Desde que fiquei grávida da minha primeira filha passei a ler vários livros sobre maternidade (alguns livros foram: mãe de primeira viagem, além do nana nenê, seu bebê em perguntas e respostas e vários outros), hoje minha filha já tem 3 anos e meio e estou no final da gravidez de minha segunda menina. Então procuro ler mais livros sobre educação infantil, vida em família, criação de filhos, casamento… do que livros de cuidados com o bebê.

Então se você também já passou da fase inicial dos cuidados com o bebê, está na hora de começar a ler livros sobre criação de filhos! Sempre vamos achar alguma dica legal que podemos colocar em prática com a nossa família.

Por isso resolvi compartilhar 5 livros sobre criação de filhos que li e gostei muito:

  • As cinco linguagens do amor das crianças

livro-criacao-de-filhos-cinco-linguagens-do-amor-das-criancas
Adoro os livros do autor Gary Chapman, ele já escreveu vários livros sobre casamento (super recomendo!! Aqui no blog já falei sobre O amor como estilo de vida e Acontece a cada primavera em breve vou escrever sobre outros livros dele).

Mas voltando ao livro “As cinco linguagens do amor das crianças”, cada criança possui uma linguagem de amor, uma maneira através da qual ela compreende melhor o amor do pai e da mãe. Esse livro nos ajuda a identificar qual a linguagem principal de amor dos nossos filhos para conseguirmos falar a linguagem deles, e assim se sentirem amados.

As cinco linguagens do amor são:

  • Qualidade de tempo
  • Contato físico
  • Presentes
  • Atitudes de serviço
  • Palavras de afirmação

Ao falar a linguagem de amor do seu filho, você poderá encher o “tanque emocional” dele com amor. Quando seu filho se sente amado, torna-se muito mais fácil discipliná-lo do que quando seu “tanque emocional” está quase vazio.

Precisamos encher o tanque de nossos filhos com amor incondicional, que aceita e dá apoio à criança pelo que ela é, e não pelo que ela faz. Não importa o que ela faça, ainda assim seus pais a amam. Mas infelizmente, no processo de educar nossos filhos, muitas vezes acabamos expressando um amor condicional a eles, que depende de várias coisas e não só pelo que a criança é.

Por isso super recomendo a leitura desse livro, vai nos dar muitas dicas de como demonstrar o amor incondicional pelos nossos filhos, de reconhecermos qual a linguagem de amor principal deles e como enchermos o tanque emocional de nossas crianças.

  • Crianças francesas não fazem manha

livro-criacao-de-filhos-criancas-francesas-nao-fazem-manha
Nesse livro a autora nos mostra a diferença entre a educação americana e a francesa (coisa que não necessariamente é americana ou francesa, acho que varia de família para família). Nele vemos ensinamentos básicos das francesas, com dicas de como fazer no livro, ensinar um bebê a dormir a noite toda a partir dos 3 meses, crianças francesas comem de tudo e sabem se comportar.

Outros assuntos abordados no livro são, parto, amamentação, retorno ao peso de antes da gravidez, fórmulas, casamento, creché e muitas outras coisas.

O livro não é didático, com passo a passo de como fazer as coisas apresentadas, Pamela apenas faz um relato do que vê acontecendo e de entrevistas que faz com mães francesas. Mas mesmo assim você consegue pegar muitas dicas.

Também fala sobre a importância do seu filho saber esperar, lidar com frustrações, impor limites, fazer a criança refletir sobre o que é adequado fazer ou não e a importância da criança brincar.

Se você ainda não leu, esse é mais um livro para colocar na sua lista de próximas leituras!

  • Mais segredos da Encantadora de Bebês

livro-criacao-de-filhos-encantadora-de-bebes
Você já deve ter ouvido falar da famosa Encantadora de Bebês, ela tem livros que falam bastante sobre rotina com bebê recém-nascido em casa, dicas ótimas para quem gosta de rotina. Mas hoje vou falar sobre o livro “Mais segredos da Encantadora de Bebês”, ele é para quem tem filhos de 1 a 3 anos.

Este guia é uma obra indispensável para todos aqueles que querem descobrir como “encantar” o seu bebê, agora já crescido – pois está começando a andar, e até mesmo correr -, e estabelecer um relacionamento mais recompensador e relaxante com ele. Por meio de dicas infalíveis, os leitores aprenderão a:

  • Identificar o temperamento do seu filho e estruturar o seu estilo de cuidado de acordo com o tipo de personalidade dele.
  • Usar a linguagem própria do seu bebê para construir uma comunicação mais clara e efetiva.
  • Organizar encontros e grupos de brincadeiras que ensinem seu filho a compartilhar, ouvir, controlar a raiva e lidar com as diferenças.
  • Evitar padrões de mau comportamento de um modo geral, usando uma “intervenção respeitosa” e aplicando a Regra do Um/Dois/Três.
  • Lidar com os devoradores do tempo – dificuldades crônicas para dormir, problemas para comer, acessos de raiva e outros problemas de comportamento – que roubam o sono, a sanidade e o tempo que os pais podem ter juntos.
  • Preparar o seu filho, e a si mesmo, para a chegada de um novo bebê.

Ótima leitura para mães que estão cansadas… que não conseguem sair com eles para fazer compras sem passar vergonha, ainda não conseguem fazer seus filhos dormirem mais cedo, já desistiu de tentar fazer ele comer toda a refeição e por aí vai!

  • A vida com crianças

livro-a-vida-com-criancas
Esse é um livro diferente de alguns que já li, estava acostumada a ler livros que apontam um caminho, se você está com tal problema faça isso, esse livro te mostra vários caminhos para você escolher o que acha melhor para sua família.

Alguns temas abordados nesse livro são:

  • a escolha de quem vai cuidar do bebê, se será avós, babá ou creche, o livro aponta os pontos positivos e negativos de cada opção.
  • o que levar em consideração na hora de escolher uma escola.
  • fala também sobre sobre chupeta, dedo, mamadeira, peito, paninho, mas tudo de uma maneira sem criticar a mãe, por exemplo, sobre chupeta ele fala que alguns dizem que faz mal, que vai entortar os dentes da crianças, mas existem crianças com dentes tortos que nunca chuparam bico e outras com dentes certinho que chuparam, então que quem vai decidir usar ou não chupeta são os pais.
  • desmame, seja da mamadeira ou do peito.
  • dicas para a hora de comer sozinho.
  • castigo, birras, brigas, quem manda na casa?
  • bullying: como identificar e de que forma agir
  • e outros assuntos.

Livro simples, direto, útil e agradável. Gostei bastante, nós mães já nos sentimos bastante culpadas e nos cobramos bastante em qualquer coisa que tenha relação com nossos filhos, aí as vezes pegamos um livro e pá, ele condena quem faz assim e assado e você é a pessoa que faz, então lógico já vai se sentir uma péssima mãe. Esse livro não, ele te explica as opções e você pode escolher sem culpa ou pressão!

  • Já tentei de tudo

livro-criacao-de-filhos-ja-tentei-de-tudo
O livro é voltado para quem tem filhos entre 1 a 5 anos. Para pais que sabem o que é a criança se jogar no chão do shopping, não querer tomar banho, fazer birra na hora de dormir, recusar-se a comer e ter crises de choro nas lojas de brinquedo (situações bastante comuns).

A autora quer nos passar que ao invés de simplesmente brigarmos com os filhos por tal comportamento, devemos entender o motivo para ele estar agindo dessa maneira. Isso não quer dizer que é para deixar a criança sem orientação e sem disciplina.

As ilustrações do livro são ótimas, deixa o livro divertido e nós pais podemos nos ver ali nas páginas do livro, o que deixa também a leitura super rápida, já que nós pais estamos sempre com pouco tempo, é trabalhar, cuidar da casa, marido, filhos… e quando dá… ler um livro!

No livro você vai diversos assuntos, como: o que é pirraça, a criança que não para quieta, dizer pare ao invés de não (confesso que essa parte eu acho difícil, você é tão acostumado a dizer não…), criança que ignora as regras, acorda a noite, quer tudo, grita, faz muitas perguntas, não quer dormir, fala palavrão, mente, demora demais, brigas entre crianças, palmadas e muitos outros assuntos que fazem parte da vida materna e paterna.

Muitos adultos interpretam a necessidade de movimentação constante da criança como um pedido de atenção ou um sinal de desobediência. Se pode ser verdade que uma criança busca chamar atenção, na maior parte das vezes ela simplesmente tem necessidade de…se mexer!

Para comprar os livros indicados é só clicar a baixo: