Confira aqui os benefícios de jogar quebra-cabeça

- Advertisement -

De bebês, à jovens, adultos e até pessoas idosas, o quebra-cabeça é definitivamente um jogo para todas as idades, ele pode ser de papel, de madeira, com temas variados, e quantidade de peças também, desde 2, 4 até 1000 peças, ele é um jogo que além de ser divertido traz inúmeros benefícios.

Você sabe qual a origem do quebra-cabeça?

Já existia na China antiga o que seria os primórdios dos quebra-cabeças, o Tangram que é um quebra-cabeça de 7 peças que juntas elas formam diversos desenhos diferentes, com o tempo ele foi sendo aperfeiçoado e pelo que se sabe por volta do século 18 alguns estudantes de geografia utilizavam uma brincadeira aonde se colavam mapas em peças de madeira, que eram cortadas e depois deveriam ser encaixadas corretamente, ou seja, era uma forma de quebra-cabeça utilizado como forma de aprendizado. Continuando a trajetória, no século 19 na Europa o quebra-cabeça já estava largamente difundido de forma que já era um dos brinquedos preferidos da época. Com a Revolução Industrial ele passou a ser fabricado em larga escala, aí se popularizou ganhando o mundo até chegar os dias atuais.

Quais os benefícios do quebra-cabeça:

Desenvolvimento emocional

O quebra-cabeça estimula o desenvolvimento emocional das crianças, pois por se tratar de um desafio ele testa seus limites, seu auto-controle, sua concentração, além de que ela precisa finalizar o jogo que é juntar todas as peças e formar a figura pré-determinada.

Portanto para concluir com o objetivo do jogo, ela precisa ter paciência, foco, perseverança em meio a erros e acertos e por fim experimentar a satisfação de completar uma tarefa que era aparentemente difícil para ela, é essa a recompensa do trabalho “árduo” depois de tantos esforços para finalizar com êxito. Também trabalha com as frustrações, em meio as tentativas de erros e acertos, entendendo suas limitações e vendo formas de resolver os problemas que surgem ao longo do jogo, e não simplesmente chorar porque não consegue.

Assim a criança vai se sentindo capaz de enfrentar novos desafios, que poderão ser novos quebra-cabeças ou outros desafios que ela tenha, pois compreenderá que mesmo que seja difícil de concluir, a satisfação de terminar vale a pena todo empenho. Importante que os pais estejam atentos a reconhecer os esforços da criança, por menor que lhes pareçam, incentivando a criança a não desistir no meio do caminho.

OBS: Importante sempre estar atento a faixa etária contida na caixa do jogo, para que você não ofereça um quebra-cabeça que esteja muito além das capacidades cognitivas da criança, a ponto de desestimular ela de continuar a brincadeira, e também não pode estar aquém das suas capacidades cognitivas para a criança não achar “fácil demais” e não ser desafiada a continuar também.

Estimula a coordenação motora fina

Principalmente para os pequenos que estão de vento em polpa no desenvolvimento motor, a coordenação motora fina, é um passo importantíssimo nas aquisições de habilidades da criança, que está ligada diretamente com sua autonomia e a pré-alfabetização. Portanto não só pode como deve ser estimulada desde cedo nas crianças, mas sempre de forma leve e lúdica. E uma forma gostosa de trabalhar a coordenação motora fina é justamente montando quebra-cabeças, comece com os de peças grandes e vá diminuindo o tamanho das peças gradativamente. A criança precisa realizar o movimento de pinça para agarrar a peça e encaixá-la no jogo, sem desmontar as demais, isso exigi bastante coordenação motora e firmeza das mãos.


Aproveite e confira:


Desenvolvimento de Coordenação Motora e Visual

É a coordenação motora olho-mão, ou seja a ação conjunta da mão com os olhos, trabalhando juntos de forma coordenada. O quebra-cabeça estimula o desenvolvimento da coordenação motora-visual, pois enquanto ela olha tentando encaixar uma peça ela também está manipulando a peça para ver aonde ele se encaixa.

Estimula o cérebro

O quebra-cabeça promove um grande estímulo ao cérebro, uma vez que ele precisa estar em constante atividade para que suas conexões estejam em bom funcionamento. Ele reforça conexões já existentes no cérebro e incentiva a formação de novas, melhorando a atividade e agilidade mental. Fato interessante é que ele estimula tanto o lado esquerdo (da lógica, racionalidade) do cérebro como o lado direito (criatividade e visão artística), incentivando diretamente as habilidades cognitivas. Como consequência desse estímulo, a criança tem capacidades de resolver problemas, melhora seu raciocínio e suas habilidades.

Estimula a interação social

Montar quebra-cabeça com outras crianças, promove a interação social e a inclusão social, pois as crianças quando “trabalham” juntas para um objetivo comum, elas dialogam umas com as outras, compartilhando suas estratégias, falam sobre suas experiências pessoais tanto em relação ao processo como em relação a suas experiências vividas de acordo com o que está sendo montado, contam histórias, dependem umas das outras para juntas chegarem a conclusão do objetivo.

Estimula a interação pais e filhos

É muito importante que pais e filhos tenham tempo pra se divertirem juntos diariamente para solidificar a sua relação, e o quebra-cabeça é uma ótima oportunidade de tempo de qualidade para pais e filhos, pois além de se divertirem, juntos eles constróem uma relação de parceria com o objetivo de completarem o quebra-cabeça. A criança se sente motivada e confiante com a presença dos pais e de quebra eles passam mais tempo juntos convivendo e se conhecendo, melhorando a intimidade e as relações interpessoais da família de modo geral, coopera para um bom diálogo e ajuda a lidarem com suas diferenças, pois na resolução de problemas as pessoas pensam de modo diferente umas das outras, e isso é benéfico para termos vários pontos de vista, e isso faz com que precisemos uns dos outros, para juntos então conseguirmos chegar ao resultado final.

Estimula a memória

Ele estimula a memória, pois trabalha principalmente a de curta duração, que é justamente a que faz com que as pessoas acumulem informações como as formas, cores, encaixe das peças e quais seriam seus possíveis pares além da visão completa da peça construída.

Qual quebra-cabeça é o ideal para meu filho?

beneficios do quebra-cabeça
Imagem: Estudo Prático

Quanto a idade da criança:

quebra-cabeças com peças maiores são ideais para crianças menores, que ainda estão em processo de desenvolvimento da coordenação motora pois eles são fáceis de montar além de que podem ser usados para ensinar diferentes assuntos, como formas, cores, alfabeto, animais, etc. Para as crianças mais velhas são indicados quebra-cabeças com mais peças, variando entre 50 e 200 unidades, de acordo com a habilidade e o interesse de cada um.

Quanto ao material:

os quebra-cabeças são fabricados com madeira, papelão, plástico, espuma, etc. e portanto a escolha do material depende de qual é o seu objetivo com o jogo. Por exemplo: os que tem texturas melhoram a percepção sensorial, o tato, bem como as habilidades cognitivas; os de espuma e plástico, as crianças menores podem colocar na boca que não irá soltar partes dele e também não terá problema de ele se desmanchar.

Quanto ao tipo de quebra-cabeça:

cartão com palavras, peças grandes, enigmas texturizados, com som, em camadas. O ideal é escolher o que seja mais adequado ao desenvolvimento e ao momento em que seu filho esteja vivendo. Os quebra-cabeças conhecidos como Peg Puzzles, por exemplo, são ótimos para ensinar as crianças a aumentarem suas habilidades com os dedos polegares e indicadores, cruciais no desenvolvimento da escrita. As cores são sempre muito importantes neste tipo de brinquedo educativo, pois chama a atenção da criança, escolha itens de boa qualidade de forma que durem para serem manipulados várias vezes. Existem quebra-cabeças com diferentes objetivos como conhecer animais e os sons que eles emitem, mapas de países para aumentar os conhecimentos de geografia, voltados para a anatomia humana para que as crianças conheçam melhor seu próprio corpo, astronomia para conhecerem as curiosidades sobre o universo, etc. (Fonte: QQC Brasil)

Como fazer um quebra-cabeça em casa

Existem várias formas de fazer quebra-cabeças em casa, com diversos materiais diferentes que podem ser usados como base da imagem. Abaixo segue o passo-a-passo para fazer um quebra-cabeça de papelão:

  1. Imprima a imagem que deseja transformar em quebra cabeça;
  2. Cole um papelão na parte de trás da imagem;
  3. Cole um papel em cima do papelão para deixar o acabamento do jogo mais bonito;
  4. Corte a imagem na forma que preferir ( com formatos aleatórios ou quadradinhos, você também pode desenhar linhas e cortar no segmento das linhas);
  5. E agora é só brincar!

Ana Paula Fernandes - Equipe Sou Mãe
Casada, mãe de segunda viagem, descobrindo um novo universo, o universo das mães! E compartilhando um pouco de suas descobertas aqui no Sou Mãe!

Posts relacionados