DIU Kyleena: Conheça o novo DIU Hormonal

- Advertisement -

Atualmente, os métodos contraceptivos são cada vez mais buscados pelas mulheres. O DIU Kyleena surgiu como uma alternativa para essas mulheres. 

Este é um novo DIU hormonal, que apesar do menor tamanho e quantidade de hormônios, mantém a mesma função e duração que o clássico DIU Mirena. 

Além disso, o procedimento para colocar DIU continua sendo realizado de uma forma simples e segura, podendo ser inserido tanto em consultório ou centro cirúrgico.

Quando surgem novos métodos contraceptivos, é normal as mulheres terem dúvidas em relação ao seu funcionamento e segurança. 

Desta forma, preparamos um artigo com as principais informações a respeito deste novo tipo de DIU hormonal chamado Kyleena. Vamos lá?

O que é o DIU Kyleena?

O DIU Kyleena nada mais é que um dispositivo intrauterino hormonal, bem semelhante ao Mirena, com formato T, com o principal objetivo é prevenir a gravidez. 

Ele é inserido no útero e libera um hormônio chamado levonorgestrel, que é um tipo de progesterona. 

O que é o DIU hormonal e quais existem no Brasil?

O DIU hormonal é um dispositivo inserido no interior do útero da mulher. Esse dispositivo libera pequenas quantidades de hormônios do tipo progesterona de forma contínua. 

Há uma série de modelos deste contraceptivo ao redor do mundo em diferentes tamanhos e doses de hormônio.

No Brasil há duas modalidades de dispositivo intrauterino hormonal, são eles: DIU Kyleena e o DIU Mirena. 

Ambos possuem a mesma função de liberar hormônios, evitar a gravidez e possuem duração de até 5 anos. 

Existe diferença entre o DIU Kyleena e o Mirena?

Sim. Apesar de ambos apresentarem a mesma funcionalidade, há algumas diferenças que devem ser consideradas no momento de escolha do DIU hormonal. 

O DIU Kyleena é menor em relação ao DIU Mirena. Ele possui 30 mm de comprimento, 1,55 mm de espessura e 28 mm de largura. Enquanto o DIU Mirena apresenta 32 mm de comprimento, 32 mm de largura e 1,90 de espessura. 

Para as mulheres que não tiveram filhos e as adolescentes é importante considerar o tamanho do DIU. Isto se deve ao fato destas pacientes possuírem um menor tamanho de útero. 

Desta forma, é possível que essas pacientes apresentem muito mais desconforto e cólica com um DIU de maior tamanho. 

Sendo assim, o DIU Kyleena se destaca como uma melhor opção para estas pacientes.

Outra diferença é a quantidade de hormônios que cada tipo de DIU possui. O DIU Kyleena apresenta 19,5 mg de progesterona, já o Mirena apresenta 52 mg em seu armazenamento.

No decorrer dos primeiros 24 dias após inserir o DIU Kyleena ele libera 17,5 mcg. Após os 60 dias, há uma diminuição para 15,3 mcg. Já no DIU Mirena há uma liberação de 20 mcg de progesterona diariamente. 

Por liberar menores quantidades de hormônios diariamente, o DIU Kyleena torna-se uma ótima alternativa para as mulheres que possuem alta sensibilidade à ação de progesterona.

Estas mulheres poderão apresentar menos efeitos colaterais, sem redução na eficácia do contraceptivo. Lembrando que ambos os DIU hormonais (Mirena e Kyleena) apresentam a mesma eficácia com um percentual de falha de 0,2% anualmente.

Como funciona o DIU Kyleena?

O funcionamento do DIU Kyleena é semelhante ao DIU Mirena, em relação à liberação de hormônio no organismo, mas com liberação de menores doses de progesterona diariamente.

Este hormônio irá agir no espessamento do muco presente no colo do útero e na atrofia do endométrio. Isto irá impedir a entrada de espermatozoides no útero e a implantação do embrião.

A presença do DIU no colo uterino também resulta em um processo inflamatório no endométrio, que também dificulta a fecundação e consequente gravidez. 

Quais as vantagens do DIU Kyleena?

O DIU Kyleena é um contraceptivo ideal para as mulheres e adolescentes que possuem o útero pequeno. 

Ele possui diversas vantagens:

— Cessa a menstruação na maioria das mulheres

— Pode melhorar as cólicas menstruais

— Baixo índice de falha

— Longa duração (05 anos)

— Não altera a fertilidade após a sua remoção

— Pode ser usado na amamentação. 

Quais as desvantagens do DIU Kyleena?

As principais desvantagens do DIU Kyleena são:

— Indisponível na rede pública

— Não protege contra infecções sexualmente transmissíveis

— Podem ocorrer sangramentos e escapes durante os 6 primeiros meses 

— Pode ocorrer piora da acne, cefaleia e outros efeitos colaterais

— Leve desconforto na inserção e/ou remoção do DIU

Existe contraindicação para o DIU Kyleena?

O DIU Kyleena é contraindicado para gestantes e mulheres com malformações no útero. 

Além disso, não é recomendado a inserção em caso de dúvidas ou durante a investigação sobre infecções, corrimentos e sangramentos anormais.

Mulheres que apresentaram aborto e infecção pós parto recente não devem ser submetidas à inserção do DIU. 

Portadoras de tumores malignos no útero e em outras localizações também devem ser avaliadas individualmente antes da inserção do DIU.

Como saber se o DIU está no lugar certo? 

Após a inserção do DIU, a ginecologista irá cortar o fio a uma distância de 1,5 cm do colo do útero. Para a avaliar se o DIU está no lugar certo, o ultrassom transvaginal é mandatório. 

Isto é necessário, pois o DIU pode sofrer deslocamentos. Desta forma, a realização de um exame de ultrassom após a inserção do DIU é recomendada para assegurar o posicionamento correto deste.

Em caso do DIU não se encontrar no lugar certo, é possível reposiciona-lo com uma pinça através de histeroscopia ou pode-se optar pela retirada do DIU e inserção de outro.

Qual o preço para inserir o DIU Kyleena?

Geralmente, o valor para a compra do DIU Kyleena varia entre R$ 800 a R$ 1.000. 

O valor para a inserção do DIU varia de acordo com cada equipe médica. O preço também varia caso o procedimento seja realizado no consultório ou no centro cirúrgico.

Conclusão:

Neste artigo reunimos as principais informações sobre o novo DIU hormonal chamado Kyleena.

Ele se destaca pelo menor tamanho e quantidade de hormônios, porém mantendo a mesma função e duração que o DIU Mirena.

Infelizmente, ele só está disponível na rede privada. No entanto este é um método seguro e eficaz para mulheres, principalmente para adolescentes e mulheres com úteros pequenos.

Gisele Cirolinihttps://www.soumae.org/
34 anos, gaúcha, esposa, mãe de duas meninas, neurótica da rotina (mais relaxada depois da chegada da segunda baby) e fundadora do sou mãe!

Posts relacionados