Como amenizar os efeitos da umidade na sua casa

A umidade geralmente está presente em locais próximos ao mar, rios ou em regiões com climas particulares. Muitas pessoas sofrem com os efeitos nas residências. Na maioria das vezes, os itens mais afetados são os móveis fixos, como por exemplo, armários. A umidade gera mofo que pode estragar roupas e outros objetos pessoais. O arquiteto Thiago Mondini de Blumenau, Santa Catarina, dá dicas que podem evitar ou amenizar os efeitos desse problema muito comum.

– Revestimentos para áreas com umidade / impermeabilizações:

Ao contrário do que pensa, não adianta tentar mascarar o problema simplesmente aplicando um revestimento sobre a superfície com umidade. A questão é que, desta forma, não estamos resolvendo o problema, apenas disfarçando. A tendência desse tipo de solução é o descolamento do revestimento. Para uma correta solução é preciso tratar a entrada daumidade, seja através da remoção do reboco existente e aplicação de mantas de impermeabilização ou mesmo através de produtos hidrofugantes, cada um com forma de aplicação específica. Também é importante pensar no acabamento final que será dado sobre a superfície (pedra, porcelanato, cerâmica, etc), pois produtos porosos estarão sempre mais sujeitos à umidade na sua superfície, podendo inclusive ficar com aspecto constantemente manchado devido ao acúmulo de partículas de água no produto.

– Pintura para áreas com vapor quente, para áreas com respingo de água, etc:

As pinturas em áreas com vapor devem ser do tipo epóxi, que oferece resistência à água. Já em áreas com respingos, como cozinhas e áreas de serviço, basta o uso de tinta semibrilho ou toque de seda. Esses acabamentos permitem o uso de pano úmido para limpeza das superfícies. Há produtos hidrorrepelentes que podem ser aplicados sobre qualquer superfície (rejuntes, madeiras, tijolos, etc) e que podem evitar problemas de infiltração sem modificar o aspecto original.

– Móveis encostados em paredes úmidas, como fazer:

Quando uma parede tiver umidade que não se consegue tratar completamente e for necessário encostar um móvel, é possível utilizar uma manta entre o móvel e a parede, evitando, desta maneira, que a umidade desta se transfira para a estrutura do móvel, que geralmente é em MDF e absorve bastante água. Além desta solução, é possível utilizar compensado naval na estrutura do móvel. Esse tipo de material não está tão sujeito a infiltrações e empenamento por umidade e eu costumo usar em áreas sujeitas a enchentes, por exemplo.

– Ventilação:

Boa parte dos problemas com umidade podem ser solucionados com um bom projeto arquitetônico. Ou seja, se o projeto for bem orientado em relação ao sol, se for bem posicionado em relação aos ventos predominantes, se evitarmos excessos de vidros em locais inadequados e se evitarmos áreas molhadas como banheiro, cozinha e lavanderia voltadas para o sul. Infelizmente, hoje em dia, nos grandes prédios habitacionais, muitas unidades ficam posicionadas de forma extremamente desfavorável. O comprador deve estar sempre atento a esses detalhes, para evitar problemas e custos futuros desnecessários.

 

Comente com o Facebook

comentários

2 COMENTÁRIOS

  1. A umidade dentro de casa é uma coisa que me incomoda e muito! Aqui no Sul isso acontece bem mais no inverno quando temos aqueles dias muito frios e com uma umidade quase 100% no ar! Tem época que chega a escorrer água da parede de tanta umidade! E as roupas e sapatos então? Nossa! Fica tudo com aqueles pontos de mofo! Um horror! Quem pode projetar a sua casa para evitar estes problemas é super importante e vale cada centavo gasto!

    • É mesmo, aqui no Sul é brabo em relação a umidade, a minha área de serviço e o meu banheiro temos que sempre estar usando um produto para clarear por causa do mofo.

      Bjs

Comments are closed.