método blw

O que é o método BLW? E o que você precisa saber para começar

Que tal dar a oportunidade do seu bebê conhecer diferentes texturas e sabores, tendo assim a cada refeição experiências novas? Conheça o método BLW!

O método BLW teve o nome criado pela agente de saúde britânica Gill Rapley, autora do livro: “Baby-led-Weaning: Helping Your Baby to Love Good Food ” traduzido como Desmame Guiado pelo Bebê: Ajudando seu Filho a Amar Boa Comida. A idéia principal do método é permitir que o bebê faça as refeições com os demais membros da família à mesa, a partir dos 6 meses de idade (idade aproximada que se começa a introdução alimentar com os bebês) e oferecer a eles alimentos cortados de forma segura, deixando eles livres para escolherem, cheirarem, sentirem a comida e levá-la a boca para experimentarem.

Segundo a Organização Mundial de Saúde, os pais devem oferecer leite materno ou fórmula para os bebês exclusivamente até os 6 meses de idade, e após deve-se se complementar o aleitamento materno com a introdução de alimentos sólidos.

Geralmente a introdução alimentar tradicional inclui as “papinhas” que são os alimentos batidos, triturados, amassados ou processados para ficarem com a consistência pastosa e então serem oferecidos para o bebê com uma colher e ir aos poucos aumentando a consistência e diversidade na oferta dos alimentos até que por volta dos 12 meses de idade eles já estivessem se alimentando das mesmas refeições da família.

Já de acordo com o método do BLW a criança desde o início da introdução alimentar deve estar sentada junto com a família nas horas das refeições e os alimentos diversificados devem ser oferecidos para a criança de forma que ela consiga pegar sozinha sem o auxilio do adulto e levar o alimento sozinha a boca.

Essa atitude favorece a autonomia da criança, além de que ela passa a se interessar pelos alimentos, uma vez que pode tocá-los, cheirá-los, manuseá-los para enfim poder degustá-los, pois os bebês são muito sensoriais e a oportunidade de poder ter contato com o alimento estimula a alimentação saudável, pois favorece o interesse do bebê a comida.

Claro que o interesse do bebê em um primeiro momento é mais “brincadeira”, ele se interessa em explorar os alimentos sem necessariamente comê-los, e tudo bem pois a alimentação não deve ser à base de recompensas, elogios, promessas ou castigos, a criança precisa se sentir livre para se familiarizar com os alimentos e “tomar gosto” pela alimentação.

Portanto por mais que os bebês sejam expostos diariamente aos diversos alimentos pode levar um tempo até que de fato ela comece a ingerir a comida. Geralmente esse processo de ingestão começa por volta dos 8 ou 9 meses de idade. Portanto nada de apressar o bebê, cada criança tem seu tempo, deixe que ele no tempo dele termine sua própria refeição.

Benefícios do método BLW:

Um de seus grandes benefícios é que ele oferece aos bebês a oportunidade de conhecer diferentes texturas e sabores, sendo assim a cada refeição eles vivenciam experiências novas, conseguem aos poucos ir demonstrando do que gostam e do que não gostam (algo que por sinal seria muito complicado se fosse com as papinhas, pois tudo junto misturado a criança não consegue diferenciar o que é o que).

Outro benefício já citado é que ele favorece a autonomia da criança, pois permite tanto que ele escolha o que come, como quando come (seu ritmo), e também permite que ele mesmo possa levar o alimento a sua boca, que segundo estudos à criança que se alimenta sozinha, tem a capacidade desenvolvida de regular seu próprio apetite e identificar quando estão satisfeitos e consequentemente essas crianças tem menos chances de se tornarem adultos obesos. Além da estimulação da coordenação motora e das interações sociais com os demais membros da família.

Agora um dos benefícios para os papais e mamães é que enquanto o bebê se “alimenta sozinho” você pode ir fazendo sua refeição normalmente ao lado dele, ou seja, ambos estarão satisfeitos, o bebê que está fazendo suas experimentações e os pais que podem fazer uma refeição tranquila apenas monitorando os bebês que estão se alimentando sozinhos.


Aproveite e confira:


Uma das perguntas mais frequentes sobre o método é: é seguro? o bebê pode engasgar?

método blw
Imagem: Liv Up

Os bebês possuem um reflexo chamado gag reflex, que é muito frequente quando eles estão habituados com alimentos sólidos, neste caso o bebê não fica com a passagem de ar obstruída, ele apenas se atrapalha na hora de comer, mas ele mesmo consegue manejar o alimento e desengasgar rapidamente.

Por isso um dos pré-requisitos para iniciar o BLW é que a criança já consiga se sentar sozinha, ou seja já fique ereta na cadeira, e que mantenha o controle sobre o que entra na sua boca. Tendo essas duas capacidades desenvolvidas o risco de engasgar com BLW é muito baixo.

Também é importante que os pais não interfiram ajudando a criança a comer, pois se ela não consegue sozinha provavelmente ela não está pronta para lidar com aquele determinado item de forma segura, para evitar os engasgos.

E por acaso faz sujeira? 

Sim, faz sujeira. Você precisa estar preparada e estar de boa com isso. Pois é importante que a criança esteja em um ambiente tranquilo, livres de pressões, para que ela possa explorar os alimentos de forma leve e tranquila.

Se sujar faz parte do desenvolvimento e autoconhecimento da criança, ela gosta de apertar, amassar, jogar os alimentos que está explorando, e sem ter que ficar ouvindo “nãos desnecessários” é importante que você esteja desencanada quanto a sujeira. 

Mas afinal porque ela se suja tanto? Porque a  habilidade de levar o alimento ao fundo da boca para engolir se desenvolve depois da capacidade de morder e mastigar.

Quem determina os alimentos?

O apetite dos bebês é confiável pois eles sabem do que seu corpo precisa, mas também é importante que seja ofertado ao bebê uma variedade de alimentos de cada grupo alimentar, carnes e proteínas, carboidratos no geral, legumes, verduras, frutas diversas.

Quanto mais variedade for a oferta, mais oportunidade o bebê terá de fazer suas escolhas de gostos e de ingerir os itens necessários para uma alimentação balanceada.

No entanto é importante ficar atento se há na família alguma intolerância alimentar a algum alimento específico para que esse seja evitado e substituído por outros com mesmo valor nutricional.  

close