadas a saúde do bebê e da mãe.

 Veja uma lista do que você precisa começar a ir atrás e incluir!

1. Plano de saúde

Nossa primeira dica é contratar um plano de saúde. É muito importante fazer pesquisas e saber qual é a melhor operadora de plano de saúde em sua cidade. Para isso, considere não apenas o preço, mas as que oferecem o melhor atendimento, área de atendimento e coberturas para você e seu bebê.

Alguns planos de saúde trabalham com o chamado “tempo carência”. Isso significa que mesmo pagando, o plano de saúde só irá cobrir alguns procedimentos depois de um certo tempo.

Esse tempo é estipulado por cada plano de saúde e pode variar para cada procedimento e instituição. No geral, a carência para parto é de 300 dias. Mas caso você já esteja grávida e não tenha um convênio médico, ao contratá-lo poderá contar com os atendimentos que envolvem o pré-natal, conforme regras da operadora.

Para que tudo ocorra bem, é importante tirar todas as dúvidas com um corretor na hora da aquisição.

2. Consulte um ginecologista/obstetra

Para saber como andam suas funções hormonais e as funções dos órgãos reprodutivos, é indicado consultar um ginecologista. Além de um check-up, o profissional costuma perguntar sobre históricos de saúde de toda a família. Esse momento é de extrema importância.

Qualquer problema de saúde detectado em algum familiar, é importante relatar ao médico. Cite também com clareza, caso tome algum medicamento com frequência e até mesmo a marca de seu anticoncepcional.

Importante também é discutir com o ginecologista sobre doenças genéticas caso haja relato de algum ocorrido em sua família ou na família de seu companheiro. Peça orientações de como evitar infecções de urina e outras. Se possível mantenha um acompanhamento mensal com seu ginecologista para que ele possa acompanhar todo o seu progresso.


Aproveite e confira:


3. Rotina e alimentação saudável

Antes mesmo de engravidar, é importante manter uma rotina ativa de exercícios físicos e boa alimentação. Estar acima do peso antes de iniciar uma gestação, pode ser prejudicial para a mamãe e seu bebê.

Alimentos ricos em vitaminas e nutrientes não podem faltar nos pratos das gestantes. Leites e seus derivados são ricos em cálcio e isso não pode faltar durante a gravidez. Além disso os nutrientes das carnes, ovos e legumes são partes importantes na hora de montar a refeição.

Atividades físicas, alongamentos e momentos de lazer são mais que indicados por todos os profissionais da saúde. Mas, se já estiver gestante, não deixe de conversar com seu obstetra sobre cada grupo de alimento e atividades físicas liberadas a você.

Se você pretende engravidar e não tem o hábito de fazer atividades físicas, pode começar caminhando 30 minutos por dia e ir aumentando esse tempo conforme for se sentindo mais confortável.

4. Se prepare financeiramente

Outra dica importante para você que quer engravidar, é se preparar financeiramente. Como já sabemos, imprevistos acontecem no nosso dia a dia e não é diferente com os bebês. Estar preparada financeiramente para os imprevistos pode ajudar muito em sua nova vida como mamãe.

Se possível, liquide todas as dívidas desnecessárias em seu dia a dia. Além disso, é indicado para todas as famílias ter um fundo de emergência. Este varia conforme as finanças e necessidades de cada lar.

Estar pronta para uma gestação é pensar desde já que os bebês também contribuem com os gastos da casa. Fraldas, pomadas, leites/fórmulas e muitas outras coisas devem ser levadas em consideração.

Sem contar que o tempo voa e logo seu pequeno bebê estará na escola e tudo isso deve fazer parte de seu planejamento ainda hoje. Muitos pensam que está longe e terão tempo para pensar sobre isso, mas estar despreparado não é uma ideia muito sábia.

5. Atenção a sua estrutura emocional e o ambiente familiar

Engravidar não requer apenas cuidados físicos, mas também emocionais. Lidar com a decisão de ser mãe requer uma estrutura emocional forte e bem equilibrada. Se você tem problemas de depressão, ansiedade ou algum outro é recomendado passar em uma consulta com um profissional da saúde para falar a respeito.

Outra questão importante é a estrutura familiar. O ambiente em que você vive pode interferir de forma positiva ou negativa em sua gestação. Estresse e nervosismos também devem ser evitados durante a gravidez.

Então, o que vocês futuras mamães acharam das nossas dicas? Conhece outras? Comente e contribua com outras leitoras!

Por: Andreia Silveira, editora no PlanodeSaude.net.

Deixe um comentário

close