Chá de Bebê Online
Roupinhas para bebês
Como fazer fotolivro
Ebook Atividades de 0 a 1 ano

Puerpério – A fase delicada do pós-parto

Última atualização em por

Também chamado de resguardo ou a famosa quarentena… é um período de 6 a oito 8 semanas pós-parto, nas quais a mulher se recupera… se recupera da experiência do parto, seja normal ou cesárea, conhece o seu bebê, aprende a amamentar, se acostuma com a nova rotina (que muitas vezes deixa a vida do casal de pernas para o ar).

O puerpério é dividido em 3 partes:

1. Imediato: Corresponde ao período entre o 1º e 10º dia pós-parto. Quando o corpo se esforça para fazer o organismo voltar a funcionar normalmente.

2. Tardio: Corresponde ao período entre o 11º ao 25º, quando ocorre a recuperação dos órgãos e genitálias da mamãe.

3. Remoto: Corresponde ao período entre o 25º ao 40º, quando acaba a loquiação (sangramento pós-parto) e a mulher volta a ter sua função reprodutiva.

Além das partes físicas se recuperando temos a parte emocional da mulher…  muito cansaço (devido as noites mal dormidas com a chegada do bebê), muitas dúvidas, medos, insegurança, toda a atenção agora é para o bebê, ainda recebe conselhos (não solicitados) de todo mundo… por mais “tranquilo” que seja o seu puerpério, alguma coisa em você não está como era antes de ganhar o bebê, sua cabeça não está como antes e esse é o período para as coisas engrenarem.

O puerpério é um período único, onde você se perde de quem era e se reencontra como mãe. Cada uma tem o seu tempo de renovação e o seu jeito!

O que posso dizer é que a grande maioria das mulheres fala que o seu puerpério, seus primeiros dias ou semanas após o parto são difíceis, cheio de altos e baixos. Então fique tranquila, é assim mesmo, super normal. Mas caso você esteja com suspeita de depressão pós parto, aí o assunto é ainda mais sério e você deve entrar em contato imediatamente com seu médico.

Como sobreviver ao puerpério?

1. Não fique de pijama o dia todo… sei que parece mais prático passar o dia de pijama, já que você vai passar o dia em casa, mas isso não ajuda você, saia da cama, tome um banho enquanto o bebê dorme e coloque uma roupa confortável mas descente.

2. Se você é casada se apoie no seu marido (se não for, se apoie na pessoa que estiver com você nesse momento, mãe, amiga, etc…), deixe ele te ajudar a fazer as coisas, deixe o marido participar dos cuidados com o bebê, você amamenta, ele faz arrotar, ele pode ajudar no banho, ele pode fazer dormir, ele pode fazer tudo que você faz, menos amamentar, então deixe ele fazer o resto quando está em casa, isso é bom pra você respirar e é bom para o vínculo entre pai e bebê.

3. Converse com seu marido (ou a pessoa que está te apoiando nesse momento), fale o que você está sentindo.

4. Converse com suas amigas… lógico que você vai sentir necessidade de conversar sobre sua bebê, caso não tenha amigas com filhos (as vezes elas não estão interessadas em só ouvir de bebê, apesar de ficarem feliz por você) faça novas amigas, sejam amigas virtuais em grupos de mães pelo face/sites/blogs, sejam amigas na praça (que você deve começar a frequentar), não importa, ache outras mães para você conversar, tirar dúvidas, falar sobre o bebê…

5. Saia de casa sem o bebê. “Como assim, o bebê é novinho, como vou sair sem ele?” Vá pertinho da sua casa, entre uma mamada e outra, o papai ou a vovó podem cuidar, vá fazer as unhas, olhar uma vitrine, tomar um café, qualquer coisa fora de casa e sozinha, você vai voltar renovada para casa. Caso seu bebê tome mamadeira é mais fácil ainda…

6. Saia de casa com o seu bebê. Suas saídas nesse período se resumem a ir ao pediatra e fazer exames no bebê, a recomendação é não frequentar lugares públicos e fechados pois o bebê ainda não tomou todas as vacinas e não está bem protegido, mas isso não impede de você sair pra tomar sol no pátio, na pracinha perto de onde você mora (local com mães, ótimo pra bater um papo), dar uma caminhada com o bebê no carrinho, além das visitas aos familiares…

7. Enquanto você está em casa, descanse, aproveite para dormir entre as mamadas, já que a madrugada também tem mamadas… Fora isso deixe a casa em ordem (em ordem não quer dizer fazer faxina, apenas não deixe virar uma zona) e para relaxar você pode fazer coisas artesanais para seu bebê, pode fazer um álbum de scrap registrando os momentos do baby, fazer móbiles, brinquedinhos para usar assim que ele começar a interagir, objetos de decoração para o quarto do bebê, ler sobre maternidade, ler um livro sem ser de maternidade, ver filmes (com intervalo para as mamadas), ver séries (como são curtas, você consegue ver inteiro sem pausa) e o que mais você goste de fazer em casa para relaxar.

puerperio-laura-gutman_trecho-1

O importante é você se manter em atividade, assim o tempo passa mais rápido e logo você já estará com a sua nova vida no lugar.

Por incrível que pareça, acredite esse período passa e passa rápido, em breve você nem vai mais lembrar desses primeiros dias/semanas difíceis e vai só curtir seu bebê!

Atravessar um parto é preparar-se para a erupção do vulcão interno, e essa experiência é tão avassaladora que requer muita preparação emocional, apoio, acompanhamento, amor, compreensão e coragem por parte da mulher e que de quem pretende assisti-la.

Laura Gutman

Veja mais:

Você também pode gostar

Comente com o Facebook

comentários