Cólicas em bebês: saiba como aliviar esse incômodo

Sobre cólicas em bebês. Imagem: Lillo

As cólicas em bebês recém-nascidos são muito comuns e assustam, principalmente, os papais e mamães de primeira viagem.

A manifestação do incômodo no bebê se dá por meio de um choro inconsolável, súbito e inexplicável (e que costuma ocorrer sempre pelo mesmo horário e que nada faz passar).

Confira também:

Porém, de acordo com o pediatra do Hospital Edmundo Vasconcelos, Eduardo Brandina, não há motivo para os pais entrarem em pânico; as cólicas em bebês são comuns e seus episódios se iniciam a partir da segunda semana de vida, atingindo o pico entre a quarta e a sexta e com melhora considerável após o terceiro mês.

Causas de cólicas em bebês:

Até o momento, as pesquisas acerca das causas da cólica em recém-nascidos são inconclusivas, entretanto, algumas hipóteses têm sido associadas ao incômodo:

  • imaturidade no sistema nervoso central do bebê,
  • anormalidades na produção de hormônios gastrointestinais,
  • alteração da motilidade intestinal – capacidade de mobilidade do intestino –
  • e até mesmo fatores externos, como barulho, claridade e agitação.
  • algumas pesquisas indicam ainda que, bebês que não se alimentam pelo leite materno, têm duas vezes mais chances de incidência de cólicas.

“Por não se saber ao certo a causa da cólica em recém-nascidos, ainda não há um tratamento eficaz, porém, algumas dicas simples podem ajudar a trazer conforto nessa hora delicada: manter-se tranquilo para transmitir calma ao bebê, pegá-lo no colo, deixar a barriga do pequeno em contato com a da mãe, a fim de transmitir calor e conforto. Além disso, manter o ambiente a meia luz e com música suave, colocar compressas mornas na barriga, fazer massagem circular e dar banho morno”.

Alimentos x Cólicas nos bebês

Muitas mães observam que ao ingerirem determinados alimentos, o bebê fica mais agitado e com sintomas de cólica. Neste caso, é aconselhável seguir o seu instinto, verificando o que comeu nas últimas horas e eliminando esse alimento da dieta por alguns dias e averiguar a melhora da criança.

Vale notar que entre os suspeitos mais comuns de causar cólica estão:

  • alimentos como brócolis,
  • feijão,
  • repolho,
  • cebola
  • e leite de vaca.

Lembrando também que algumas vezes a “cólica” quando relacionada ao leite pode ser APLV, alergia a proteína do leite, é bom ficar atenta aos sintomas.

Aproveite e confira:

O tratamento com medicamentos, chás ou outros métodos de controle da dor só deve ser realizado sob orientação do pediatra.

O especialista alerta para a importância do acompanhamento pediátrico.

“O exame clínico é fundamental para descartar quaisquer outras razões para o choro da criança”.

A cólica em recém-nascidos por mais traumática que seja (para toda a família), é uma condição transitória que não traz riscos ao bebê e nem interfere em seu desenvolvimento e que passa com o tempo.

Lembre-se que a sua calma gera calma no bebê, então tente permanecer calma e fazer as dicas que podem ajudar a aliviar a cólica do seu bebê.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here