BNCC na Educação Infantil

BNCC na Educação Infantil

A BNCC é a Base Nacional Comum Curricular, ou seja, é um documento de caráter normativo que define o conjunto orgânico e progressivo de aprendizagens essenciais que todas as crianças devem desenvolver ao longo da Educação Infantil (que compreende o período de 0 a 5 anos e 11 meses), de modo que elas tenham asseguradas seus direitos de aprendizagem e desenvolvimento.

Sendo assim ao longo da Educação Infantil as aprendizagens essenciais definidas pela BNCC devem caminhar para assegurar as crianças o desenvolvimento de dez competências gerais, unificando as questões pedagógicas, os direitos de aprendizagem e o desenvolvimento.

As competências conforme a BNCC são definidas pela junção de conhecimentos (conceitos e procedimentos), habilidades (práticas, cognitivas e sócio emocionais), atitudes e valores para resolver questões da vida cotidiana, do exercício da sua cidadania e do mundo do trabalho. Com o objetivo então de que a “educação deve afirmar valores e estimular ações que contribuam para a transformação da sociedade, tornando-a mais humana, socialmente justa e, também, voltada para a preservação da natureza”.

bncc na educação infantil
https://www.youbilingue.com.br/blog/o-que-e-bncc-na-educacao-infantil/

COMPETÊNCIAS GERAIS DA EDUCAÇÃO BÁSICA

  1. Valorizar e utilizar os conhecimentos historicamente construídos sobre o mundo físico, social, cultural e digital para entender e explicar a realidade, continuar aprendendo e colaborar para a construção de uma sociedade justa, democrática e inclusiva.
  2. Exercitar a curiosidade intelectual e recorrer à abordagem própria das ciências, incluindo a investigação, a reflexão, a análise crítica, a imaginação e a criatividade, para investigar causas, elaborar e testar hipóteses, formular e resolver problemas e criar soluções (inclusive tecnológicas) com base nos conhecimentos das diferentes áreas.
  3. Valorizar e fruir as diversas manifestações artísticas e culturais, das locais às mundiais, e também participar de práticas diversificadas da produção artístico-cultural.
  4. Utilizar diferentes linguagens – verbal (oral ou visual-motora, como Libras, e escrita), corporal, visual, sonora e digital –, bem como conhecimentos das linguagens artística, matemática e científica, para se expressar e partilhar informações, experiências, ideias e sentimentos em diferentes contextos e produzir sentidos que levem ao entendimento mútuo.
  5. Compreender, utilizar e criar tecnologias digitais de informação e comunicação de forma crítica, significativa, reflexiva e ética nas diversas práticas sociais (incluindo as escolares) para se comunicar, acessar e disseminar informações, produzir conhecimentos, resolver problemas e exercer protagonismo e autoria na vida pessoal e coletiva.
  6. Valorizar a diversidade de saberes e vivências culturais e apropriar-se de conhecimentos e experiências que lhe possibilitem entender as relações próprias do mundo do trabalho e fazer escolhas alinhadas ao exercício da cidadania e ao seu projeto de vida, com liberdade, autonomia, consciência crítica e responsabilidade.
  7. Argumentar com base em fatos, dados e informações confiáveis, para formular, negociar e defender ideias, pontos de vista e decisões comuns que respeitem e promovam os direitos humanos, a consciência socioambiental e o consumo responsável em âmbito local, regional e global, com posicionamento ético em relação ao cuidado de si mesmo, dos outros e do planeta.
  8. Conhecer-se, apreciar-se e cuidar de sua saúde física e emocional, compreendendo-se na diversidade humana e reconhecendo suas emoções e as dos outros, com autocrítica e capacidade para lidar com elas.
  9. Exercitar a empatia, o diálogo, a resolução de conflitos e a cooperação, fazendo-se respeitar e promovendo o respeito ao outro e aos direitos humanos, com acolhimento e valorização da diversidade de indivíduos e de grupos sociais, seus saberes, identidades, culturas e potencialidades, sem preconceitos de qualquer natureza.
  10. Agir pessoal e coletivamente com autonomia, responsabilidade, flexibilidade, resiliência e determinação, tomando decisões com base em princípios éticos, democráticos, inclusivos, sustentáveis e solidários.

(http://basenacionalcomum.mec.gov.br/)

Todas as práticas pedagógicas envolvidas na Educação Infantil devem envolver: interações, brincadeiras e experiências nas quais as crianças possam construir conhecimentos por meio de suas ações e interações com outras crianças e adultos, desenvolvimento e socialização. E é justamente através da interação da criança (com outras crianças e adultos) durante o brincar que é possível identificar por exemplo a expressão de afetos, a mediação das frustrações, a resolução de conflitos, a regulação das emoções.

DIREITOS DE APRENDIZAGEM E DESENVOLVIMENTO NA EDUCAÇÃO INFANTIL

Seis direitos de aprendizagem e desenvolvimento são assegurados a criança na Educação Infantil, e que portanto devem ser fornecidos a ela:

  • Conviver com outras crianças e adultos, em pequenos e grandes grupos, para ampliar seu conhecimento de si e do outro;
  • Brincar cotidianamente de diversas formas, em diferentes espaços e tempos, com crianças e adultos de forma a aumentar sua imaginação, sua criatividade, suas experiências emocionais, corporais, sensoriais, expressivas, cognitivas, sociais e relacionais.
  • Participar ativamente, com adultos e outras crianças, do planejamento e da realização das atividades na escola e na vida cotidiana, tais como a escolha das brincadeiras, dos materiais e dos ambientes;
  • Explorar movimentos, gestos, sons, formas, texturas, cores, palavras, emoções, transformações, relacionamentos, histórias, objetos, elementos da natureza, na escola e fora dela;
  • Expressar, suas necessidades, emoções, sentimentos, dúvidas, hipóteses, descobertas, opiniões, questionamentos, por meio de diferentes linguagens;
  • Conhecer-se e construir sua identidade pessoal, social e cultural, constituindo uma imagem positiva de si e de seus grupos de pertencimento.

Essa concepção de criança como ser que observa, questiona, levanta hipóteses, conclui, faz julgamentos e assimila valores e que constrói conhecimentos não deve resultar apenas de um processo de desenvolvimento natural ou espontâneo. Mas leva a Educação Infantil a uma necessidade de intencionalidade em suas práticas pedagógicas, promovendo e permitindo as crianças conhecerem a si mesmos e aos outros, compreender as relações com a natureza, com a cultura, com produções científicas, nos cuidados de higiene, nas brincadeiras, na leitura, etc.

OS CAMPOS DE EXPERIÊNCIAS de acordo com a BNCC

Considerando que, na Educação Infantil, as aprendizagens e o desenvolvimento das crianças têm como eixos estruturantes as interações e a brincadeira, assegurando-lhes os direitos de conviver, brincar, participar, explorar, expressar-se e conhecer-se, a organização curricular da Educação Infantil na BNCC está estruturada em cinco campos de experiências, no âmbito dos quais são definidos os objetivos de aprendizagem e desenvolvimento.

O eu, o outro e o nós 

é justamente na interação com outras crianças e com adultos que elas vão construindo seu modo de ver o mundo, de sentir e pensar com outros pontos de vista, ou seja, conforme estão vivendo suas experiências sociais elas estão construindo suas percepções e questionamentos sobre si e sobre os outros. De forma que através das essas experiências elas possam ampliar o modo de perceber a si mesmas e ao outro, valorizando sua própria identidade, respeitando o outro e reconhecendo que somos todos diferentes uns dos outros. Portanto a Educação Infantil precisa propiciar oportunidades para as crianças entrem em contato com outros grupos sociais e culturais, técnicas e rituais de cuidados pessoais diferentes de outras culturas, assim como outros costumes e celebrações diferentes.

Corpo, gestos e movimentos 

é através do corpo por meio de gestos e movimentos que as crianças desde cedo exploram o mundo a sua volta, o espaço, os objetos, estabelecem relações, brincam e assim produzem conhecimento sobre si, sobre os outros e sobre o mundo que a cerca. Por meio das diferentes linguagens como a música, a dança, o teatro e as brincadeiras de faz de conta elas se comunicam e se expressam com o corpo e a linguagem, reconhecendo as funções de seu corpo, suas potencialidades e seus limites, desenvolvendo assim uma consciência sobre o que é seguro e o que lhe oferece risco. Sendo assim na Educação Infantil a criança precisa ter oportunidades de exploração ao lúdico, de explorar e vivenciar movimentos, gestos, olhares, sons, mímicas com o corpo, descobrindo assim modos de ocupação e uso do espaço com seu corpo, como: sentar, engatinhar, escorregar, caminhar, saltar, escalar, equilibrar-se, correr, dar cambalhotas, alongar-se, etc.

Traços, sons, cores e formas

vivenciar diversas formas de expressão e linguagem como artes visuais (pintura, modelagem, colagem, fotografia, etc.), a música, o teatro, a dança, o audiovisual, etc. e através dessas experiências elas começam a criar suas próprias produções artísticas e culturais com sons, traços, gestos, danças, mímicas, encenações, canções, desenhos, modelagens, manipulação de diversos materiais e recursos tecnológicos. Essas experiências contribuem para que, desde muito pequenas, as crianças desenvolvam senso estético e crítico, o conhecimento de si mesmas, dos outros e da realidade que as cerca. Sendo assim a Educação Infantil deve promover espaços para a produção artística, de modo a favorecer o desenvolvimento da sensibilidade, da criatividade e expressão pessoal das crianças.

Escuta, fala, pensamento e imaginação

desde o nascimento as crianças estão em constante situações comunicativas, quando bebê suas primeiras interações são os movimentos do corpo, o olhar, a postura corporal, o choro, o sorriso, etc. e progressivamente as crianças vão ampliando e enriquecendo seu vocabulário e demais recursos de expressão e de compreensão, apropriando-se assim aos poucos da linguagem materna, se tornando seu meio de interação. Portanto na Educação Infantil é importante promover momentos aonde a criança possa falar e ouvir, através da escuta de histórias, na participação de conversas, em narrativas elaboradas, etc.

Sobre a cultura escrita, a criança só deve ser imersa nessa cultura a partir do que ela conhece e das curiosidades que ela apresenta. Apresentar a criança diversos tipos de gêneros literários (poemas, fábulas, cordéis, contos, etc.), mostrar a diferenciação entre ilustrações e escrita, a aprendizagem da direção da escrita e as formas corretas de manipulação de livros. Pois nesse convívio com textos escritos, as crianças vão construindo hipóteses sobre a escrita que se revelam, inicialmente, em rabiscos e, à medida que vão conhecendo letras, em escritas espontâneas, não convencionais, mas já indicativas da compreensão da escrita como sistema de representação da língua.

Espaços, tempos, quantidades, relações e transformações

as crianças vivem inseridas em espaços e tempos com fenômenos naturais e socioculturais diferentes. Desde muito pequenas, elas procuram se situar em diversos espaços (rua, bairro, cidade etc.) e tempos (dia e noite; hoje, ontem e amanhã etc.). Demonstram também curiosidade sobre o mundo físico (seu próprio corpo, os fenômenos atmosféricos, os animais, as plantas, as transformações da natureza, os diferentes tipos de materiais e as possibilidades de sua manipulação etc.) e o mundo sociocultural (as relações de parentesco e sociais entre as pessoas que conhece; como vivem e em que trabalham essas pessoas; quais suas tradições e seus costumes; a diversidade entre elas etc.). Além de se depararem em seu cotidiano com conhecimentos matemáticos (contagem, ordenação, relações entre quantidades, dimensões, medidas, comparação de pesos e de comprimentos, avaliação de distâncias, reconhecimento de formas geométricas, conhecimento e reconhecimento de numerais cardinais e ordinais etc.) que igualmente aguçam a curiosidade. Sendo assim a Educação Infantil deve promover às crianças oportunidade de manipular objetos, investigar seu entorno, levantar hipóteses e consultar fontes de informação para buscar respostas as suas curiosidades e indagações.


Aproveite e confira:


CAMPO DE EXPERIÊNCIAS “O EU, O OUTRO E O NÓS”

OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM E DESENVOLVIMENTO
Bebês (zero a 1 ano e 6 meses)Crianças bem pequenas (1 ano e 7 meses a 3 anos e 11 meses)Crianças pequenas (4 anos a 5 anos e 11 meses)
Perceber que suas ações têm efeitos nas outras crianças e nos adultos.Demonstrar atitudes de cuidado e solidariedade na interação com crianças e adultos.Demonstrar empatia pelos outros, percebendo que as pessoas têm diferentes sentimentos, necessidades e maneiras de pensar e agir.
Perceber as possibilidades e os limites de seu corpo nas brincadeiras e interações das quais participa.Demonstrar imagem positiva de si e confiança em sua capacidade para enfrentar dificuldades e desafios.Agir de maneira independente, com confiança em suas capacidades, reconhecendo suas conquistas e limitações.
 Interagir com crianças da mesma faixa etária e adultos ao explorar espaços, materiais, objetos, brinquedos.Compartilhar os objetos e os espaços com crianças da mesma faixa etária e adultos.Ampliar as relações interpessoais, desenvolvendo atitudes de participação e cooperação.
Comunicar necessidades, desejos e emoções, utilizando gestos, balbucios, palavras.Comunicar-se com os colegas e os adultos, buscando compreendê-los e fazendo-se compreender.Comunicar suas ideias e sentimentos a pessoas e grupos diversos.
Reconhecer seu corpo e expressar suas sensações em momentos de alimentação, higiene, brincadeira e descanso. Perceber que as pessoas têm características físicas diferentes, respeitando essas diferenças. Demonstrar valorização das características de seu corpo e respeitar as características dos outros (crianças e adultos) com os quais convive.
Interagir com outras crianças da mesma faixa etária e adultos, adaptando-se ao convívio social.Respeitar regras básicas de convívio social nas interações e brincadeiras.Manifestar interesse e respeito por diferentes culturas e modos de vida.
Resolver conflitos nas interações e brincadeiras, com a orientação de um adulto.Usar estratégias pautadas no respeito mútuo para lidar com conflitos nas interações com crianças e adultos.

CAMPO DE EXPERIÊNCIAS “CORPO, GESTOS E MOVIMENTOS”

OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM E DESENVOLVIMENTO
Bebês (zero a 1 ano e 6 meses)Crianças bem pequenas (1 ano e 7 meses a 3 anos e 11 meses)Crianças pequenas (4 anos a 5 anos e 11 meses)
Movimentar as partes do corpo para exprimir corporalmente emoções, necessidades e desejos.Apropriar-se de gestos e movimentos de sua cultura no cuidado de si e nos jogos e brincadeiras.Criar com o corpo formas diversificadas de expressão de sentimentos, sensações e emoções, tanto nas situações do cotidiano quanto em brincadeiras, dança, teatro, música.
Experimentar as possibilidades corporais nas brincadeiras e interações em ambientes acolhedores e desafiantes.Deslocar seu corpo no espaço, orientando-se por noções como em frente, atrás, no alto, embaixo, dentro, fora etc., ao se envolver em brincadeiras e atividades de diferentes naturezas.Demonstrar controle e adequação do uso de seu corpo em brincadeiras e jogos, escuta e reconto de histórias, atividades artísticas, entre outras possibilidades.
Imitar gestos e movimentos de outras crianças, adultos e animais.Explorar formas de deslocamento no espaço (pular, saltar, dançar), combinando movimentos e seguindo orientações.Criar movimentos, gestos, olhares e mímicas em brincadeiras, jogos e atividades artísticas como dança, teatro e música.
Participar do cuidado do seu corpo e da promoção do seu bem-estar.Demonstrar progressiva independência no cuidado do seu corpo.Adotar hábitos de autocuidado relacionados a higiene, alimentação, conforto e aparência.
Utilizar os movimentos de preensão, encaixe e lançamento, ampliando suas possibilidades de manuseio de diferentes materiais e objetos.Desenvolver progressivamente as habilidades manuais, adquirindo controle para desenhar, pintar, rasgar, folhear, entre outros.Coordenar suas habilidades manuais no atendimento adequado a seus interesses e necessidades em situações diversas.

CAMPO DE EXPERIÊNCIAS “TRAÇOS, SONS, CORES E FORMAS”

OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM E DESENVOLVIMENTO
Bebês (zero a 1 ano e 6 meses)Crianças bem pequenas (1 ano e 7 meses a 3 anos e 11 meses)Crianças pequenas (4 anos a 5 anos e 11 meses)
Explorar sons produzidos com o próprio corpo e com objetos do ambiente.Criar sons com materiais, objetos e instrumentos musicais, para acompanhar diversos ritmos de música.Utilizar sons produzidos por materiais, objetos e instrumentos musicais durante brincadeiras de faz de conta, encenações, criações musicais, festas.
Traçar marcas gráficas, em diferentes suportes, usando instrumentos riscantes e tintas.Utilizar materiais variados com possibilidades de manipulação (argila, massa de modelar), explorando cores, texturas, superfícies, planos, formas e volumes ao criar objetos tridimensionais.Expressar-se livremente por meio de desenho, pintura, colagem, dobradura e escultura, criando produções bidimensionais e tridimensionais.
Explorar diferentes fontes sonoras e materiais para acompanhar brincadeiras cantadas, canções, músicas e melodias.Utilizar diferentes fontes sonoras disponíveis no ambiente em brincadeiras cantadas, canções, músicas e melodias.Reconhecer as qualidades do som (intensidade, duração, altura e timbre), utilizando-as em suas produções sonoras e ao ouvir músicas e sons.

CAMPO DE EXPERIÊNCIAS “ESCUTA, FALA, PENSAMENTO E IMAGINAÇÃO”

OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM E DESENVOLVIMENTO
Bebês (zero a 1 ano e 6 meses)Crianças bem pequenas (1 ano e 7 meses a 3 anos e 11 meses)Crianças pequenas (4 anos a 5 anos e 11 meses)
Reconhecer quando é chamado por seu nome e reconhecer os nomes de pessoas com quem convive.Dialogar com crianças e adultos, expressando seus desejos, necessidades, sentimentos e opiniões.Expressar ideias, desejos e sentimentos sobre suas vivências, por meio da linguagem oral e escrita (escrita espontânea), de fotos, desenhos e outras formas de expressão.
Demonstrar interesse ao ouvir a leitura de poemas e a apresentação de músicas.Identificar e criar diferentes sons e reconhecer rimas e aliterações em cantigas de roda e textos poéticos.Inventar brincadeiras cantadas, poemas e canções, criando rimas, aliterações e ritmos.
Demonstrar interesse ao ouvir histórias lidas ou contadas, observando ilustrações e os movimentos de leitura do adulto-leitor (modo de segurar o portador e de virar as páginas).Demonstrar interesse e atenção ao ouvir a leitura de histórias e outros textos, diferenciando escrita de ilustrações, e acompanhando, com orientação do adulto-leitor, a direção da leitura (de cima para baixo, da esquerda para a direita).Escolher e folhear livros, procurando orientar-se por temas e ilustrações e tentando identificar palavras conhecidas.
Reconhecer elementos das ilustrações de histórias, apontando-os, a pedido do adulto-leitor.Formular e responder perguntas sobre fatos da história narrada, identificando cenários, personagens e principais acontecimentos.Recontar histórias ouvidas e planejar coletivamente roteiros de vídeos e de encenações, definindo os contextos, os personagens, a estrutura da história.
Imitar as variações de entonação e gestos realizados pelos adultos, ao ler histórias e ao cantar.Relatar experiências e fatos acontecidos, histórias ouvidas, filmes ou peças teatrais assistidos etc.Recontar histórias ouvidas para produção de reconto escrito, tendo o professor como escriba.
Comunicar-se com outras pessoas usando movimentos, gestos, balbucios, fala e outras formas de expressão.Criar e contar histórias oralmente, com base em imagens ou temas sugeridos.Produzir suas próprias histórias orais e escritas (escrita espontânea), em situações com função social significativa.
Conhecer e manipular materiais impressos e audiovisuais em diferentes portadores (livro, revista, gibi, jornal, cartaz, CD, tablet etc.).Manusear diferentes portadores textuais, demonstrando reconhecer seus usos sociais.Levantar hipóteses sobre gêneros textuais veiculados em portadores conhecidos, recorrendo a estratégias de observação gráfica e/ou de leitura.
Participar de situações de escuta de textos em diferentes gêneros textuais (poemas, fábulas, contos, receitas, quadrinhos, anúncios etc.).Manipular textos e participar de situações de escuta para ampliar seu contato com diferentes gêneros textuais (parlendas, histórias de aventura, tirinhas, cartazes de sala, cardápios, notícias etc.).Selecionar livros e textos de gêneros conhecidos para a leitura de um adulto e/ou para sua própria leitura (partindo de seu repertório sobre esses textos, como a recuperação pela memória, pela leitura das ilustrações etc.).
Conhecer e manipular diferentes instrumentos e suportes de escrita.Manusear diferentes instrumentos e suportes de escrita para desenhar, traçar letras e outros sinais gráficos.Levantar hipóteses em relação à linguagem escrita, realizando registros de palavras e textos, por meio de escrita espontânea.

CAMPO DE EXPERIÊNCIAS “ESPAÇOS, TEMPOS, QUANTIDADES, RELAÇÕES E TRANSFORMAÇÕES”

OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM E DESENVOLVIMENTO
Bebês (zero a 1 ano e 6 meses)Crianças bem pequenas (1 ano e 7 meses a 3 anos e 11 meses)Crianças pequenas (4 anos a 5 anos e 11 meses)
Explorar e descobrir as propriedades de objetos e materiais (odor, cor, sabor, temperatura).Explorar e descrever semelhanças e diferenças entre as características e propriedades dos objetos (textura, massa, tamanho).Estabelecer relações de comparação entre objetos, observando suas propriedades.
Explorar relações de causa e efeito (transbordar, tingir, misturar, mover e remover etc.) na interação com o mundo físico.Observar, relatar e descrever incidentes do cotidiano e fenômenos naturais (luz solar, vento, chuva etc.).Observar e descrever mudanças em diferentes materiais, resultantes de ações sobre eles, em experimentos envolvendo fenômenos naturais e artificiais.
Explorar o ambiente pela ação e observação, manipulando, experimentando e fazendo descobertas.Compartilhar, com outras crianças, situações de cuidado de plantas e animais nos espaços da instituição e fora dela.Identificar e selecionar fontes de informações, para responder a questões sobre a natureza, seus fenômenos, sua conservação.
Manipular, experimentar, arrumar e explorar o espaço por meio de experiências de deslocamentos de si e dos objetos.Identificar relações espaciais (dentro e fora, em cima, embaixo, acima, abaixo, entre e do lado) e temporais (antes, durante e depois).Registrar observações, manipulações e medidas, usando múltiplas linguagens (desenho, registro por números ou escrita espontânea), em diferentes suportes.
Manipular materiais diversos e variados para comparar as diferenças e semelhanças entre eles.Classificar objetos, considerando determinado atributo (tamanho, peso, cor, forma etc.).Classificar objetos e figuras de acordo com suas semelhanças e diferenças.
Vivenciar diferentes ritmos, velocidades e fluxos nas interações e brincadeiras (em danças, balanços, escorregadores etc.).Utilizar conceitos básicos de tempo (agora, antes, durante, depois, ontem, hoje, amanhã, lento, rápido, depressa, devagar).Relatar fatos importantes sobre seu nascimento e desenvolvimento, a história dos seus familiares e da sua comunidade.
Contar oralmente objetos, pessoas, livros etc., em contextos diversos.Relacionar números às suas respectivas quantidades e identificar o antes, o depois e o entre em uma sequência.
Registrar com números a quantidade de crianças (meninas e meninos, presentes e ausentes) e a quantidade de objetos da mesma natureza (bonecas, bolas, livros etc.).Expressar medidas (peso, altura etc.), construindo gráficos básicos.

(http://basenacionalcomum.mec.gov.br/)

close