7 dicas para fazer atividades musicais com seus filhos em casa

Como podemos estimular o vínculo e a inteligência dos nossos filhos, em casa, através da música?

Você sabia que a música é um dos principais meios de comunicação existentes na sociedade? É através dela que é possível transmitir não só as palavras mas sentimentos e ideias.

Desde quando o bebê começa a ouvir?

Desde que o bebê está na barriga da mãe, lá pelos 5 meses, ele já ouve muito bem e você pode e deve, conversar, cantar, ouvir músicas e ler para seu bebê.

A música é uma ótima ferramenta para o desenvolvimento de habilidades.

Elvira Souza Lima, neurocientista diz:

“Os estímulos feitos na infância ficam na memória para sempre. As atividades artísticas praticadas na infância dão base para o cérebro aprender outros habilidades. A música é a atividade artística mais completa. Pode ser um instrumento, palmas marcando um ritmo, um canto ou uma dança: o estímulo que vem com o aprendizado musical é mais completo do que ler e escrever. A música é campeã em ativar redes neurais no cérebro. Uma criança que começa antes dos 7 anos a estudar música, tem maiores possibilidades de os lados esquerdo e direito do cérebro se comunicarem melhor, desenvolvendo a atividade do pensamento.”

Veja mais:

A música deve ser apresentada de forma lúdica de acordo com os interesses da criança.

A musicalização infantil pode começar quando o bebê estiver com 8 meses, nessa aula de música terá dramatização, jogos, brincadeiras cantadas, histórias sonorizadas, tocar instrumentos musicais e explorar os sons do corpo, além de muitas brincadeiras, nessa fase o bebê vai se divertir com música, construir o seu conhecimento musical e desenvolver outras habilidades.

7 dicas para saber como construir atividades musicais com seus filhos em casa:

  • Escolha um local seguro e arejado da casa e materiais que não ofereçam perigo à criança. Separe um tempinho na rotina diária ou semanal para essas atividades musicais. Planeje as brincadeiras e escolha as músicas com antecedência.
  • Usar músicas com letras adequadas e com tema do universo infantil, canções curtas como: “borboletinha”, “meu pintinho amarelinho”. Você pode usar fantoches e dedoches para representarem os personagens das músicas, as crianças adoram! Depois de algumas vezes com fantoches substitua por expressão gestual e instigue a criança a reagir falando.
  • Preste atenção nas brincadeiras que as músicas oferecem. Como “cabeça, ombro, joelho e pé”, canções curtas onde a música sugere o movimento a ser feito, oportunizando momentos de atividades entre pais e filhos.
  • História com animais são as preferidas dos pequenos. Escolha histórias para retratar o ambiente sonoro da cena. Explore temáticas diferentes como os sons do campo, da praia, dos meios de transportes. Você pode usar objetos do dia a dia e instrumentos musicais. Histórias sucintas porém com muita expressividade. Faça gestos e expressões corporais, imite o som do personagem, do animal, cante uma música, enfim, use a criatividade para revelar diferentes ambientes sonoros através da história, treinando assim a percepção auditiva e a imaginação da criança.
  • Rimas, parlendas, brincadeiras de mãe de colo são indispensáveis, pois possibilita que a criança tenha contato com a linguagem de forma lúdica e prazeirosa.
    Exemplo de parlenda: Sobre os dedos… dedo mindinho, seu vizinho, maior de todos, fura bolo, cata piolho. Conta os dedinhos e termina fazendo cócegas no bebê. Eles adoram!
  • Apresente instrumentos de percussão, como chocalhos pequenos, clavas, tambores e outros, para as crianças possam explorar ou tentar acompanhar as canções, isso ajuda a desenvolver a coordenação motora fina dos membros superiores e a percepção para os instrumentos musicais.
    Instrumentos leves, de som curto e preciso, facilitando o trabalho da pulsação na música, que é o primeiro aspecto da rítmica a ser estimulado com as crianças pequenas.
  • E o no final o momento da massagem relaxante com fundo musical. Deixar o bebê deitado e a mãe pode acariciar o corpinho do bebê lentamente, nomeando as partes do corpo, ou também pode fazer a massagem usando uma bolinha para passar pelo corpo do bebê. Depois bebê levanta, se espreguiça e dá um abraço apertado e beijo na mamãe!

Espero que tenham gostados das dicas de hoje! Para mais dicas sobre educação infantil acesse:

Comente com o Facebook

comentários